sexta-feira, 26 de agosto de 2022

Como trazer a gratidão para o dia a dia — Sexta do Blog #07

Foto por Sixteen Miles Out, via Unsplash.

Eu sei. O tema de hoje pode parecer muito batido/polêmico/coisa de hipster de humanas. De qualquer modo, vale a pena dar uma olhada mais aprofundada na gratidão para ver por quais motivos ela é tão fundamental. Vamos lá?

O que diz a Língua Portuguesa

Segundo o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, a palavra gratidão significa:
 
n substantivo feminino
1. qualidade de quem é grato
2. reconhecimento de uma pessoa por alguém que lhe prestou um benefício, um auxílio, um favor etc.; agradecimento

O que diz a psicologia

A gratidão é vista pela psicologia como "uma emoção, uma atitude, uma virtude moral, um hábito, um traço de personalidade ou uma resposta de coping", conforme aponta o artigo "Sobre a gratidão", publicado no v.61 dos Arquivos Brasileiros de Psicologia (que você pode ler na íntegra clicando aqui). O mesmo artigo aponta que "Pessoas gratas são mais agradáveis e menos narcisistas" e que 

"Em uma série de estudos experimentais, verificou-se que sentimentos de gratidão aumentaram a resiliência, a saúde física e a qualidade da vida diária (EMMONS; MCCULLOUGH, 2003). Emmons e McCullough concluíram que pessoas gratas não apenas demonstram mais estados mentais positivos, isto é, mostram-se mais entusiásticas, determinadas e atentas, como também são mais generosas, cuidadosas e atenciosas para com os outros. Pessoas que se sentem regularmente gratas aos outros tendem a sentirem-se amadas e cuidadas (ANDERSSON; GIACALONE; JURKIEWICZ, 2007). Froh, Sefick e Emmons (2008) observaram, em um estudo com adolescentes, que ao cabo de algumas vezes que os participantes listaram situações em que se sentiram gratos, houve uma melhora em seu bem-estar. Outro estudo apontou a gratidão ao passado como possivelmente um dos fatores da longevidade (MENGARDA, 2002)."

Além disso, uma reportagem da BBC intitulada "Por que sentir gratidão faz bem à saúde?" (leia aqui) relata que outras pesquisas apontam que ser grato melhora o nosso sono, alivia dores, fortalece o sistema imunológico, altera a nossa tendência de fazer coisas saudáveis e ajuda a regular o nosso humor. 

Penso que é justamente porque as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o cuidado de suas saúdes física e mental, essa palavra entrou na moda nos últimos anos. Afinal, quem não quer viver por muito tempo de modo feliz?! Quem não quer passar a maior parte da vida sentindo bem-estar?! Quem não quer sentir menos dor e dormir melhor?

Foto por Gabrielle Henderson, via Unsplash.


Como trazer a gratidão para a prática diária

O grande ponto nessa discussão toda é que as redes sociais fazem parecer que para se sentir grato basta só trocar a palavra "obrigado" por "gratidão" e aplaudir o pôr-do-sol para se tornar uma pessoa mais feliz. De fato, fazer da gratidão um hábito é primordial, mas vai além dos exemplos citados. É importante refletir sobre o que se é grato, não só ter uma resposta automática para isso (como no exemplo do obrigado X gratidão). Você se se sente realmente grato ao substituir uma palavra pela outra? Se a sua resposta foi "não", vale a pena buscar outros exercícios. Deixo abaixo algumas sugestões:

