#Chateada

(Post desabafo ON)


Sabe quando você se sente uma perfeita idiota?! Pois bem, ontem eu me senti assim. Desde agosto do ano passado, quando terminei o meu rolo/namoro daquela forma inusitada (para quem não sabe, ele levou uma pancada na cabeça e perdeu a memória recente e agora está com outra), tenho tentado passar a menor quantidade de tempo ociosa possível. Ficar ociosa é ficar pensando e relembrando e remoendo tudo aquilo que eu quero deixar para trás. Por isso, 2013 foi o ano do trabalho. Comecei a trabalhar em uma outra escola, estou pilhada entre as 46 aulas semanais para preparar e lecionar, todos os trabalhos dos alunos para corrigir e os projetos pedagógicos que tenho que desenvolver (muitos dos meus alunos têm problemas psicológicos que exigem uma atenção diferenciada).

Nesta semana, contudo, tentei sair da rotina e arrumar um espacinho na minha agenda corrida para a minha amiga que veio do Nordeste para cá. Tudo estava corrido, mas amigos estão sempre no topo da lista para mim. Sempre! Então, lá fui eu me encontrar com ela na quarta-feira à noite (sendo que na quinta, tinha que acordar às 4h30, para estar na escola às 7h20). Por mais que eu tenha lhe dito que não poderia ficar até muito tarde, ela atrasou para chegar - eu me irritei e disse isso a ela - mas, relevei. Afinal, imprevistos acontecem, São Paulo é tensa em dia de chuva e; bem, ela veio de tão longe, não podia deixar que a quase meia hora de atraso estragasse o nosso passeio (que, de fato, foi agradável - embora eu tenha chegado tarde em casa e tenha passado o dia seguinte todo com dor de cabeça, porque dormi muito pouco).

Então, marcamos de nos reencontrarmos ontem. Um passeio com mais calma e mais tempo para por a fofoca em dia. Então, perguntei não foram 2 ou 3 vezes a que horas nos veríamos. Confirmado o horário, parei de corrigir os exercícios dos meus alunos e saí correndo... Well, no horário combinado, ela ainda estava na Penha, quando eu já estava na Ana Rosa. Quando ela me disse, fiquei muito chateada, porque sabia que ela iria gastar uns 45 minutos para chegar onde eu estava - isso se ela saísse naquela hora, coisa que não aconteceria, porque ela ainda estava esperando não sei quem. Lógico, reclamei. Reclamei, mas esperei. Então, depois de uns 40 minutos, resolvi ir logo pra Paulista, e ela disse que me encontraria lá... Queria fazer algumas fotos, mas fui direto para onde ela iria, com medo que desencontrássemos e lá fiquei. Para resumir a ópera, passadas três horas em que fiquei lá esperando igual a uma besta, ela me disse que simplesmente não poderia mais me ver porque tinha que se encontrar com a galera do hostel e passou a não responder mais as minhas mensagens. Legal, só que não. ¬¬

Durante as três horas em que fiquei praticamente na estação esperando, é claro que vi de tudo. Nesse meio tempo, aconteceu uma cena linda: uma menina (ela deveria ter uns 16 anos) estava lá parada, quando o namoradinho dela simplesmente chegou, se ajoelhou e a pediu em namoro. Ela ficou tão embasbacada, que não acreditou. Ele, por sua vez, disse: eu faço de novo! Se levantou, foi lá longe, e veio - de novo - na direção dela, se ajoelhou e pediu, pela segunda vez, para namora-la. Ela aceitou - claro! - e eles se abraçaram. Foi LINDO! *_* Parecia cena de filme. E o abraço parecia aqueles que eu recebia anteriormente... Enfim, me acabei de chorar vendo isso - até saí da estação e fui ao shopping lavar o rosto - primeiro porque foi bonito mesmo; segundo, porque não tenho mais essas PDAs na minha vida...

Enfim, voltei para casa chateadíssima. Minha amiga simplesmente ignorou o meu esforço para vê-la, e os meus momentos ociosos esperando por ela só me trouxe mais dor e sofrimento. Eu sempre me preocupo e me esforço demais para estar com as pessoas e fazê-las felizes e, na maioria das vezes, só me ferro. Juro que, depois de esperar por três horas e receber um não na cara, me senti uma perfeita idiota. Depois de tudo o que eu passei durante esta semana - que não foi nada fácil -, este definitivamente foi um dia para se esquecer.

You May Also Like

8 comentários

  1. acredite ou não as coincidências desarmadoras.
    Quando terminei de ler a ultima frase do seu texto, tocou na rádio "Tiritas pa′ este corazón partío" o.o
    esses dias compartilhei no face uma frase que dizia que não era só o amor que era decepcionante, amizades também eram. Acho que amizade é muito mais pq vc nunca espera isso de uma amigo. Existem muitos amores desde pequena até enfim acharmos a nossa tampa da panela. Mais a gente sempre espera mais de uma amiga.
    Agora lidemos com os fatos: Se ela não soube valorizar o seu esforço é porque não é merecedora da sua amizade. Abstrai esse fim de semana, pegue o embalo e continue sua caminhada. Tudo isso tem o lado bom e o ruim. O lado ruim é que ela não é sua amiga de verdade, o lado bom é que vc descobriu.
    ;)
    tamo junto colega!
    beijos da Luci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É fogo. Isso é tudo o que eu posso dizer :/

      Tamo junto! :D
      :*

      Excluir
  2. Bom eu sempre atrasei, mas sempre cheguei rsrsrsrsrs. So a rainha dos atrasos quando nos encontravamos kkkkk. Mas como eu te falei, achei isso sascanagem, sabendo que vc estava esperando e ainda te dá um bolo desse jeito.
    Sei que ando em falta, mas sempre que vc precisar, eu estarei aqui pra conversar com vc. SEMPRE.

    Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mila,
      aconteça o que acontecer, vc é minha sis! <3

      Excluir
  3. Que triste isso, é tão ruim quando as pessoas nos deixam esperando. Beijão <3

    @keithpappen
    www.detalhesamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. oie meu blog esta falando de um assunto mto serio espero vo6 lá
    http://modabelezasoaqui.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)