domingo, 20 de fevereiro de 2022

Notas sobre aquela árvore

Foto por Jeremy Bishop, via Unsplash.


Ninguém falava sobre aquela árvore. Antiga, quase centenária, já fazia parte da paisagem urbana há tanto tempo, que as pessoas quase não a viam mais, e eu, que passei praticamente trinta anos admirando-a, também faço mea-culpa por não saber a sua espécie, o seu nome. O que posso dizer é que ela era velha e alta, mais alta do que a caixa d’água da SABESP — aquela, que ficou famosa nos anos 90, porque dois meninos resolveram nadar nela e morreram sugados pelo cano de distribuição de água no bairro.

Aquela árvore ganhava da caixa d’água em altura, em largura, em frondosidade. No outono, suas folhas caíam amareladas, forrando o chão do terreno da SABESP e a calçada fora dele. Na primavera, os passarinhos nela faziam seus lares, abrigando os filhotes recém-nascidos. Era comum ouvir os sabiás e os bem-te-vis cantando. Era bonito revê-los, ano após ano, voando para lá e para cá. Foi justamente numa dessas idas e vindas — minhas, não dos pássaros — que entrei em estado de choque.

A árvore, aquela árvore, não estava mais ali. No chão, o resquício de que ela havia sido cortada rente ao solo, restando apenas o vazio, dando vista à caixa d’água de reboco desgastado pelo tempo. Depois de anos de altivez, a árvore se foi.

Talvez, tenha soltado um grito ou feito uma careta, porque a mulher que estava no ponto de ônibus me olhou assustada. Mas como aceitar que alguém foi capaz de derrubar uma árvore que, no mínimo, era mais velha que os meus pais?

No pequeno resquício no chão, a madeira estava esfarelada, como se fosse morada para cupins. Talvez tenha sido a generosidade de aceitar todas as espécies de criaturas que a tenha posto ao chão. Foi o amor que a derrubou, enfim.

Nada será como antes.

_____________________________________________________________

9 comentários:

  1. Oi Fernanda, tudo bem?
    Tu acredita que conseguiu me emocionar ao pensar nessa árvore? Menina, meus olhos encheram de lágrimas. :(
    Fiquei triste, assim como você, por ela não existir mais.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Priih!
      Como escritora, é sempre bom saber que eu te emocionei. Mas como super fã daquela árvore, a dor é real.

      Um beijo :*

      Excluir
  2. Oi? Fernanda. Como vai? Ótimo texto. Parabéns! Agrada-me muito a forma como você consegue expor seus sentimentos em palavras. Abraço!



    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu fico feliz que você esteja gostando das crônicas de domingo :)

      Um beijo :*

      Excluir
  3. Oi Fê,
    E eu que fui no Google procurar sobre essa história dos meninos na caixa d'água da Sabesp? Chocada!
    Sobre o texto, super me identifiquei. Eu sou esse tipo de pessoa que se apega à natureza ao redor.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leslie!
      A história é trágica, mas eu ri com a sua curiosidade. Na época, foi bem tenso. :/
      Eu sou a que se apega às árvores todas, então, já viu, né?!

      Um beijo e obrigada por ler meu texto em tamanha profundidade!

      Excluir
  4. Que texto incrível! Parabéns!

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está em Hiatus de verão de 18 de janeiro à 04 de março, mas comentaremos nos blogs amigos nesse período! Mesmo em Hiatus, o blog tem um post novo. Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fico feliz que você tenha achado incrível! :)

      um beijo :*

      Excluir
  5. Eu me identifiquei demais com seu texto. Sou apegada demais a árvores. Fico muito feliz quando plantam uma nova, mas sofro quando derrubam uma também.

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu COMENTAR COMO. Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 14 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.