O Haiti depende das nossas promessas

(Texto por: Shakira / *Tradução: Fernanda Rodrigues)

No domingo passado visitei o Haiti. Nunca tinha visto um lugar em tal grau de destruição. Um país em que não sobrou nenhum hospital, nenhum tipo de infra-estrutura: água, saúde pública, eletricidade, escolas ou hospitais, com 86 por cento da população desempregada e um milhão e oitocentos mil desempregados. Vi mães que perderam seus filhos, filhos que perderam seus pais, mulheres que perderam suas famílias inteiras. Vi um país que perdeu quase tudo, mas que ainda mantém sua fortaleza.

Levo estampado em meus olhos o olhar de homens e mulheres que não se sentem nem derrotados nem vencidos. Jovens esperançosos prontos para reconstruir. Crianças que ainda sorriem e sonham com uma vida melhor. Esta força é a oportunidade desta nação, que hoje espera toda a ajuda internacional possível, que depende das nossas promessas e da nossa boa memória; porque, mais grave que a catástrofe, seria que o Haiti sofresse o esquecimento.

Contudo, me enche de otimismo, ter me encontrado com pessoas de lugares diferentes: estudantes e professores, anônimos ou famosos, que decidiram doar seu tempo e esforços para se instalar no Haiti e ajudar. Sean Penn, por exemplo, conduz pessoalmente um dos maiores campos de refugiados. Ele mora há quase três meses em um daqueles acampamentos. Dorme em uma pequena e precária barraca, que em nada se difere das dos 60.000 desabrigados que ali vivem, enquanto ele tenta realojá-los. Ele conseguiu uma grande quantidade de ajuda internacional e segue inspirando a todos que como ele se entregam a brindar este povo com ajuda necessária. Marinheiros americanos, filipinos e hindus, e tantos outros jovens voluntários que se mobilizaram e foram até lá para unir as suas forças.

As gerações mais novas absorvem a estes exemplos e sabem que, no mundo de hoje, os problemas de um só país são os problemas do mundo inteiro. Minha esperança é que, por meio da educação e da comunicação, esta mensagem se difunda e seja o legado que deixamos a nossos filhos e aos filhos dos nossos filhos.

Nos encontros que tive no Haiti, entendi que só construindo escolas e hospitais a sociedade haitiana poderá recuperar a sua dignidade e seguir adiante. Estamos vendo possíveis lugares onde poderemos construir uma escola Pies Descalzos¹, em que as crianças possam receber alimentação e educação adequadas. Nos reunimos com algumas ONGs e possíveis parceiros para poder por mãos a obra nos próximos meses. Começaremos a construção de uma escola no Haiti que, se tivermos sorte, poderá estar terminada no fim deste ano.

Logo virá a temporada de furacões e só espero que o povo do Haiti possa encontrar refúgio contra as intempéries, e que nós estejamos aqui para eles. Quis compartilhar a minha experiência porque sei que há muito para ser feito e que individualmente podemos ser gotas de água, mas juntos somos um oceano. Isso me foi ensinado por um menino de 11 anos, que pouco viu, mas que tanto já sabe.

N. da T.:
Pies Descalzos¹: A escola que a Shakira pretende construir no Haiti é como as que há na Colombia (país da cantora) e que fazem parte do projeto da Fundación Pies Descalzos. Esta fundação, criada por ela, tem como missão desenvolver um modelo de educação pública para crianças de comunidades carentes, por meio de estratégias de proteção integral que permitam melhorar a qualidade de vida dos estudantes e suas famílias. Para saber mais, visite o site da fundação clicando aqui (em espanhol).

Para ler o texto original, clique aqui.

___________
*Resolvi traduzir este texto porque há fatos que não devem ser esquecidos, este é um deles.

You May Also Like

2 comentários

  1. Com ctza nao soh o Haiti mas varios lugares do mundo precisam da gente... a comecar pelo Brasil.. Bjs e fik com Deus.

    ResponderExcluir
  2. Que bacana Fe, parabéns pelo post. Ajudar o próximo sempre é importante e faz bem. Eu já ouvir falar sobre a fundação da Shakira, ela é um ótimo exemplo para muitos outros artistas. Mudando de assunto eu vi o seu recado lá no meu antigo blog muito obrigada pelo carinho e vou querer sim um apoio e uma ajudinha , e adoraria ficar mais sua amiga, gosto muito do seu blog. Eu mandarei meu email para o seu email que esta no contato do seu blog. Agradeço sua atenção e o carinho. Bjs

    ResponderExcluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)