quarta-feira, 31 de março de 2021

Retrô mensal #8: março/2021

Será que nossos pedidos chegam aos céus?


Temos a arte para não morrer da verdade. 
(Nietzsche)

Março foi gigante em termos de demorar para passar. O tempo tem sido bem relativo por aqui, porque eu sempre fico dividida entre achar que o faz eras que o mês começou e ao mesmo ter aquela sensação de "caramba, já estamos em abril!". Assim como veio acontecendo desde o fim de janeiro, em março eu continuei lutando para seguir em frente. A fadiga de passar mais de um ano sem sair de casa está pesando como nunca e, com o aumento dos casos da pandemia, tenho visto muita gente que eu amo sofrendo porque perdeu alguém importante. A impotência de não poder ir lá dar um abraço na pessoa é muito cruel. Queria poder fazer mais por todo mundo que está vivendo este luto coletivo de forma mais individual, mas o que eu posso fazer? Cada vez tenho menos esperança e sinto como se isso estivesse me matando aos pouquinhos. (Desculpem, não queria fazer daqui um post triste.)

Para me manter minimamente sã, tenho gastado a minha energia no que realmente importa. Os posts nas redes sociais diminuíram, porque não ando com paciência de pensar coisas para o Instagram toda semana. Tenho posto a minha força no trabalho, em meditar, em escrever e em organizar as pequenas tarefas diárias. Ter a organização pessoal sob controle me ajuda a ter a sensação de que posso manter a ordem em pelo menos esse aspecto da minha vida (sou virginiana, sabe como é, né?). Torcer para isso continuar dando minimamente certo.

#Retrô de boa

  • Março começou comigo focada numa tarefa importante: terminar o meu livro de poesias. Embora eu tenha achado que tinha terminado e tenha inserido mais uns 20 poemas nele ao longo do mês, agora terminei de fato. 
  • Ele, o livro novo, foi para a leitura crítica de 4 escritoras que eu respeito muito a opinião e o trabalho, então vamos ver qual será o retorno que elas me darão.
  • Terminei o meu projeto de tricô que se arrastava há anos (sério, não tem eufemismo nisso!). Ficou feio, porque eu já não me lembrava mais do molde e as emendas também ficaram péssimas. Mas foi ótimo porque eu me lembrei de que tricotar me faz bem. Comprei lãs e agulhas novas, então em breve terei um projeto bonito e bem acabado para mostrar para vocês.
  • Terminei de migrar todo o meu sistema de organização para o Notion e foi uma das melhores coisas que eu já fiz. Tem sido ótimo ter um sistema que concentra as informações em um lugar só, sejam elas de referência, de inspiração, de tarefas. Combino o uso dele com o do planner (que tem servido de agenda), e tudo tem saído do melhor modo. Recomendo. :)
  • Terminar o tricô, organizar a minha vida, escrever (e não conseguir escrever), ouvir minhas músicas preferidas foram processos que me guiaram para me conectar mais com a minha espiritualidade. Voltar às raízes é sempre um bom modo de voltar à essência. Não vou entrar muito nisso agora, mas tem sido uma jornada bonita. :)
  • O material didático que escrevi para a Fundação Telefonica Vivo foi publicado e já pode ser baixado gratuitamente (as informações e o link estão neste post).
  • Falando de música, o Passenger continuou a sequência de lives tocando os álbuns dele como um todo e finalmente ele fez a de um dos meus álbuns preferidos, o Runaway. Eu não consegui vir ao vivo, porque calhou de ser no domingo em que rolou o plantão de dúvidas do Projeto Escrita Criativa, mas já vi umas 500 vezes depois disso. Como amo esse homem! :)
  • No dia da poesia, o meu amigo (e também poeta) fez um tweet me marcando que me deixou pensativa em 15 milhões de coisas. Eu estava bem deprimida naquele dia e a primeira coisa que me pegou foi a gentileza do gesto. Em tempos tão sombrios, ser lembrada por conta da poesia é sempre tão gostoso, que me senti abraçada. Depois, tem o lance do quanto a arte me sustenta cada vez que eu desmorono. Quanto mais o tempo passa, mais eu tenho certeza de que só cheguei até aqui porque eu tenho a arte. Seja ela em si, seja porque eu conheci quase todos os meus amigos por conta da música ou da literatura. No tweet, o perguntou "Mas quem disse que a poesia nasceu pra sorrir todo o tempo?". Pensando agora, por mais que a poesia não sorria, ela nos pega pela mão o tempo todo (às vezes com carinho, às vezes nos puxando até pegar no tranco!). | Por falar no Rafa, ele lançou um livro novo e vocês podem comprá-lo aqui.
  • Por falar em poesia, eu participei de uma live no Instagram da Carol Daixum, a Pequena Jornalista, falando sobre escrever e ler poemas. Foi bem legal e você pode ver aqui
  • Também participei de uma live contando quais são as mulheres da minha estante lá no Recanto da Prosa, da Aline Caixeta. Para assistir, clique aqui.
  • Recebi o primeiro kit do Grupo Editorial Pensamento e, em breve, teremos resenha por aqui! :)

