quarta-feira, 1 de julho de 2020

{Resenha} Ensaios sobre a solidão e outras emoções, de Felipe Casas


Em seu livro de estreia, Ensaios sobre a solidão e outras emoções, o jornalista Felipe Casas apresenta ao leitor crônicas em que vida e literatura se misturam numa simbiose docemente dolorida. 

 A obra abre com um texto chamado “O Início” que explica um pouco da visão do autor sobre a solidão e prevê os leitores sobre quais serão as “outras emoções” que serão abordadas ao longo das demais crônicas. Como leitora, vejo que Ensaios sobre a solidão e outras emoções funciona como a vida: é cheio de amor e desamor, humor doce e ácido, momentos de pranto e de riso, de encontros e desencontro (do cronista consigo mesmo e com o mundo). 

Em “Ensaios”, este eu-cronista confirma essa tese ao dizer que “este livro se tornou a minha dica para o universo: eu quero acertar as contas com o passado e seguir em paz”. O que acompanhamos, portanto, é essa caminhada.

Para quem conhece São Paulo, a obra é um prato cheio de caminhadas gostosas. Para quem ainda não esteve aqui, é como se Casas pegasse na mão do leitor e apresentasse a cidade. Entre idas e vindas, vamos adentrando à subjetividade que perpassa sessões de terapia, dia a dia de trabalho, início e fim de relações amorosas: peças que se desfazem e se remontam de modo muito singelo, muito singular; e, por isso mesmo, carregado de lirismo. 

Aliás, o lirismo é uma característica da linguagem que perpassa por quase todo o livro. Isso vai desde a composição de imagens do dia a dia — como acontece em “Amargo”, quando o cronista compara a lembrança do ex com o ato de “alguém que colocar a música preferida no despertador” e “passa a odiar qualquer canção que rememore” aquela pessoa — ou como quando abre o coração — a exemplo da abertura da crônica “Adeus (1, 2, 3...)”, que emociona desde o início: “Guardo uma série de despedidas não feitas”. 

Ensaios sobre a solidão e outras emoções é um livro despretensioso, que deixa o leitor com o coração quentinho e um gostinho de “quero mais”. 

Capa.

Livro: Ensaios sobre a solidão e outras emoções
Autor: Felipe Casas
Gênero: Crônicas
Páginas: 35
Editora: Publicação do Autor
Apresentação: É possível transformar a dor em arte? Este livro é mais uma prova de que sim. As crônicas e poesias retratam como a tristeza é parte fundamental no processo de amadurecimento pessoal. E também mostram que nem tudo são espinhos. Pequenas alegrias como estar apaixonado e ser correspondido ou superar uma situação difícil, tornam ensolarados até os dias mais cinzas.
_____________________________________________________________

12 comentários:

  1. Oi Fernanda, eu gosto bastante desse estilo de livro, especialmente quando o autor consegue nos fazer imaginar como é estar em determinado lugar. Fiquei curiosa para ler!
    Os Delírios Literários de Lex
    Participe do Top Comentarista de Julho ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aléxia!
      Espero que você possa ler e que goste da leitura.
      Um beijo :*

      Excluir
  2. Oi, Fernanda como vai? Eu particularmente aprecio e leio frequentemente livros de crônicas. Este aí me parece ótimo, certamente me agradará. Ótima resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amo crônicas! :D
      Fico feliz que você se interesse por esse gênero também. :)
      Espero que você possa ler e que goste.

      Beijo :*

      Excluir
  3. Oi, Fernanda
    Eu não sou muito de ler crônicas mas esse livro parece ser muito bom. Vou deixar anotado aqui e quem sabe dar uma chance.

    Beijinhos!
    https://focadasnoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thayná!
      Eu sou suspeita porque acho crônica uma delícia!
      Espero que você goste.

      Um beijo :*

      Excluir
  4. Fê, a vida é assim, né? Repleta de emoções e, aos poucos, a gente vai tentando lidar da melhor forma possível com cada uma! Adoro livros assim e, normalmente, sempre me identifico em alguma parte. Recentemente li "O lado bom do lado ruim" e apesar de não ser o meu livro favorito da vida, me ensinou bastante. E essa resenha me lembrou um pouco dessa obra! :)

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Fernanda!
    Gosto muito de crônicas, mais ainda de escrevê-las!
    Amei saber que todas se passam em São Paulo, onde nasci e moro <3 Com certeza é uma indicação que vou guardar e ler o mais breve possível!

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  6. Oi Fernanda,
    Confesso que não sou a maior apreciadora de crônicas. Prefiro histórias de começo, meio e fim, sabe? Porém, gosto de obras que nos deixam refletindo sobre a vida.
    beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Hey Fê! Tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas adoro estes que deixam nosso coração quentinho.
    Adorei a resenha!
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Volte sempre!

    | Blog Misto Quente |

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 14 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.