Leveza


Há tempos venho pensando em como descomplicar aquilo que os padrões e a cidade grande insistem em tornar cansativo e estressante. Acredito que a tal felicidade que as pessoas tanto buscam nos shoppings gastando (muitas vezes o que não têm) pode ser encontrada por aí, em ambientes e pessoas muito mais simples.

Gosto da agitação, porque ela me faz pensar em como estou. Se meus pensamentos gritam mais do que a minha querida São Paulo em uma avenida movimentada às 6 da tarde, isso indica que tenho que parar o que estou fazendo e ir na direção oposta. Sentimentos que gritam não estão felizes. Procuro, então, silenciar o peito que bate em meio ao caos e levá-lo à calmaria.

Uma das formas que encontrei de deixar a vida mais leve é escrevendo. Certa vez, uma amiga minha me disse algo como: "gosto de ler o seu blog, mas os textos são sempre tão tristes, tão para baixo...". A razão disso é a transformação de sentimentos confusos, doloridos e angustiados em paz. Ao escrever, arranco do peito as dores da alma. Ficando leve, sinto-me em paz (o caderno e o blog que carreguem o peso da vida por mim!). Transformar o mar de angústias em parágrafos também e ótimo para organizar as ideias e, principalmente, para perceber que o monstro que atormenta nem é tão grande assim. Fazer do medo palavras faz de mim leve e corajosa para lidar com o que tiver que enfrentar.

A outra maneira de aquietar o coração é me livrar do peso em meio ao caos urbano. Saio sozinha, caminho, vejo gente. Sim, desconhecidos com suas histórias mais felizes e mais tristes que a minha. Com narrativas que um dia podem ganhar vida por meio da minha imaginação. A cada pessoa, um novo gesto, um novo pretexto, um contexto que nos une apenas por estarmos ali, no mesmo lugar. Gosto de observar as pessoas. Ver o espetáculo da vida me lembra o quão menor é qualquer sofrimento, o quanto devemos lutar para fazer alguém sorrir, nem que seja por um único instante. Em meio a carros, trânsito e gente apressada, encontro a leveza que me faz bem.

A tal felicidade não é um estado de euforia permanente, ela é fruto de estar bem consigo, com os outros e tem como resultado a leveza e a paz interior. É isso que busco e que tenho alcançado.

You May Also Like

8 comentários

  1. Eu concordo com vc! Felicidade pra mim é plenitude, paz interior.

    E "o caderno e o blog que carreguem o peso da vida por mim" me pegou de surpresa. Não estou acostumada com tanta determinação.

    Parabéns! lindo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem determinação não se vive, Luci! hehehehe
      Fico feliz que tenha gostado! :D

      Um beijo!

      Excluir
  2. Nossa, Fê, que texto mais bonito!

    Bom, felicidade pra mim é mais ou menos como é a felicidade pra você: simples, plena, em paz, de bem com o resto da vida. Se algo me tira do sério, preciso pôr pra fora o que me aflige (e na maioria das vezes é escrevendo).

    E, engraçado, nunca vi seus textos como tristes. Vejo sentimento, vejo realidade, vejo bela forma de escrita, isso sim. E é por isso que adoro vir aqui! Porque escrever é pra isso mesmo, pra aliviar, pra passar emoção. Senão não tem sentido :)

    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vi!

      Fico contente por você não ver o blog como um ambiente triste. Não quero deixar meus leitores pra baixo - mas também não posso deixar de escrever sobre aquilo que sinto e acredito, entende?! Isso pra mim também é ser feliz!

      Beijos

      Excluir
  3. Olá, Fernanda!
    Creio que a felicidade é fruto de uma vida bem aproveitada. :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Caramba! Como me identifico com você!!
    Seu texto é, sem dúvida nenhuma, algo que EU escreveria.
    Concordo com a Vivi - não vejo tristeza! E também acho que esse estado de felicidade depende mais de pequenos momentos do que de grandes esperas.
    Também coloco meus sentimentos em meus textos, e no fim, acabo me sentindo liberta a cada nova escrita.
    Amei!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Soraya!

      Sempre fico feliz quando há uma identificação grande assim!
      Esse tipo de comentário é o que me faz continuar blogando por tanto tempo, ao longo desses anos!
      Obrigada pelo carinho e sinceridade!

      Beijokas,

      http://algumasobservacoes.blogspot.com.br/
      http://escritoshumanos.blogspot.com.br/

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)