Conclusões

by - 12:05 AM


Hoje percebo claramente: você não me faz falta. Afirmo categoricamente, porque só agora noto que o sobra é a saudade do estado perene e febril a que denominamos paixão.

Sinto falta, portanto, de estar apaixonada! Falta-me ter alguém que me ouça, que me elogie e critique nos momentos certos (com a justiça da ração e a ternura do amor). Falta-me alguém a quem cuidar...

Você me fez sentir de novo
O que eu já não me importava mais
Você me faz tão bem
Você me faz, você me faz tão bem
Quando eu te invado de silêncio
Você conforta a minha dor com atenção
E quando eu durmo no seu colo
Você me faz sentir de novo o que eu já não sentia mais... 
(Você me faz tão bem - Detonautas)

Ah, os sentimentos descritos na canção! É justamente a ausência deles que minha alma chora e meu coração lamenta todas às noites, quando coloco minha cabeça sobre o travesseiro... Quem já amou um dia, sempre sentirá um vazio ao não ter mais alguém que lhe faça sentir de novo que já não se sentia mais...

Definitivamente, não é você que me faz falta, é o sentimento. O lado bom de tudo diz respeito ao fato de que sentimentos assim eu posso ter com qualquer um que me seja querido, não dependo de você! 

You May Also Like

4 comentários

  1. Respostas
    1. Obrigada, Lucila!
      É como eu me sinto! ;)

      Um beijo,

      Excluir
    2. O que seria do poeta sem os seus sentimentos não é?

      Excluir
    3. Pois é! O que a vida tem de cruel, os sentimentos têm de matéria-prima! :)

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)