  • O aprendizado que fica é não me culpar por me afastar de pessoas (trabalhos, lugares e dinâmicas) que me trazem dor — mesmo que eu saiba que essas pessoas não estejam fazendo por mal. Respeitar os meus limites é algo que tem sido cada vez mais fundamental. As pessoas só dão aquilo que elas conseguem dar e eu, como pessoa também, tenho que parar de me forçar para sempre fazer mais. Estou exausta dos sacrifícios em vão. Saber quando parar também é amor próprio.

#Retrô para melhorar

  • Tem sido desafiador criar em meio à exaustão da pandemia. Pela primeira vez eu não consegui escrever na aula de escrita de que faço parte e isso me deixou um tanto desesperada. É doido pensar nisso, porque eu estou tão cansada que até o desespero anda passivo. (Faz sentido? Não sei...);
  • Quero não ser afetada por essa energia da nhaquinha, mas moro no país onde mais morre gente por covid no mundo atualmente. Cada vez mais perto, mais doloroso. 
  • As pessoas dizem que eu preciso ser leve. Que preciso rir mais. Que não devo me levar tão à sério. Agora, não consigo. Tenho tentado olhar para isso com um pouco de compaixão comigo mesma, porque me conheço e sei que é fácil eu cair na cobrança por ser feliz quando o momento é (para mim) de introspecção e reflexão.

#O que teve no Algumas Observações em março

Fiz a quarta edição do Café Notável, com a Aline Caixeta. Conversamos sobre como é trabalhar com o mercado editorial. 



Seguimos. 
Beijos carinhosos :*

_____________________________________________________________

23 comentários:

  1. Você teve um mês bem produtivo. Parabéns por todas as conquistas!

    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é.
      Olhando do fim, dá pra ver que deu certo.

      Um beijo :*

      Excluir
  2. Olá,
    Ah, a gente até tenta não comentar muito do que tá rolando nas postagens, mas não tem como. Difícil ficar segurando partes dessas sensações, sem querer se expressar.
    Como eu queria saber fazer essas coisas de tricô e tals... tenho dom não. haha
    Eu queria ter escrito nesse início de ano, mas nem um arquivo abri.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nana!
      A gente tem que escolher as batalhas que a gente trava. :)
      Sobre o tricô, tem uns canais no youtube que ajudam muito. Se você quiser tentar, vale a pena.
      Sobre escrever, ainda há tempo.

      Beijos :*

      Excluir
  3. oiê!

    ai, fê! realmente, não tá fácil pra ngm e eu super compreendo esses dias não tão legais q vc enfrentou. por aqui não tá mto diferente. :(


    olhando pra quantidade de coisas q vc fez no mês passado, vejo q foi realizado muita coisa e projetos. parabéns pelo empenho.

    que abril seja melhor, na medida do possível. seguimos por aqui tbm.

    bj!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adri!
      Força, meu querido!
      É complicado lidar com tudo isso; mas, seu puder ajudar de algum modo, me fale. :)

      Um beijo

      Excluir
  4. Ah me identifiquei com o desabafo do começo do post hahahaha
    De uma perspectiva mais ampla tu conseguistes várias realizações nesse mês de março.
    Espero que abril seja auspicioso também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Fer, cada dia uma luta diferente, não é mesmo?!
      Seguimos! Espero que seu abril seja melhor.

