{Resenha} A parte que falta, de Shel Silverstein

by - 11:05 PM

Ilustração do livro A parte que falta, por Shel Silverstein.
Quem me acompanha no Instagram viu que eu recebi, da Companhia das Letrinhas, o livro A Parte que Falta, de Shel Silverstein. A obra ficou bem famosa nos últimos dias, por causa do vídeo que a Jout Jout fez no canal dela (se você ainda não viu, pode dar o play aí embaixo). Eu, que já tinha visto a leitura da Júlia, fiquei muito contente quando abri o envelope e vi que este era um dos recebidos. Mas, depois do vídeo dela, o que dizer?


A Parte que Falta é um livro sobre delicadezas. Desde o projeto gráfico, passando aos textos verbal e não verbal, o que fica da minha experiência de leitura é a delicadeza com que Shel Silverstein aborda a complexidade da vida.

Este livro provoca o leitor justamente a relembrar o que lhe faz feliz. Os pequenos encontros, a chuva refrescante após um dia de calor intenso, o próprio admirar a natureza. Tudo acaba sendo um reencontro com o nosso próprio eu e serve, de um modo ou de outro, como formas de aprendizado. A narrativa nos provoca a pensar: como posso ser gentil comigo mesmo?

É claro que esta é uma leitura feita por uma pessoa adulta, que já aprendeu (muitas vezes, na marra) que a vida não é sempre tão doce. Logo, fiz um exercício de como seria uma leitura feita para e com as crianças (afinal, este é um livro infantil). Só fato da quantidade de texto por página ser pequena e da ilustração ser em preto e branco já instiga o instinto imaginativo: como é este mundo? Por que o narrador é redondo? Como será a parte que falta? Por que falta uma parte? Será que ele irá encontrar o que falta?

O texto e seus trechos cantados contribuem para a participação das crianças durante a leitura, uma vez que elas podem musicalizar a canção do narrador. Embora as crianças ainda não estejam buscando uma parte que falta (ou ainda não tenham se dado conta desta busca), o livro é muito feliz quando retrata a realidade vivida entre irmãos e/ou entre os pares na escola, a exemplo do trecho:

"...e às vezes ultrapassava um besouro

e às vezes o besouro o ultrapassava..."

Além de deixar explícita a diferença de ritmo de vida no texto verbal, as ilustrações do exemplo acima mostram também a diferença física (entre o narrador, que é grande, e o besouro, que é pequeno). As crianças podem se reconhecer tanto como narrador, quanto como besouro, e perceberem que como este tipo de situação é natural ao longo da vida, uma vez que o livro a narra de modo espontâneo.

Lá nos Destaques do meu Instagram, você pode ver esta e outras dicas de leitura. ;)
Crianças maiores e adolescentes podem ver esta parte que falta na busca pelo melhor amigo(a) — algo comum típico da faixa etária. Sendo assim, a narrativa permite debater sobre o que é, afinal, ter um melhor amigo e como esta relação pode ou não ser saudável.

Como podemos notar, o que encanta em A Parte que Falta é a versatilidade de um livro aparentemente simples: uma narrativa que tem o poder de encantar crianças, adolescentes e adultos.


Livro: A Parte que Falta
Título original: The missing piece
Autor (texto e ilustrações): Shel Silverstein
Tradução: Alípio Correia de Franca Neto
Páginas: 112
Editora: Companhia das Letrinhas
Sinopse: O protagonista desta história é um ser circular que visivelmente não está completo: falta-lhe uma parte. E ele acredita que existe pelo mundo uma forma que vai completá-lo perfeitamente e que, quando estiver completo, vai se sentir feliz de vez. Então ele parte animado em uma jornada em busca de sua parte que falta. Mas, ao explorar o mundo, talvez perceba que a verdadeira felicidade não está no outro, mas dentro de nós mesmos.
Neste livro, leitores de todas as idades vão se deparar com questionamentos sobre o que é o amor e quanto dependemos de um relacionamento ou parceira para nos sentirmos plenamente felizes.
Leia um trecho disponibilizado pela editora. | Livro no Skoob.

_____________________________________________________________

You May Also Like

14 comentários

  1. Amei a resenha :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Fer! Tudo bem?!

    Eu fui uma das pessoas que acabou conhecendo essa obra por conta do vídeo da Jout Jout e também fiquei curiosa para ter o meu exemplar em mãos. Achei muito interessante você mencionar como seria a leitura para crianças e adolescentes. Para mim, esse é o tipo de obra que deve estar na cabeceira de todo mundo, independente da idade.

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que isso é o lado maravilhoso do bom livro: traz camadas que servem a todas as idades.

      Beijos

      Excluir
  3. O género desse livro fez-me lembrar O Principezinho (O Pequeno Príncipe), daqueles livros que entenderemos as metáforas de maneiras diferentes se o lermos em alturas diferentes da nossa vida.

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAAAAAAAAAAA. Esse livro!? ♥. Sem condições. Eu acompanho o canal da Jout Jout há mais de dois anos. E por isso, acabei assistindo o vídeo nas primeiras horas que ela tinha lançado. Antes de toda a repercussão. E foi gostoso. Porque, de fato, senti tudo aquilo. Affs. Parabéns!

    www.acessopermitido.com ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm sou uma velha integrante da família Jout Jout! :)
      Que legal que você gostou!

      Beijos

      Excluir
  5. Oi oi oi, quanto tempo, Fe!
    Esse livro é maravilhoso, assisti ao vídeo da Jout Jout e a sua resenha só acrescentou. Adorei você ter feito essa leitura com a interpretação de uma criança!

    É um livro que vai contar uma história para cada um, dependendo do momento em que a gente lê. Quando a Julia leu, pra mim ele falou da minha busca pessoal por x coisas ai que eu to buscando a tanto tempo...

    É um livro infantil que também deve ser lido pelos adultos.

    Parabéns pela resenha que, como sempre, está maravilhosa!

    Saudade daqui!

    Beijão,
    Li.

    www.inventandoassunto.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liiiiiiiiiiiiiiiiiine! ♥ *abraça*
      Saudades de você!

      Fico feliz que você tenha gostado da resenha. :) É bem isso que você disse nos comentários. Gosto muito de quando a literatura infantil abre portas tão gigantes!

      Beijos e volte mais vezes. ;)

      Excluir
  6. Uau! Que belíssima resenha! Já entrou pra lista! Beijinhos

    ResponderExcluir

Olá!

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o blog? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)