Reviravolta (Reflexões sobre o amor VII)

by - 10:56 PM

O tempo muda todo mundo.

A situação é simples: você sumiu sem deixar traços, me deixou sem quaisquer vestígios, me bloqueou em tudo, não respondeu às minhas mensagens, não atendeu aos meus telefonemas nem deu sinal para as tentativas de contato. Você me esqueceu e agiu como se eu nunca tivesse cruzado o seu caminho. Você fez o trabalho sujo. 

Eu sofri, me rastejei, me humilhei. Fui a louca que sofreu pelo cafajeste. Chorei, me descabelei, inundei o ambiente de lágrimas e a alma de solidão. Fiz o meu papel de sofredora. Enquanto você seguia a sua vida, tudo me fazia lembrar o nosso farrapo de história: as músicas, os lugares, o clima, as comidas, até o sorriso do desconhecido que estava no mesmo vagão do metrô... Carreguei o peso do coração partido à marretadas...

Então, o tempo - que para você passou rápido e para mim se arrastou lentamente - passou. De uma hora para a outra eu comecei a perceber que a dor doía menos, que minha simplicidade chama atenção de quem me quer bem do que eu pensava, que eu posso caminhar sozinha, sem aquela dependência que antes sentia por você. A obsessão passou a ser raiva e a raiva se transformou em indiferença total. Já não me preocupa mais por onde ou com quem você está, se saudável, doente, casado, solteiro ou enrolado. Simplesmente, não me vejo mais com alguém como você. 

"Como tudo pode mudar tanto assim?" me pergunto enquanto rio por perceber que você - sim, você, o garanhão sem piedade - é quem procura ler tudo o que escrevo nas redes sociais... Mas que reviravolta das boas, não?!

_________________________________________________________________
Observe também em: Facebook | Twitter | Instagram | Flickr | About me

You May Also Like

16 comentários

  1. Esse texto foi puro samba (e dos bons!) na cara da sociedade e do fulaninho. Arrasou, Fê!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anie, adoro como você me anima e me entende sempre! :D <3

      Excluir
  2. Duas hoje! Tô contando!
    Tudo que alguém precisava ouvir. E o melhor é que a gente sabe que eles ouviriam, concordariam, mas JAMAIS admitiriam... É o que eu falei com minha terapeuta esse findis: "não tô nem ligando mais. Deixa pra lá. Se tem uma coisa que eu tenho certeza na vida é que nenhuma dor dura pra sempre. Voltei a viver."
    A gente decide voltar a viver e o tempo se encarrega do resto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, é bem isso mesmo.
      Se a gente não tomar uma atitude, não serão eles que farão alguma coisa!
      E sei que seremos felizes da vida! Então, simbora! <3

      Excluir
  3. gostei demais! parabéns Fê! a cada dia escreve melhor! beijos

    ResponderExcluir
  4. E o mundo dá voltas, viu?! E como dá....tive o gostinho disso esses dias..quem largou, hoje foi largado kkkk
    Bj e fk c Deus,
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Adorei!!! Tem muita gente que precisaria ouvir isso... as reviravoltas, as ironias da vida que nos mostram o quanto fomos mais fortes do que aquele que "abandonou o barco".

    Linda!

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Sô!
      Eu espero que quem tenha que ler, tenha lido.
      A vida é cheia dessas coisas, não é?!
      Beijos!

      Excluir
  6. Great blog :)
    Would you like to follow each other via GFC, Bloglovin and Facebook?
    Let me know :)

    Kisses!

    http://www.gagcloud.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Fê.

    Parabéns por este texto maravilhoso e como a Sol disse acima tem muitos gente que precisa ver este texto.

    Beijos Fê :*

    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fê!
      Obrigada pelo comentário! uahahahah
      um beijo!

      Excluir
  8. huuuuuuuuum , bem aquilo que escrevi no meu texto né?
    Essa vida é mt justa. Dá muitas e muitas voltas!

    Beijos,
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é!
      E... ainda bem que dá voltas! :D

      Beijokas!

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)