{Vamos falar sobre escrita?} Entrevista com o escritor Reinaldo Fontes

Vamos falar de escrita com o escritor Reinaldo Fontes

Olá, pessoal!
No post de hoje, da coluna Vamos falar sobre escrita?, trago a entrevista com o jornalista e escritor Reinaldo Fontes, que está lançando o seu primeiro romance, Volte Amanhã.

Algumas Observações: Comente um pouco como foi o seu despertar para a escrita. Como foi que você se descobriu escritor e em qual momento você passou a ver a escrita como trabalho?
Reinaldo Fontes: Sempre gostei de escrever. Talvez o Jornalismo tenha sido a porta de entrada para que a escrita se tornasse um hábito. A questão é que trabalhar no meio jornalístico nem sempre te dá tanta liberdade para criar, falar e escrever sobre coisas que você gosta ou se identifica. Claro que no trabalho você acaba encontrando histórias, pessoas e coisas que te inspiram, mas ainda há aquele entendimento de que se trata do seu dever profissional. Nos últimos anos, comecei a pensar em como mudar isso. Foi dessa forma que a escrita mais livre se tornou um hobby.

AO: Como surgiu o desejo de migrar do jornalismo para a ficção e de onde veio a ideia do seu primeiro romance, Volte Amanhã?
RF: Em 2013, fiz um intercâmbio de estudo e trabalho no Canadá e na volta comecei a pensar no roteiro de uma história. Escrevi o primeiro capítulo, mas acabei não desenvolvendo mais. Ficou aquele sentimento de algo inacabado e senti que precisava de algo novo para me tirar da zona de conforto. Antes, escrevia em terceira pessoa, então me propus a adotar a primeira, em uma história totalmente diferente. Em junho de 2016, uma ideia começou a martelar a minha cabeça. Foram algumas noites sem sono que me fizeram correr para os primeiros rabiscos de roteiro. Não sei dizer exatamente de onde veio a motivação, mas acredito muito que o que nos leva a escrever é o nosso repertório de vida, as coisas que vivemos e o mundo que observamos. Comecei a me dar conta de que a história de Volte Amanhã não era algo convencional e acho que isso me fez ter ainda mais vontade de escrevê-la. Gosto da ideia de falar sobre coisas que talvez as pessoas não estão tão acostumadas a conversar, pois é daí que as reflexões começam a surgir.

AO:  Por que você escolheu dar voz a uma mulher no seu livro?
RF: Parte disso foi realmente essa vontade de me tirar da zona de conforto. Aí vem: pensar na forma de agir de uma mulher, perfil, gostos, atitudes etc. A segunda principal motivação foi o desejo de falar sobre como a mulher é vista na sociedade em que vivemos. Eu fui criado por uma mãe viúva (meu pai faleceu quando eu tinha 2 anos de idade) e ela me ensinou muito com a sua força para superar inúmeras adversidades. Eu posso dizer com segurança que nunca senti falta da figura paterna por tê-la por perto. Ela me permitiu ter uma visão ampla sobre a força da mulher como um todo, pois eu vivi em casa esse exemplo. Essas virtudes femininas sempre estiveram claras para mim, ainda que eu as tenha percebido de forma natural. Nós estamos em 2017 e a mulher ainda é subjugada, subestimada e pouco valorizada. Eu não sou um feminista, mas um homem que acredita que estamos extremamente atrasados em relação a igualdade de direitos e tudo que se deriva disso.


AO: O seu livro traz a questão da busca de identidade, em uma sociedade em que a mulher busca ganhar cada vez mais espaço, qual é o papel da literatura nesse sentido?
RF: A questão da busca pela identidade que eu trato no livro não é tão direcionada a mulher especificamente, embora a protagonista tenha essa condição. É algo que vai um pouco além, pois visa mostrar como a forma que nos enxergamos impacta no modo que vivemos. E quando digo isso, falo sobre a percepção da sociedade para as escolhas que fazemos, como somos notados e tratados e o que isso influencia na nossa autoestima e maneira de viver. Eu acho que o papel da literatura é justamente esse, trazer temas contemporâneos para o debate, promover conexões e reflexões, abrir espaço para o diálogo. Ao apresentar uma história ao público, você inicia um processo de empatia, tanto no ato de construir esse enredo como no momento em que o leitor o absorve. A literatura para mim é um intercâmbio de ideias e sentimentos.

