Aquele do encontro

by - 10:52 PM

Mondler ♥

Ana Rosa. Ok. Cheguei cedo. Era isso o que eu queria, certo? Não pensei que chegaria VINTE minutos mais cedo, mas tudo bem. Eu espero. Pelo menos, não terei a tarefa de reconhecê-lo quando ele chegar, afinal, já estou aqui mesmo. Isso fica por conta dele.

Ai, será que ele vai gostar de mim? Espero estar bonita quando ele chegar, porque sinto que a minha maquiagem começa a derreter. Maldita pele oleosa! Maldito calor! Deveria ter ficado mais um tempo em casa e ter tentado passar o delineador... ou não. Aquilo estava me irritando profundamente. Se em três tentativas eu não consegui, por que acho que conseguiria na quarta? Aliás, por que eu estou tremendo tanto desde o momento em que ele perguntou a que horas nos encontraríamos? Senhor amado, eu nem acredito que isso está acontecendo! Eu, a toda certinha, esperando um cara que nunca vi na vida e querendo muito, muito MESMO, ficar com ele. Isso é estranho, é feliz, é... ah! Vamos ver no que vai dar.

Lá vem outro metrô. Será que é agora? Meu coração não vai aguentar esta espera. Deveria ter ouvido a Carol e ter feito de tudo para chegar depois, não antes. Mas se chegasse depois, eu teria a tarefa de reconhecê-lo. Não. Melhor assim. Que eu espere, enquanto vejo os foliões indo para a Vila Madalena. Se algo der errado, pelo menos posso fugir para lá e procurar um amor de carnaval para passar o tempo. Aquele marinheiro é bonitinho, mas é melhor não olhar muito. Tenho que manter o foco e parar de suar. Respira, menina, respira! Até parece que você nunca ficou com alguém antes. Este é o momento de se lembrar de todos os exercícios de meditação. Res-pi-ra!

Como cumprimentá-lo? Esse lance de encontro com o desconhecido me deixa no limbo. Será que ele vai, como se diz, “chegar chegando”? Abraço. Acho que esse é um bom caminho. Se abraçar, não serei fria demais, nem atrevida demais. Pois bem. Assim será. Nota mental: não se esquecer de abraçar! Até, porque, eu quero MUITO este abraço mesmo...

Ah, este relógio que não anda. Olha só, o marinheiro se foi. Chegou o índio, a havaiana e Obama. Combinação engraçada esta, que se vai em mais este trem. Cinco minutos. Só se passaram cinco minutos. MALDITO TEMPO QUE NÃO PASSA! Espero que ele não seja um psicopata. Mas, se fosse, acho que teria percebido. Quatro meses de conversa não são quatro dias. E outra, meu instinto me diz que este encontro será incrível! Tem que ser.

Meu whatsapp não para. E com razão. Acho bonitinho as meninas torcendo e todas preocupadas comigo. Elas já me viram quebrando a cara tantas vezes, que é natural que elas se preocupem. Sejamos realistas: eu mesma me preocupo. Quatro meses, e eu já estou apegada assim, imagine o que será depois de conhecê-lo. Não, se controla, porque isso não pode passar de uma paixonite. Não vai se entregar e amar de vez, porque você sabe que você só se fode com isso.

O fato é que ele não tem culpa. Eu sei. Ele não pode ser penalizado por todas as cafajestagens dos que vieram antes dele. Mas, como não pensar nisso? São 50% de chances de dar certo e 50% de dar errado. Assim é a vida e meus medos também.

Ok, respondi todo mundo. Ele mandou mensagem dizendo que vai atrasar um pouco. Acontece. Acho que vou aproveitar e retocar o batom. Deveria ter trazido o meu livro... Ah, pare de se iludir, você sabe que não conseguiria se concentrar e ler! O fato é que eu deveria ter passado a porra do delineador! Me conheço, vou ficar encanada com isso. Pelo menos vim com a blusa amarela. Ela me deu sorte ano passado e, mesmo que eu não ligue muito para superstições, melhor fazer de tudo para dar certo...

Três horas. Agora é como com Lucas Silva e Silva, tuuuuudo pode acontecer! Dará certo, sei que vai. Não esperei por quatro meses à toa. Só não posso me esquecer de abrir o meu melhor sorriso quando ele chegar. Ele merece. Eu mereço também. Mereço tentar ser feliz. Por mim, por ele e por todos os amigos que estão na torcida.

Ai meu Deus! Lá vem ele! A espera acabou. Vamos lá: sorriso, abraço e certeza de tentar ser feliz.

_____________________________________________________________

You May Also Like

2 comentários

  1. Aiii que lindinho o relato!!! Até parece que eu estava lendo o primeiro capitulo de uma fanfic! kkkk Quem vai chegar?? É o Brian? AJ? Kev? D? NICK??
    xD
    Brincadeirinhas à parte. quero segundo capitulo!! u.u xD

    Muito fofo!! Na torcida!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clau!
      Esse texto é 99% real e 1% ficcional. Mas não penso em fazer uma continuação dele. Não tenho forças agora.
      De qualquer maneira, muito obrigada mesmo pelo comentário. Fico feliz por você ter gostado tanto e por ter se empolgado com o que escrevi.

      Beijos!

      PS: Se tivesse que escolher um dos cinco, seria Alexander.

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)