domingo, 4 de agosto de 2019

{TAG} Doces e livros | BEDA agosto/2019 #4

Imagem por Wesley Caribe via Unsplash.
Vi esta TAG no blog Estante da Ale e achei a relação entre livros e doces muito interessante, afinal, quem não curte algo mais açucarado? Foi por isso que resolvi responder também. Vamos lá?

1) CUPCAKE — um livro cuja parte inicial você considera a melhor:

Livro: A Resistência
Autor: Julian Fuks
Editora: Companhia das Letras

O livro que escolhi foi o A Resistência, do Julián Fuks. Acabei lendo o livro depois de ter tido aula com o Fuks, porque fiquei curiosíssima para saber o que ele escrevia — já que nutri profunda admiração por ele como professor. Tirei um volume da estante, sentei-me em um cantinho da livraria e li a primeira página. Minha sensação foi de "é lógico que ele ganharia um Jabuti! Esse livro é incrível". Comprei e devorei, como há tempos não fazia. Abaixo, o primeiro parágrafo:

"Meu irmão é adotado, mas não posso e não quero dizer que meu irmão é adotado. Se digo assim, se pronuncio essa frase que por muito tempo cuidei de silenciar, reduzo meu irmão a uma condição categórica, a uma atribuição essencial: meu irmão é algo, e esse algo é o que tantos tentam enxergar nele, esse algo são as marcas que insistimos em procurar, contra a vontade, em seus traços, em seus gestos, em seus atos. Meu irmão é adotado, mas não quero reforçar o estigma que a palavra evoca, o estigma que é a própria palavra convertida em caráter. Não quero aprofundar sua cicatriz e, se não quero, não posso dizer cicatriz". (A Resistência, de Julián Fuks)

2) BOLO — um livro que misturou vários gêneros literários e tornou-se uma combinação deliciosa:

Livro: A visita cruel do tempo
Autora: Jennifer Egan
Tradução: Fernanda Abreu
Editora: Intrínseca
Resenha aqui.

Vou falar aqui, porque a Egan já falou sobre isso em diversas entrevistas; mas, se você quiser descobrir sozinho, pule para a parte 3 da TAG. Eu não tenho o costume de folhear os livros que leio, então, quando cheguei do meio para o fim da leitura e vi um capítulo todo estruturado como apresentação de PowerPoint, quase caí de costas! Definitivamente foi genial o recurso de transformar um formato não-literário em literatura.

3) ALGODÃO DOCE — um livro tão doce que enjoa:

Livro: Crepúsculo
Autora: Stephenie Meyer
Tradução: Ryta Vinagre
Editora: Intrínseca 

Quando saiu a febre dos livros da Meyer, eu fiquei com o pé atrás, porque sabia que qualquer um que se propusesse falar sobre vampiros teria que fazer um trabalho muito bom para superar o amor que eu tenho pelas criaturas criadas pela Anne Rice. Depois de um tempo e de muita insistência das minha amigas da época, peguei o primeiro volume da série emprestado e comecei a leitura. Por mais que eu tenha tentado seguir de coração aberto, eu fiquei lutando comigo mesma para terminar. Lembro que faltavam 40 páginas e eu estava em desespero! O sucesso desse livro para mim é fruto muito mais do marketing em torno dele do que da literatura em si. Não me dei o trabalho de tentar ler os outros. :P

4) JUJUBAS — um livro que todo mundo gosta:

Livro: Extraordinário
Autora: RJ Palacio
Tradução: Raquel Agavino
Editora: Intrínseca
Resenha aqui.

Li este livro em 2016, logo que ele foi lançado aqui no Brasil, e desde então recomendo para os amigos que estão em busca de uma leitura que seja ao mesmo tempo despretensiosa e com profundo significado. Todo mundo até hoje me dá o mesmo retorno: não conheço uma pessoa que não queira ser amigo do Auggie. :)

5) SORVETE — um livro com narrativa suave:

Livro: Trinta e poucos
Autor: Antonio Prata
Resenha aqui.

Sou suspeita para falar do Antonio Prata; porque, para mim ele é simplesmente sensacional. Esse livro traz crônicas que narram momentos dos trinta e poucos anos da vida do escritor. É praticamente impossível não se identificar com os temas apresentados e, sobretudo, não dar gargalhadas durante a leitura.


6) MACARONS — um livro que todo mundo leu menos você:


Insira qualquer livro do Nicholas Sparks aqui. Toda vez que pego uma sinopse do livro dele tenho a sensação de que é o mesmo enredo, (e um enredo que não me atrai!). Logo, não sinto a menor paciência para os livros dele. 

7) PIPOCA — livro que na sua opinião daria um excelente filme: 

Livro: Céu sem estrelas
Autora: Íris Figueiredo
Editora: Seguinte
Resenha aqui.

