quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

10 formas de autorregulação que funcionam para mim

Algumas Observações | 10 formas de autorregulação que funcionam para mim
Imagem de Lindsey White por Pixabay
Olá, pessoal!
Feliz ano novo de novo! :)

2020 chegou chegando. Tenho trabalhado tanto, mas tanto, que parece que foi há muito tempo que escrevi o meu post de metas, contudo ainda é fevereiro. Penso que é muito importante dar uma olhada nas metas vez ou outra; porque, se não fazemos isso, as metas se tornam meras listas engavetadas. 

Olhando para o que escrevi em janeiro, vejo que algumas áreas são mais complexas do que as outras. O mais difícil tem sido manter a plenitude. Ainda me falta o equilíbrio entre o trabalho e as outras áreas da vida (o trabalho tem levado o nome à risca e me dado muito trabalho!), o que me leva a não ter forças para pôr a cara ao sol e encontrar o grande amor da minha vida - hahaha.

Para não infartar antes dos shows dos Backstreet Boys¹ (tenho que sobreviver até março²), eu tenho anotado tudo aquilo que me ajuda a esfriar a cabeça e seguir em frente. 

Autorregulação

Eu chamo de autorregulação tudo aquilo que me ajuda a não ser estúpida comigo e com quem estiver ao meu redor nos momentos de raiva, frustração e angústia. Não sei se é um termo técnico (talvez tenha ouvido sobre isso nos cursos de disciplina positiva ou na terapia, ou talvez tenha tirado da minha cabeça mesmo), então já digo que se tiver algum psicólogo/psiquiatra me lendo, me perdoe se eu usei o termo de forma errada. 

Como disse acima, eu tenho observado o que me ajuda a centrar e anotado para colocar em prática naqueles momentos em que tudo me tira do eixo. Esse processo de anotar, para mim, é importante, porque funciona como um "lembrol". Na raiva, muitas vezes me esqueço do que posso fazer além de querer esfolar o coleguinha ou a mim mesma no asfalto. Ter a lista (no planner ou no celular) é sempre útil.

Compartilho a lista porque pode te ajudar também.

1. Beber água

Beber água é algo que funciona muito principalmente quando estou no trabalho. Só de ir buscar a água e tomar devagar, o cérebro já ganha uns segundos a mais para se acalmar. Como água nunca faz mal, na pior das hipóteses, fico hidratada.

2. Respirar fundo/meditação

Contar até dez não funciona para mim, mas respirar fundo e soltar o ar aos poucos, sim. Em casa, dá para sentar e tirar uns minutinhos para meditar. Na rua, dá para correr no banheiro e respirar por um minuto que seja.

3. Tomar café (ou chá)

Eu sei, isso é controverso e desafia a ciência. Hehehe. Se o café te deixar muito agitado, pode ser chá. O que eu gosto mesmo não é o café em si, mas o ritual envolto no beber café. Sair de casa e ir a uma cafeteria ou colocar a água ferver e ver o café coando... Isso me traz uma desaceleração que me acalma.

4. Fazer listas

Uma das coisas que me estressa é quando eu me sinto sobrecarregada com a quantidade de tarefas, prazos e solicitações do que é preciso ser feito. Então, colocar todas as tarefas em um lista e ir riscando conforme vou fazendo o que é necessário, me dá - literalmente - a sensação de alívio. Vejo que, para mim, as listas no papel me acalmam mais do que a eletrônica, por isso, normalmente tenho as duas (a eletrônica funciona bem para quando estou na rua).

5. Escrever livremente

Manter um diário e escrever sem filtro (em um lugar que ninguém vá ler depois) é ótimo para soltar os monstros que moram dentro da gente. Também é uma forma ótima de exercitar a criatividade e ter novas ideias. Escrever livremente é uma ótima faxina mental para mim. 
(Sobre isso - de ter diários -, o Adriel escreveu um post bacana. Você pode lê-lo aqui.)

6. Ouvir música que traz boa memória afetiva

Eu sei. Quando a gente está triste a nossa tendência é procurar músicas que reflitam essa tristeza. Aquilo que nos leva mais ainda ao fundo do poço e nos faz continuar cavando com uma colherinha de café. Entretanto, eu sempre coloco para tocar alguma música que me traga uma lembrança feliz. Como gosto muito de ir a shows, sempre tem alguma que me marcou de alguma apresentação em que estive. Pensar nesses momentos me ajuda a virar a chave para uma postura mais positiva.

7. Tomar banho

Pode parecer loucura, mas tomar banho me ajuda MUITO. É como se eu imaginasse toda a urucubaca indo embora do meu corpo e da minha vida. Fora que a água quente ajuda a relaxar e que fazer uma tarefa corriqueira também ajuda a ter novas ideias.

8. Dormir

Como a minha rotina é muito pesada, às vezes o cansaço potencializa o stress. Tirar uma soneca, deitar mais cedo, dormir uma boa noite de sono são estratégias que eu uso para tentar aliviar o corpo da pressão mental.

9. Pilates

A atividade física tem sido renovadora para mim. Além de ajudar no quesito saúde, estar com as novas amigas (e rir o tempo todo) levanta demais o meu astral. O Pilates em si, é ótimo para a questão de respirar fundo.

