terça-feira, 6 de novembro de 2018

{Resenha} O pedaço da coxa de um anjo, de Pedro Tavares

A resenha de hoje tem a participação da Poesia, como modelo. ♥
Sempre achei difícil resenhar textos escritos por amigos, mas penso que é mais difícil ainda não espalhar para o mundo quando eu realmente gosto de um livro. Conheci o Pedro no curso de pós-graduação. Certo dia, meio que de uma hora para outra, ele comentou que havia ganhado uma bolsa e que passaria três meses em Istambul. Na volta da viagem, não conversamos muito sobre isso (na verdade, se a minha memória não falha, nem pegamos as mesmas disciplinas então, quase nos víamos), por isso fiquei empolgada quando soube que ele havia escrito um livro sobre essa viagem.

O pedaço da coxa de um anjo é um livro composto por 28 crônicas de viagem, daquelas que fazem com que o leitor sinta que está, de fato, sentado em uma mesa de bar conversando com o seu autor. Nele, Pedro traz ao papel toda a expectativa e desbravamento de alguém que vai para um país sem dominar o idioma, sem conhecer ninguém. Entre a solidão e a curiosidade, somos convidados a entrar no mundo turco, a caminhar por aquelas ruas e a trocar de continente em um navegar de barco.

A leveza com que o eu-cronista de Pedro nos conduz por suas histórias é espetacular. Primeiro, porque ela é divertida a ponto de fazer seu leitor gargalhar sem que se importe o local em que está lendo o livro. Segundo, porque alguns pontos são tão tocantes, que faz com que todos pensem sobre o que andam fazendo de suas próprias vidas. Terceiro, porque a precisão com que ele descreve os fatos causa aquele desejo de "quero largar tudo agora e viajar neste instante para Istambul".

Poesia em um momento "como ousa atrapalhar a minha leitura, humana?"
Penso que a estrutura do livro também é curiosa: as crônicas sobrevivem de modo independente, mas juntas compõem um todo, como se cada uma delas fosse um capítulo de uma narrativa. É interessante como o autor consegue usar o tempo e o espaço da viagem - que aqui funcionam como fio condutor - para criar esta sensação de unidade.

Falando agora do objeto livro propriamente dito, o projeto gráfico da obra, feito pela Laura del Rey, é encantador. Eu, gateira de mão cheia, me apaixonei pela capa logo de cara (mesmo sem saber ainda qual era o elo entre a ilustração e o texto) - a arte maravilhosa fica por conta da ilustradora argentina María Luque.

Para quem gosta de viajar e de livros de prosa curta, O pedaço da coxa de um anjo é uma excelente pedida. Portanto, fica a dica. 😉

Livro: O Pedaço da coxa de um anjo: aventura em Istambul
Autor: Pedro Tavares
Editora: Incompleta
Páginas: 72
Apresentação: “Dear mister Pedro”, dizia o e-mail. Dear nunca fui, muito menos mister. Mas Pedro definitivamente sim, na maioria das vezes. Significava que a mensagem, uma parabenização por ter sido escolhido para trabalhar por três meses numa TV de Istambul, era para mim.
Livro com 28 crônicas do jornalista, escritor e roteirista Pedro Tavares.
Veja o livro no Skoob.
_____________________________________________________________

2 comentários:

  1. nossa que legal conhecer esse livro. eu que adoro viajar ja quero ler essas cronicas ainda mais nessa linguagem de conversa deve ser bem gostoso de ler

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lívia!
      Tanto a literatura do Pedro quanto a Editora Incompleta devem ser conhecidos. O trabalho deles é sensacional.

      Um beijo!

      Excluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 13 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.