Pelo amor de Deus, cadê a Netflix Brasil para transformar a história de Céu sem Estrelas em filme? Eu já tinha falado sobre esse meu desejo na resenha que escrevi e lá no Twitter, porque esse romance, além de ser muito bem escrito, toca em temas delicados de maneira primorosa. Se você ainda não leu, se faça esse favor!


8) TWIX, LION E OUTRAS BARRAS DE CHOCOLATE — um livro que traz muito pouco pelo preço que pagou:


Livro: Crônicas para Jovens: de escrita e vida
Autora: Clarice Lispector
Editora: Rocco Jovens Leitores
Resenha aqui.

A felicidade do dia é encontrar um livro da Clarice Lispector, em promoção por apenas R$10,00. :) Acho que não preciso dizer mais nada, preciso?

"Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador. Escrever também é abençoar uma vida que não foi abençoada". (Clarice Lispector)

9) MAÇÃ DO AMOR — o livro mais romântico da sua estante:

Livro: Para viver um grande amor
Autor: Vinícius de Morais
Editora: Companhia das Letras
Resenha aqui.

Este é um livro híbrido: entre crônicas e poemas descobrimos não são como é a visão que o autor tem do amor, mas também como ele o sente. Vale a pena conferir.



10) OVOS MOLES DA AVEIRO — um livro com uma capa neutra e sem vida, mas cujo interior seja bastante agradável:

Livro: Desonra
Autor: JM Coetzee
Tradução: José Rubens Siqueira
Editora: Companhia das Letras
Resenha aqui.

Não vou dizer que "agradável" é a melhor palavra para descrever o Desonra, porque ele é aquele tipo de livro que justamente nos faz pensar no desagradável. Contudo, ele é tão genial, que vale a pena ser lido (e entra no quesito capa neutra).


11) PÃO DE LÓ — um livro cuja desilusão foi tanta que custou a engolir:

Livro: Não se apega, não
Autora: Isabela Freitas
Editora: Intrínseca
Resenha aqui.

Está aí um livro que me desiludiu profundamente. Eu comecei a leitura tentando manter as expectativas baixas; mas, mesmo assim, não deu certo. A obra é confusa, meio sem pé nem cabeça e, pra piorar, o título guia o leitor para uma direção, quando a narrativa vai para outra. Se você quiser entender mais, dê uma olhada na resenha que escrevi dele, porque explico tudo melhor.

12) PASTEL DE NATA — um livro pequeno, mas que diz muito:

Livro: Roube como um artista
Autor: Austin Kleon
Tradução: Leonardo Villa-Forte
Editora: Rocco
Resenha aqui.

AMO o trabalho do Kleon e adoro livros sobre criatividade. Sendo assim, não poderia deixar de indicá-lo nesta lista. Para quem se interessa pelo assunto ou quer aprender a lidar com o famoso "bloqueio criativo", vale a pena a leitura.



E você? Já leu alguns desses livros que eu citei? Como seria a sua lista? Compartilhe comigo quais são as suas leituras preferidas.

Beijos e queijos ;)

_____________________________________________________________

3 comentários:

  1. Oi, Fernanda tudo bem? Que tag bacana, adorei suas escolhas, como de costume inteligentíssimas. Eu já li esse livro do Julian Fuks "A Resistência" é simplesmente espetacular, é uma obra genial que ultrapassou as minhas expectativas quando o li, já algum tempo atrás. Sobre os livros de Nicholas Sparks eu também não sou lá um entusiasta de carteirinha ,contudo devo dizer que, os livros, poucos até que eu li dele me agradaram, são obras bem escritas, apesar de ser sempre basicamente a mesma história. Existe um livro que eu li pouco tempo atrás chamado de HORAS SOMBRIAS de Paula Santino é um livro que eu fiquei estupefato ao terminar de lê-lo. Posso citar também o Max Blecher um escritor romeno que li seu livro chamado de Acontecimentos da irrealidade imediata, uma obra que dispensa comentários, eu o recomendo, obra genial do Max. Adorei essa tag, um abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante essa tag e suas escolhas literárias.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    O blog JOVEM JORNALISTA está em HIATUS DE INVERNO, de 20 de julho à 29 de agosto. Mas republiquei um post. Nesse período comentaremos nos blogs amigos.

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  3. Em uma postagem peguei várias dicas nova de leitura. Não se apega, não era um que queria muito ler quando soube do lançamento,mas faz tanto tempo que já nem sei se iria curtir tanto a leitura hoje. Extraordinário como o nome já diz é aquele livro que se destaca dos demais. Crepúsculo foi um livro que li super rápido, e me apaixonei pela história, mas infelizmente não consegui terminar a saga. kkk

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 13 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.