sábado, 22 de abril de 2017

Aqui

O maior de todos os clichês: você.
Não quero pensar
na raiva que sinto
por ser idiota
a este ponto.

Não quero pensar
que você fez isso
por ser meticuloso
a este ponto.

Não quero pensar
Não quero sentir
Quero apenas esquecer
que você esteve aqui.

_____________________________________________________________

terça-feira, 18 de abril de 2017

Reflexo

Imagem: qiziyi007

Olho no espelho e não me reconheço. Quem é essa que tenta se esconder? O vazio é tão grande que não adianta nem chorar. Preciso acordar, sair do pesadelo. De onde posso tirar forças? É engraçado esse lance de empoderamento que todo mundo fala por aí: em que será que ele mora, onde compro, onde isso se esconde afinal?

A vida é um treco estranho. Em um momento você é uma criança, achando tudo uma brincadeira fantástica. Em outro, tem o mundo nas costas: se obriga a ser alta, magra, lisa, com pele de bebê e sorriso impecável. E se eu simplesmente não for tudo isso?

Encaro o meu reflexo e ouço o eco do mundo: “tá vestindo 44? Conheço uma dieta ótima!”, “Por que você não alisa esse cabelo? Conheço uma cabeleireira fantástica”, “mas já vai comer de novo?”, “pretende fazer alguma plástica para acabar com esse culote?”, “negra e gorda, credo!”... Encaro o espelho e sinto a angustia subindo pela garganta. Quero parar tudo. Não consigo.

Vomito antes de me trocar e pegar a chapinha para passar no cabelo. Tento respirar fundo e parar de suar frio. A festa de hoje promete.

Este texto faz parte do Projeto Escrita Criativa, que reúne escritores e blogueiros para colocarem no “papel” suas ideias. Quem quiser conhecer mais, acesse a página ou o grupo do projeto. Lá há a lista de todos os blogs participantes. O tema deste Desafio Criativo era "Uma História, Duas Versões" e você pode ler a outra versão deste conto visitando o blog da Mel, o Jardim de Palavras.
_____________________________________________________________

segunda-feira, 17 de abril de 2017

{A música e eu} Vozes, violões, piano e calmaria

Bora ser feliz?

Oi, gente!
O post de hoje é para compartilhar uma das minhas playlists preferidas lá do Spotify: as minhas curtidas na rádio. O fato é que essa lista ficou tão gostosa de se ouvir que não poderia deixar de compartilhar com vocês. 💚

Ando trabalhando tanto no barulho – crianças são uma delícia, mas correm e gritam quase o tempo todo – que tenho buscado um estilo de música mais calminho para relaxar e exercitar a minha criatividade.

Assim cheguei no Passenger, no James Bay, no Hozier, no George Ezra e em todo mundo que fui curtindo lá no Spotify. Então, se você quiser dar aquela relaxada, vem comigo e dá o play!



E você? Tem alguma música que combinaria com essa playlist? Se tiver, deixa o nome aí nos comentários, que eu ouvirei com todo o prazer do mundo! 😉

Beijos e queijos :*
_____________________________________________________________

sexta-feira, 14 de abril de 2017

{Look do dia} Metrópole


O post de hoje é sobre três coisas que eu amo: vestido, fotografia e amigos. Sábado passado, me encontrei de última hora com a Carol Vayda, para um almoço. Comemos em um restaurante lá na Galeria Metrópole e, como estava com a minha câmera a tiracolo, aproveitamos para fazer algumas fotos. Ela pegou a câmera para si, eu fui de modelo e o resultado foi este ensaio lindo! 💚











Para ver todas as fotos do ensaio, acesse o álbum do Flickr.

Peças usadas no look:

  • Vestido: Gório
  • Meia-calça: Trifil
  • Colar e anéis: AliExpress (Lojas: Rainbow 1986 e Fine accessory)
  • Tênis: Converse All Star


_____________________________________________________________
Observe também em: Bloglovin | Facebook | Twitter Instagram Flickr | About me

domingo, 9 de abril de 2017

Justin Bieber e a Purpose Tour no Brasil

♫ I'd like to be everything you want... Hey girl, let me talk to you ♪ 
Oi, meu povo!
Quem me acompanha nas redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram e Snapchat), sabe que o último dia 02 foi dia de show do Justin Bieber! 😍

Vocês conhecem a minha loucura por música pop, então, quando o Justin anunciou a turnê aqui, resolvi ir mesmo sem saber uma música dele inteira. Afinal, era a minha chance de ouvir Boyfriend, What do you mean?, As long as you love me e Sorry e Love yourself ao vivo (queria muito Never Say Never também, mas nem rolou).

Comprei o ingresso mais barato, porque gosto da música, mas não sou doida por ele. Fui de cadeira superior, lá na última fileira, do lado esquerdo (de quem estava de frente ao palco). Esta também foi a minha estreia no Allianz Parque. Devo dizer que fiquei impressionada com a estrutura e conforto do lugar. Já me deu aquele faniquito louco de ir ver uma partida de futebol ali. Espero matar esta vontade em breve.



Voltando ao Justin, fui na companhia da Boo e da Simone. Nós três nos divertimos muito! Desde o show de abertura até o último Soooorry! Aliás, precisamos falar sobre o carinha que fez o show de abertura. Como ando trabalhando mais do que tudo nessa vida, não tenho visto muito dos novos nomes da música, então, conheci o Rudy Mancuso ali, na hora, mesmo. Sobre ele, tudo o que posso dizer é: pelamordedeus, vá ouvir esse menino! O cara toca muito (piano, guitarra, percussão, bateria e tudo mais que você der na mão dele!), canta muito e ainda é uma simpatia. O show dele faz a galera cantar, dançar e rebolar. Adoro!

Uma publicação compartilhada por Rudy Mancuso (@rudymancuso) em

Foi lá que eu tentei fazer a minha primeira live no Instagram. Parece que eu consegui, mas não vou afirmar com certeza, porque o sinal dentro do estádio era uma porcaria. uahahaha Aliás, teve um outro fator complicador para isso foi a minha preguiça para levar a câmera. Acabei indo só de celular - pensando toda feliz em fazer um vlog - mas, a imagem ficou péssima. Quem viu os vídeos e as fotos teve a impressão de que eu estava cinco vezes mais longe do que eu realmente estava. Complicado isso. #chateada

Todo mundo me perguntou o que eu achei do show. De um modo geral, acho que ver uma apresentação do Justin Bieber é algo extremamente válido para quem gosta de música pop. O cara canta muito, toca muito e dança em momentos estratégicos. A banda é incrível, os dançarinos impecáveis, o cenário cheio de tecnologia (palco que sobe e desce, hologramas, fumaça e fogos de artifício), uma parafernália que faz você pensar que valeu o preço do ingresso. Entretanto, não se pode esperar muito no quesito simpatia. Nesse ponto, se a gente for pesar, o Rudy falou mais com a plateia que o Justin (que nem Good evening, disse!). Foi nítido que tudo o que o Bieber falou é aquilo que está programado no script para todas as apresentações dele. Mesmo assim, isso não apagou o nosso divertimento.


As minhas expectativas foram atendidas e eu repetiria a dose sem pensar duas vezes (talvez até de um lugar mais próximo do palco). Aliás, eu estava achando que ouvir Baby seria um porre e fiquei muito surpresa como, no show, essa música se torna muito divertida. Pode-se dizer, sem nenhum peso na consciência, que ele é um exemplo de discípulo do Michael Jackson: aquele que quer fazer música de qualidade e um show que entretenha o seu espectador.

_____________________________________________________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...