  1. Compre um caderno e transforme-o em um diário de gratidão. Nele você pode escrever em forma de textos ou de tópicos coisas boas que lhe aconteceram. Se quiser, experiencie os itens abaixo e faça um registro de cada vivência no seu caderno.
  2. Pense em uma pessoa muito importante para você. Ligue para ela (sim, ligue!) ou vá visitá-la. Na ligação ou na visita, lhe diga o quanto ela é importante e o porquê. Como diz a segunda acepção do dicionário, reconheça o quanto essa pessoa é parte da sua vida. Às vezes isso é óbvio para você, mas não é para ela.
  3. Qual é o seu lugar preferido? Faça uma visita a esse local e tente ficar lá o máximo de tempo como observador (longe do celular e da internet). 
  4. O que você gosta de fazer e quase nunca faz? Separe um tempo na agenda para colocar essa atividade em prática. Pode ser cozinhar, cantar, desenhar, dançar ou qualquer outra atividade. 
  5. Reviva uma memória boa. Pode ser contando para alguém, escrevendo sobre ela, gravando um áudio ou um vídeo narrando essa história.
  6. Compartilhe um conhecimento que você sabe muito com alguém que quer muito aprender! Observe a sua felicidade e a felicidade da pessoa que aprendeu após essa aula.
  7. Aprenda algo novo! Sabe aquilo que você sempre sonhou, mas nunca se achou bom o suficiente. Pois, então, se jogue nessa aventura. 
  8. Reserve um momento para entrar em contato com a natureza. Pode ser brincando com o seu bichinho de estimação, indo a um parque, visitando a praia, viajando para as montanhas. 
  9. Escreva listas: você pode listar 3, 5, 10 motivos para se sentir grato todos os dias. Isso ajuda a você prestar a atenção no que acontece na sua rotina.
  10. Descreva uma rejeição que você tenha vivido que doeu na hora, mas hoje você se sente grato. 
  11. Reflita e responda às seguintes perguntas:
    • Qual foi a melhor coisa que me aconteceu hoje? Por quê?
    • Qual foi a melhor coisa que me aconteceu no último mês? E no último ano? Por quê?
    • Quem é aquela pessoa que sempre me faz feliz? Por quê?
    • Quem é aquela pessoa que sempre está disposta a me ajudar? Por quê?
    • O que é gostoso de fazer para relaxar? Por quê?
    • Quem é o seu melhor amigo e por quê? 
    • O que você mais ama na sua família?  Por quê?
    • O que você mais ama em si mesmo?  Por quê?
    • O que faz de você uma pessoa especial?  Por quê?
    • Qual é a coisa que você mais gosta de fazer em casa? Por quê?
    • O que você mais gosta de fazer fora de casa? Por quê?
    • Quem foi a última pessoa que te deu um conselho importante? Qual conselho foi?
    • Para quem você gostaria de dar um presente? Por quê?
    • Com quem você compartilha silêncios sem se sentir estranho? Por quê?

Pensar nos porquês ajuda muito a entender o motivo da gratidão e a senti-la com todo o nosso corpo. Contudo, às vezes, fazer esse tipo de atividades e de autorreflexão pode ser difícil. Se esse for o seu caso, você pode começar aos poucos e buscar um psicólogo para lhe ajudar nesse processo de ser mais grato. Terapia é algo muito importante e que ajuda a gente a compreender como é possível viver uma vida melhor. 

E você?

Agora me conta: como você traz o hábito da gratidão para o dia a dia?

Este texto faz parte de uma blogagem coletiva. Veja abaixo os outros blogs participantes:


Caso você queira ler os outros posts que eu escrevi na #SextadoBlog, acesse: 
 ♡ 01 ♡ 02 ♡ 03 ♡ 04 ♡ 05 ♡ 06 ♡

_____________________________________________________________
Gostou deste post?
Então considere se inscrever na Newsletter para receber boletins mensais 
ou me acompanhar nas redes sociais: 

7 comentários:

  1. Olá,
    hahaha o pessoal zoa, mas sabe que não acho bobeira.
    Sei lá, ando me policiando mais nessa prática. As coisas estão difíceis e nunca sabemos o dia de amanhã, né? Então acho importante praticar sim.
    Lendo o post percebi que preciso praticar muita coisa aí, como atividades que eu amava - como dançar - e parei do nada.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Retoma o que você gosta de fazer! Isso é muito importante, mesmo! :)
      Pois é, o povo zoa mas importante. Pelo menos, eu considero importante. :)

      Um beijo

      Excluir
  2. Oi Fernanda,
    Depois que comecei a ler sobre o transtorno de estresse pós-traumático complexo (não tenho o diagnóstico, mas faz muito sentido com meus sintomas), entendi minha dificuldade de me sentir grata pelas coisas além das básicas como moradia e comida (algo que todos deveriam ter). Sou grata por isso, óbvio, mas me faltaram várias coisas na vida e posso perceber bem isso lendo a lista que você compartilhou.
    Já tentei tratamento com uma psicóloga, mas depois que eu desabafei com ela e a mulher riu (sei que foi uma risada sem maldade, pra "enturmar"), acho que não volto a procurar ajuda tão cedo. No momento é só eu, Deus, minha família (que normalmente só olha e lamenta) e meus personagens.

    Beijo;
    Te espero nos meus blogs!
    Mente Hipercriativa (Livros, filmes e séries)
    Universo Invisível (Contos e Crônicas)

    ResponderExcluir
  3. Esse post acalentou o meu coração e é o resumo para aplicarmos a gratidão em nossas vidas.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu COMENTAR COMO. Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 16 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.