AO: Como você vê o mercado editorial para os novos autores? Quais são os principais desafios para quem quer publicar?
RF: Durante esse processo de construção do livro eu estudei um pouco o mercado editorial. E confesso que vi algo menos encorajador do que esperava. O mercado brasileiro é muito competitivo e dá uma contrapartida muito baixa ao autor, especialmente aos novos. Isso, claro, de modo geral. É inevitável a comparação com outros países e isso também desanima um pouco. Apesar dos desafios, a nossa literatura é muita rica e diversificada. Para os novos autores que desejam publicar um livro, acho que o principal de tudo é saber administrar o tempo. É preciso disciplina para pesquisar, escrever, revisar. Você tem que ter a consciência de que está desenvolvendo um projeto, por isso terá que prever etapas, avaliar possibilidades e tomar decisões. Dependendo da modalidade que você escolher, esperar pelo sim de editoras pode ser um pouco frustrante. Contudo, ver sua obra ganhar forma é algo incrível e bastante motivador.


AO: Quais dicas você daria para as pessoas que também querem escrever um livro?
RF: Tenha muito claro na sua cabeça o que você quer escrever e as suas ambições com a obra em questão. Com base nisso, procure criar algo que você terá orgulho. Esse é o primeiro e mais importante aspecto se você busca prioritariamente a satisfação pessoal. O processo criativo é prazeroso, mas também tem seus momentos de dúvida. Escreva, apague, recomece. É algo normal e saudável para sua obra. Leia em voz alta os trechos de sua publicação, isso fará com que você avalie o encadeamento e o sentido do texto. Seja paciente na hora de publicar, é um momento decisivo e você pode se precipitar (como eu já fiz). Avalie as editoras, estude suas propostas, entenda os benefícios que você terá.

AO: Quais são os seus planos futuros? Já pensa em um próximo projeto?
RF: Eu me senti muito bem escrevendo Volte Amanhã, mas não tenho nada concreto para o futuro. No próximo ano, pretendo me capacitar mais na área da escrita criativa e quem sabe tirar do papel algumas ideias que volta e meia me tiram o sono! rss

AO: Deixe o seu recado para os leitores do Algumas Observações.
RF: Antes de mais nada, quero agradecer à Fernanda por abrir espaço para eu falar um pouco da minha experiência. Também a parabenizo pela qualidade e sucesso do blog. Imagino o quão desafiador deva ser administrar um portal de conteúdo, que dirá por mais de 10 anos. Aos que optarem viajar pelas páginas de Volte Amanhã (você pode encontrá-lo aqui), sejam muito bem-vindos. Espero que gostem do livro e estou à disposição para feedback.


Conheça o livro do Reinaldo Fontes, Volte Amanhã:
Editora: Autografia
Páginas: 158
Você pode se esconder de tudo e todos, mas não pode fugir de você mesma, essa é a reflexão diária de Gabí, uma mulher moderna que carrega, do salto aos óculos escuros, a convicção de que se não for para lacrar, não vale a pena sair de casa. E se a vida é feita de sonhos, ela vai querer, desde cedo, ser a primeira da fila.
A jovem de 22 anos, aspirante a advogada, sabe se impor em meio a uma sociedade que fervilha crise de valores e julgamentos na maior cidade do Brasil, em pleno século XXI. Acostumada a estar sob os holofotes que desafiam seu jeito de ser, até mesmo dentro da própria família, ela lida, desde cedo, com as dúvidas sobre sua capacidade.
Gabí segue fielmente seu propósito até conhecer o desajeitado e intrigante Cadu, um formando em Direito que a faz rever conceitos e dar uma chance a um amor desconhecido, capaz de fazê-la frear seus medos, potencializar seus desejos e até mesmo completar a melhor projeção de si mesma.

Entre em contato com o autor por meio dos e-mails: livrovolteamanha@gmail.com,  reinaldofontes2@gmail.com ou pela página do livro no Facebook.