      Um beijo :*

      Excluir
  5. Oi Fernanda,
    Meu mês de março foi um pouco... angustiante.
    Torço para que seu livro de poesias seja um sucesso!
    Parabéns por terminá-lo.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alê!
      Acho que todo mundo tá sofrendo um pouco de angústia. O mundo é complexo e o Brasil mais ainda. :(
      Sobre o livro, o que terminou foi o processo de escrita. Ainda há muito por vir até ele chegar ao público! :P Mas obrigada mesmo assim <3

      Beijos

      Excluir
  6. Que incrível. Foram ótimos acontecimentos. Você fez bastante coisa. E que cresçamos cada vez mais :) Um ótimo Abril para você!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Março foi meio complicado mesmo, isso do aumento dos casos foi muito ruim, ver pessoas próximas indo embora pior ainda :(
    Que abril possa ser melhor e mais leve ♥
    E que legal que seu livro está super encaminhado, imagino sua ansiedade hehe :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que nosso abril seja mais leve! :)

      E siiiiiiiiiiim, estou com muita vontade de contar mais do livro novo para todo mundo.

      Beijos :*

      Excluir
  8. Sinto o mesmo que você sobre o caos que essa pandemia tem feito, e também achei que março demorou demais pra passar. Abandonei o Instagram por que achei que estava pesado demais para mante-lo com a frequência que eu estava liberando conteúdo por lá, além disso, eu estava gastando muito tempo na rede. Então me organizei para gastar melhor aquilo que eu tenho de mais valor no momento, meu tempo. E eu não acredito em signos, por que eu sou totalmente virginiana, mas minha data de nascimento não seguiu a vibe e eu sou sagitariana, um signo que não tem absolutamente nada a ver comigo.
    Fico feliz que tenha um livro novo. E eu sempre quis aprender tricô, haha. Quando criança eu fazia crochê, mas perdi a habilidade depois que virei adulta.
    Gostei do seu retrô e acho que apesar de tudo, você tem levado tudo muito bem, e isso é necessário, se não a gente fica mesmo preso apenas em preocupações.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ✩ Participe do Top Comentarista de Abril!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leslie!
      Tempo é um dos bens mais preciosos que nós temos! :) Acho que você fez bem em se reorganizar sobre isso. Quanto à astrologia, nossas características não são só do signo solar. Tem que olhar o mapa todo. Eu, por exemplo, tenho muito sagitário no meu mapa, então tenho várias características desse signo (incluindo a curiosidade insaciável de querer aprender td sobre o mundo). Você precisa ver como é o seu mapa pra compreender porque o seu sol em sagitário não se sobressai. :P
      Sobre o tricô, tudo é treino. :)

      Precisamos sair do ciclo de dor de algum modo, né?!

      Beijo

      Excluir
  9. Oi Fê!
    Cada mês que passamos tem sido uma vitória. Em meio a essa energia de angústia e luta pela vida em que vivemos é um desafio não se deixar levar e buscar caminhos que nos deixem mais animados.
    Que legal que você aproveitou o mês com diferentes tarefas. A poesia em especial faz muito bem, sejam em momentos bons ou ruins. Espero que continue sempre podendo mergulhar nesse mundo incrível que a poesia proporciona.
    Ótima semana!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Que mês produtivo que tiveste! Que tenhas um bom mÊs
    http://retromaggie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bem?
    Parabéns pelo mês produtivo, que venha abril!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  12. Oi Fernanda! O ritmo também está super lento por aqui, não tenho andado com cabeça para muitas coisas além das obrigações do dia a dia. As notícias (sempre trágicas) a respeito do avanço do Covid aqui no Brasil também me deixam mal. Torcendo para que Abril seja um mês mais positivo, em todos os sentidos. Força pra gente! E um beijo grande. :*

    ResponderExcluir
  13. Gostei bastante da retrospectiva... Parece ser um balanço positivo!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

    ResponderExcluir
  14. Março demorou? Sim, mas agora que a gente já tá em abril, confesso que achei que passou rápido. Mas acho que é porque to desempregada e aí não fico contando os dias pra receber o salário, haha! E confesso que não to conseguindo fazer muita coisa. Não to conseguindo escrever conteúdo, fazer o design dos posts e tudo mais. Confesso que minha criatividade deu uma travada de novo, e isso é tão ruim... Meu sonho é conseguir tricotar uma blusinha, haha! Acho que eu só conhecia uma música do Passenger, e adorei essa live, vou deixar tocando aqui enquanto respondo os comentários. A voz dele é muito gostosa de ouvir, nossa! *-* Eu preciso ter essa coragem de fazer o que você fez sobre me afastar de pessoas que não me fazem bem. Porque ainda sigo falando com algumas. É difícil não se atingir com tudo o que está acontecendo né? É de realmente deixar mal, infelizmente. Mas no geral, fiquei feliz pelas suas conquistas no mês de março!
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 14 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.