sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Conclusões


Hoje percebo claramente: você não me faz falta. Afirmo categoricamente, porque só agora noto que o sobra é a saudade do estado perene e febril a que denominamos paixão.

Sinto falta, portanto, de estar apaixonada! Falta-me ter alguém que me ouça, que me elogie e critique nos momentos certos (com a justiça da ração e a ternura do amor). Falta-me alguém a quem cuidar...

Você me fez sentir de novo
O que eu já não me importava mais
Você me faz tão bem
Você me faz, você me faz tão bem
Quando eu te invado de silêncio
Você conforta a minha dor com atenção
E quando eu durmo no seu colo
Você me faz sentir de novo o que eu já não sentia mais... 
(Você me faz tão bem - Detonautas)

Ah, os sentimentos descritos na canção! É justamente a ausência deles que minha alma chora e meu coração lamenta todas às noites, quando coloco minha cabeça sobre o travesseiro... Quem já amou um dia, sempre sentirá um vazio ao não ter mais alguém que lhe faça sentir de novo que já não se sentia mais...

Definitivamente, não é você que me faz falta, é o sentimento. O lado bom de tudo diz respeito ao fato de que sentimentos assim eu posso ter com qualquer um que me seja querido, não dependo de você! 

4 comentários:

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 13 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.