_____________________________________________________________

You May Also Like

61 comentários

  1. Boa entrevista
    https://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Ainda não o conhecia, adorei o trabalho, perguntas e respostas! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yay! Fico feliz que você tenha gostado e que tenha conhecido um novo autor da literatura brasileira contemporânea. :)

      Excluir
    2. Obrigado, Kaila. Se tiver a oportunidade de ler o livro, espero que goste! :)

      Excluir
  3. Gente, que entrevista sensacional! Eu ainda não conhecia o autor, mas gostei muito das respostas. É legal ver como ele enxerga e tenta retratar as mulheres de uma forma positiva e também curti o que ele falou sobre jornalismo e as dicas pra quem quer publicar um livro. Adorei a entrevista!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre bom conhecer novos autores, não é mesmo?!
      Também gosto de conhecer os bastidores de um livro :D

      Beijos

      Excluir
    2. Que legal, Gabriela. O livro traz muito essa questão sobre como a sociedade enxerga a mulher, mas a questão das aparências vai além disso. Talvez você se surpreenda! :)

      Excluir
  4. Que entrevista bacana, um jovem escritor brasileiro com conteúdo bacana para expor porque confesso que sempre que entro em blogs não vejo de fato escritores apenas pessoas que escrevem qualquer coisa para ganhar dinheiro! Adorei a resenha e acho que gostaria muito desse tipo de livro! Bacana de mais, parabéns pelo post e obrigada por escrever e compartilhar aqui com a gente! Beijos

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Simone! :D
      Fico feliz que você tenha gostado tanto assim desta entrevista e já te convido para ler as demais, que estão no arquivo aqui do blog (basta clicar no "Fê Entrevista", do menu acima). Como blogueira e escritora, acho muito bacana abrir este espaço para meus colegas de profissão. Entender o trabalho dele, me ajuda a pensar no meu trabalho com a escrita. :) A troca é sempre infinita, não é mesmo?

      Beijos e obrigada pelo comentário ♥

      Excluir
    2. Oi, Simone. O principal para mim é realmente tentar impactar os leitores de alguma forma por meio da história. Acho que como tudo na vida, antes de tudo, você tem que gostar do que está fazendo. Obrigado pelo seu comentário! :)

      Excluir
  5. Muito interessante a entrevista, ele super simpático me pareceu :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um amor de pessoa! :D

      Fico feliz que você tenha gostado da entrevista. ;)

      Beijos!

      Excluir
  6. Excelente entrevista, o livro parece muito interessante =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada :D
      Espero que você tenha a oportunidade de lê-lo um dia. ;)

      Beijos

      Excluir
    2. Obrigado, Margot. Se for ler, me conta o que você achou! :)

      Excluir
  7. Eu não conhecia o Reinaldo Fontes e pela entrevista pude sentir que ele é uma pessoa incrível. Achei lindo ele falar sobre a criação com a mãe dele. Achei o autor inspirador <3
    Gostei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto quando o texto traz, de alguma forma, a afetividade. Concordo com você sobre a boniteza com que ele fala sobre a própria mãe :)

      Beijos!

      Excluir
    2. Oi, Clayci. Que bom que você gostou! Ela foi a minha base, sou muito grato. Obrigado pelo seu comentário! :)

      Excluir
  8. Viajar é algo que me deixa muito inspirada pra escrever também! Gostei de saber mais sobre ele. Parabéns pela entrevista!


    Beijos, ♥ brilhodealuguel.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viagens sempre são incríveis, não é mesmo? ♥
      Obrigada pelo carinho!

      Excluir
  9. Muito bacana essa entrevista!!
    É legal saber mais sobre autores/escritores. Adorei :)

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto bastante de saber sobre eles. ♥

      Beijos :*

      Excluir
    2. Obrigado, Valéria!

      PS: Muito legal e original o seu blog! :)

      Excluir
  10. Muito bacana essa entrevista, gostei de conhecê-lo um pouco mais :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que você tenha gostado :D

      :*

      Excluir
    2. Obrigado, Monyque. Se você quiser saber mais alguma coisa pode perguntar! :)

      Excluir
  11. Que entrevista maravilhosa, amei as perguntas. Me fez voltar aos tempos da faculdade de Jornalismo... Me instigou muito a querer ler "Volte Amanhã".

    Super beijos,
    Neila Bahia - Blog Insanos Dezembros ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer perguntas adequadas é sempre tão complicado para quem não é do Jornalismo, que ficou feliz demais pelo elogio. ♥
      Espero que você tenha a oportunidade de ler o livro do Reinaldo ;)

      Beijos!