10. Terapia

Ter um momento na semana para revisar o passado, entender o presente e planejar o futuro - sem julgamento - é simplesmente incrível! Ajuda muito nesse processo de ver o mundo com outra perspectivas e saber que não estamos sozinhos.

Autocuidado

No fundo, essa questão de se autorregular não passa de, no meu ponto de vista, ter autocuidado. Quando a gente respeita o nosso próprio ritmo, a sociedade não passa por cima da gente. Quando a gente consegue fazer tudo isso, também aprende a dizer "não" para o que é preciso e acolher o que é preciso também.

E você? Como você se cuida, como se acalma?
____________
¹ A DNA tour logo chega ao Brasil, e eu estou contando os dias!
² Lua em Peixes para em já tem lua em Peixes significa drama em dobro? 
_____________________________________________________________

16 comentários:

  1. É tão verdade, também para mim, o que você falou sobre o chá/café <3

    Lista ótima e necessária, Fê! Eu adorei.

    Abraços e bom resto de semana para você!

    ResponderExcluir
  2. Oi Fê!
    Gostei desta ideia de fazer listas com as coisas que nos ajudam a nos autorregular. Em educação, este termo é usado pelos socioculturalistas (Vygotsky) para tratar do controle do aluno sobre a própria atividade cognitiva. Pessoalmente eu gosto de beber água, tomar café (assim como você, desafiando a ciência hahaha), fazer ginástica e brincar com meus cachorros. Ver uns tweets engraçados também é legal, mas é difícil desviar das notícias ruins naquela rede. Enfim, ter este autocuidado é importante demais e, mais importante ainda, é lembrar dele!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, era o Vygotsky! <3
      Obrigada pela lembrança! :D Adoro o twitter, mas sempre vejo algo que não quero lá. É uma luta mesmo.

      Beijos

      Excluir
  3. ah adorei, as meditar, exercício físico, beber chá, essas coisas tbm me ajudam bastante a ficar mais centrada

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São coisas que a gente sabe que ajuda, mas que tem que se relembrar vez ou outra.

      Fico feliz por vc ter gostado.

      Um beijo :*

      Excluir
  4. Olá!
    Seus post é extremamente válido para mim, principalmente com a faculdade de volta, eu amei as suas dicas e com certeza vou usa-las.
    Teu cantinho é muito lindo, estou seguindo e vou voltar mais vezes. Parabéns pelo trabalho.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Duda!
      Obrigada pelas palavras. Fico feliz em ajudá-la.

      Um beijo

      Excluir
  5. Oi!

    O Pilates tbm me relaxa demais, são 2 horas na semana que eu não olho o celular e penso em mim e na minha saúde, é o meu momento =)

    Tbm amo fazer o meu café e tomar no silêncio de casa!

    E ler, claro =)

    Beijos!
    Gábi
    Blog @gabrielaerIg: @gabrielaer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabi!
      Pilates é tudo de bom mesmo <3
      Estar longe, me deixa sentindo falta.

      Ler é sempre libertador!

      Um beijo

      Excluir
  6. Aquele post que eu precisava ler. ♥ Obrigada, de coração!
    Essas listas me ajudam muito. Inclusive, acabei de fazer uma! Te dá um norte, né?
    Essa parte de tomar banho e terapia são as que coloco sempre em prática. Alivia demais! Quero muito fazer yoga, mesmo não sabendo se vou ter a capacidade elástica de fazer, mas quem sabe. E tomar mate me ajuda muito, por incrível que pareça!

    Beijos, Carol.
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Listas super dão um norte! Elas, inclusive, me ajudam a controlar a ansiedade. Sobre a elasticidade, começa os exercícios no seu limite e, depois, você vai melhorando com isso. Aos poucos o corpo entende e começa a colaborar. <3

      Um beijo!

      Excluir
  7. Oi Fernanda,
    Sou a favor de sempre procurarmos aquilo que nos faz bem, idependente do que outro diga ou opine. Ler para mim é uma fuga, então procuro sempre ler um pouco por dia pelo menos, pois assim me sinto mais produtiva e calma.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ler, além de fuga, é uma forma de aprender e de desenvolver empatia. Você faz bem em reservar um tempo pra isso, Alê! <3

      Um beijo!

      Excluir
  8. Muito difícil autorregular-se.
    O respirar fundo e repensar de maneira mais leve possível é o que tem funcionado melhor pra mim. Com o Pedro, por exemplo, eu sempre respiro e lembro que ele é um bebê e ele mesmo nem sabe se autorregular; é minha responsabilidade me manter calma pra poder acalmá-lo. Pra mim, esse pensamento deixa as coisas menos pesadas e a empatia vai a milhão!
    E como você bem colocou, descansar também é muito importante, o cansaço estressa demais.
    E sinto muita falta da terapia. Assim que tiver condições, volto correndo.
    =D
    Beijocas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bia!
      Acho que o que você faz é o primordial. As crianças aprendem muito pelo nosso exemplo, e o que mais falta é criança que saiba se autorregular. Certeza que o Pedro vai ser muito mais centrado do que muita gente por aí.
      <3

      Um beijo,
      Fernanda Rodrigues | contato@algumasobservacoes.com
      Algumas Observações
      Projeto Escrita Criativa

      Excluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 13 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.