{Vou por aí} El Jardín Japonés, de Buenos Aires

O texto abaixo faz parte da série Buenos Aires - season 1 e relata o que vivi na capital argentina durante as férias de julho de 2015.

Parte do Jardim. Letrinhas bonitinhas, não? *_*

Olá, pessoal!
Mais um post sobre Buenos Aires (ai que saudades de lá!), desta vez sobre o Jardim Japonês, localizado em Palermo. Quando fui, desci na estação Plaza Itália e caminhei até lá. Não achei longe (fica a alguns quarteirões depois do Zoo de Buenos Aires).

Vista do lago. Ao fundo a administração e um pequeno restaurante.

Ao pesquisar sobre ele na internet, achei que o espaço era muito maior do que na verdade é. Talvez isso se deva porque eu esteja acostumada com a grandeza do Ibirapuera. Mesmo assim, vale a pena passar algumas horas por lá. O lugar é um pedacinho da paz oriental no meio do espaço urbano e transmite uma sensação incrível de felicidade.

Sakura: uma cerejeira, ainda tímida, por causa do inverno.

O jardim é composto por um grande lago, pequenas ilhas, algumas pontes, gatinhos e parinhos que ficam tomando sol e tsurus pendurados nas árvores. Além disso, há outros elementos da cultura japonesa, como um restaurante, uma casa de chás, um viveiro e uma sala de leituras.

Ele foi construído pela comunidade japonesa em 1967, quando o Príncipe Heredero Akihito e a Princesa Michiko saíram da Terra do Sol Nascente, para visitar a capital argentina.

Ache o tsuru.

Sua administração está a cargo da Fundación Cultural Argentino Japonesa e do Governo de Buenos Aires, responsáveis pelo parque desde 1989. Além da manutenção do espaço, eles também respondem pelas atividades de difusão da cultura japonesa que acontecem no local.

Uma das ilhas presentes no lago.


Eu, pagando de turista, em uma das pontes sobre o lago.

Em 2004, o Jardim Japonês foi declarado Bem de Interesse Histórico e Artístico Nacional. Em 2014, a Fundación Cultural Argentino Japonesa completou 25 anos e o Jardim Japonês de Buenos Aires foi reconhecido com o maior neste estilo fora do Japão.

Este é um passeio que você faz em duas horas (ou um pouco mais que isso) e que merece uma máquina fotográfica a tira-colo, para registrar os encantos do local.

No jardim há 3 exemplares de árvores que sobreviveram ao bombardeio atômico de Hiroshima.

Quer visitar também?
Então, anote aí:

Jardín Japonés
Av. Casares 2966. CABA
(5411) 4804-4922 / (5411) 4804-9141
Int: 19 / 23
E-mail: informes@jardinjapones.org.ar
Site (em espanhol, português, inglês e japonês) | Facebook (em espanhol) | Twitter (em espanhol)
_____________________________________________________________

Share:

4 comentários

  1. Nossa Fê imagina uma sessão de fotos nesse lugar maravilhoso? Quando vejo lugares lindos assim só penso em fotografar.
    Quem sabe um dia tenho a chance de conhece-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anny, vá porque é lindo e vale muito a pena! <3
      Buenos Aires como um todo é uma cidade em que a gente deseja fotografar e fotografar e fotografar! <3
      Beijos

      Excluir
  2. Não sabia que tinha um jardim japonês em Buenos Aires, bom saber :) Se um dia eu for pra lá, já tenho um lugar pra visitar rs
    Beijos! =**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Visite porque vale a pena, porque é feito com muito amor e porque é realmente um pedacinho do Japão em terras portenhas! :)

      Beijos!

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)