      Excluir
    2. Que legal, Neila. Acho que a Fernanda é uma super entrevistadora, também gostei das perguntas :P Manda seu feedback se você for ler o livro! :)

      Excluir
  12. Olá, Fê.
    Achei a capa desse livro linda. E gostei de saber sobre ele, principalmente pelo autor dar voz a uma mulher lutadora. Mas gosto mais de livro em terceira pessoa hehe. Desejo boa sorte ao autor e sua obra.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil!
      A capa é de extremo bom gosto mesmo :D

      Obrigada pelas palavras ao autor (repassarei o recado). ♥

      Beijos!

      Excluir
    2. Oi, Sil. Eu também adorei a capa, foi a primeira opção e amor à primeira vista. Ainda quero me aventurar na terceira pessoa, mas essa história me pedia escrever na primeira. Obrigado! :)

      Excluir
  13. Hello! Tudo bom?
    Bacana a entrevista, ainda não o conhecia.
    Obrigada pelo comentário lá no meu blog.
    Volte sempre! ;*

    Bjo,
    miiistoquente~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thamiris!

      Eu que agradeço por você vir até aqui.
      Fico contente por você ter conhecido mais um escritor brasileiro.

      Beijos

      Excluir
    2. Valeu, Thamiris. Olhei o nome do seu blog e me deu fome, tive que ir lá conhecer..hahaha Parabéns! :)

      Excluir
  14. Olá,

    Não conhecia o autor e a sua obra, mas fiquei interessada pela história.
    Ficou muito bacana a entrevista.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jessica!
      Sempre me sinto muito contente quando posso apresentar um autor novo para os meus leitores. :)

      É legal saber que você achou bacana.

      Beijos :*

      Excluir
    2. Oi, Jessica. Que bom que você gostou! Tomara que goste do livro também. Depois me conta! :)

      Excluir
  15. O mercado editorial brasileiro tem mesmo MUITO a melhorar, especialmente no que diz respeito aos novos autores. Que bom que ele conseguiu publicar o seu primeiro livro. Desejo muito sucesso para ele e novos livros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O dia em que o mercado editorial resolver apostar nos autores nacionais, ele vai perceber o quanto somos ricos na nossa narrativa.
      Obrigada pelas palavras ao autor.

      Beijos

      Excluir
    2. É verdade, Camila. É um pouco desanimador, mas temos que ir em frente. Obrigado pela força! :)

      Excluir
  16. Uma ótima entrevista. O livro parece bom.
    Bjus!

    galerafashion.com

    ResponderExcluir
  17. Otima entrevista. Tenho um segredo para contar: Também sou escritora. Gosto muito da liberdade de escrever sobre o que me identifico.
    Te sigo.

    http://juliamodelodemodelo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Júlia, do céu! Vamos conversar sobre isso?

      Beijos!

      Excluir
    2. Que legal, Júlia! Escrever realmente é apaixonante. Parabéns pelo seu blog! :)

      Excluir
  18. Não li o livro Volte Amanhã, mas apenas pela entrevista já percebo que esse livro deve ser incrível! A forma que ele falou das mulheres na entrevista, o jeito que ele enxerga essa força e poder que nós temos, sem ser feminista, ele é apenas um homem, criado por uma mãe guerreira e incrível, que enxerga o nosso potencial e nossas qualidades, em um mundo onde o preconceito ainda existe... Amei! Fiquei curiosa em ler e gostei bastante da entrevista... Beijokas ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, eu realmente acho que pessoas que desejam uma sociedade mais justa e igualitárias para as mulheres são feministas. No restante, concordo com você :D ♥

      Beijos!

      Excluir
    2. Oi, Natz. Obrigado pelas palavras. Se a gente for parar para pensar, não deveria ser algo tão incomum assim. Acho que os homens têm que assumir um pouco mais esse papel de falar de igualdade. Se você for ler, espero que goste e quero muito ouvir seu feedback. :)

      Excluir
  19. Que interessante saber mais sobre ele! Parece uma história bacana!


    Beijo!
    https://controversios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! O livro parece lindo mesmo :D

      Beijo!

      Excluir
    2. Oi, Caroline. Espero que você goste. Obrigado pelo comentário! :)

      Excluir

Olá!

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o blog? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)