Quando tudo volta

by - 12:52 PM

A vida é o cais que leva tudo para longe (e que às vezes traz tudo de volta, quando menos esperamos).
- Puerto Madero, Buenos Aires -

Amor,

fiquei aqui refletindo sobre como tudo poderia ter sido diferente. A verdade é que eu nunca pensei que nos reencontraríamos depois de tantos anos e que você estaria assim.

A vida é um troço muito doido e, muitas vezes, eu me sinto perdida e sozinha. Entretanto, os olhares que chegam das pessoas, com um misto de pena e de escárnio, não são nada comparados à dor que o seu olhar triste me causa. Nada.

Fico tentando entender como é viver em um corpo enclausurado em solidão. Como você aguenta viver sem ter alguém com quem possa contar? Como você conseguiu se isolar da frágil família que te restava e dos poucos amigos de infância? Minha vida de coração partido foi dura, entretanto não fui jogada ao abismo. Sempre tive meus ascendentes, meus irmãos que escolhi. Você lançou-se ao nada. Isso é desolante.

Depois de tudo o que aconteceu entre nós (e de tudo que deveria ter sido e não foi), meus amigos dizem que sou besta por voltar a falar contigo, por a voltar a confiar. O que eles não entendem é que eu não consigo deixar uma parte tão importante da minha vida no limbo. Não quero romances — apesar de te chamar de Amor —, o que quero é o sentimento sincero de uma amizade transparente. E eu sei que, ainda que você esteja nessas circunstâncias, você é capaz de atingir as minhas expectativas nesse quesito. O sofrimento nos amadurece, não?

Você sabe que eu acredito nas pessoas. Você sabe que eu jamais conseguiria desistir de você assim, de modo tão fácil. Seria muito simples te largar aí, usando como justificativa tudo o que você me fez. Poderia focar na dor, nos anos perdidos, na falta de consideração, na distância... Seria muito mais lógico, mas eu não sou assim. Nunca fui...

O fato é que, quando tudo volta, nós temos a oportunidade de seguir rumos diferentes das escolhas do passado. Quando tudo volta, a gente tem a chance de não deixar a nossa amizade ruir novamente. Quando tudo volta, a gente tem a chance de crescer. É com uma perspectiva otimista que eu quero olhar para tudo isso. De pessimista, já nos basta o restante do mundo.


_____________________________________________________________

You May Also Like

10 comentários

  1. Me identifiquei com a personagem, tenha essa mania de querer ver o lado bom das pessoas e dar segundas e terceiras chances, acreditar que as coisas podem ser melhores. Gostei muito desse trecho "Não quero romances — apesar de te chamar de Amor —, o que quero é o sentimento sincero de uma amizade transparente." e desse É com uma perspectiva otimista que eu quero olhar para tudo isso. "De pessimista, já nos basta o restante do mundo."Teu texto é aquele lembrete de que a a gente tem que fazer a diferente que queremos ver no mundo. Parabéns Fer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ane!
      No fundo, acho que manter o copo meio cheio é o que nos dá um pouco de sanidade :)
      Obrigada pelas palavras!
      Beijos :*

      Excluir
  2. Oi Fê,

    Nossa, eu penso da mesma forma, não sei, é complicado demais a gente simplesmente achar que pode apagar e ignorar algo que fez parte de nós. Eu prefiro transformar em algo novo.

    "O que eles não entendem é que eu não consigo deixar uma parte tão importante da minha vida no limbo."

    Muitas vezes a gente fica tão focado no nosso sofrimento que não imagina pelo que o outro está passando. Não sei, eu prefiro confiar. O amor não pode se transformar em vazio assim. A vida ensina e o perdão sempre é uma lição valiosa...

    Escrevi um monte de coisas de maneira confusa rs Mas o ponto é que me identifiquei com esse texto! Parabéns! ♥

    Um Beijo,
    Line

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Line!
      Ficou confuso não, entendi o que você quis dizer. É sempre complicado ser compreendido quando se predispõe a perdoar, em um mundo que está cada vez mais pregando o ódio.
      Espero que as coisas melhorem um dia, nesse sentido.

      Beijo pra vc tbm :*

      Excluir
  3. Gente, chocada :O Você usou o tema de uma forma muito criativa. Nem passou pela minha cabeça fazer algo assim, é simples, mas tem profundidade sabe. Eu gostei muito e é muito bom quando uma parte boa que vivemos volta e podemos viver novamente e dar um novo fim, diferente daquele do passado, que só serve de lição pra ñ errar novamente. O seu texto representou isso para mim, um recomeço, uma nova chance, eu amei! Você escreve muito bem, continue, adiante, um beijo! Muito obrigada pela visita no meu blog, faz mt diferença pra mim.

    www.suave-pensamento.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Obrigada pelo choque! (? — hehehe) Às vezes essa questão do tema é um olhar para dentro. Às vezes o tema está morando conosco por um tempo e a gente nem se deu conta disso, não é mesmo?
      E eu que agradeço a sua visita por aqui ♥
      Volte mais vezes ;)
      Beijos :*

      Excluir
  4. Essa sua forma de dizer verdades de forma suave sempre me causou certo espanto. Eu nunca sei ao certo (e talvez esse mistério deixe tudo mais empolgante) a natureza real de suas palavras. Eu gosto assim. Todo escritor tem seu pacto pessoal com as vivências e sua escrita, chamo isso de magia. E no entanto, é fácil pegar suas linhas e colocar em tantas outras pessoas. Você é emancipação.

    ResponderExcluir
  5. Que texto lindo, e quanto sentimento envolvido. No final das contas isso é tudo o que nos impulsiona a ser felizes e viver, o amor!
    Parabéns, viu?!! Beijoo

    Clube - N

    ResponderExcluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)