sábado, 7 de setembro de 2019

37 livros LGBTQIA+ para serem lidos no Brasil e no mundo

Foto por Jiroe, via Unsplash.

Diante de tudo o que aconteceu no ontem, 06 de setembro, com o prefeito do Rio de Janeiro querendo censurar a venda de uma HQ em uma das maiores feiras literárias do Brasil, porque há na publicação um quadrinho em que dois personagens homens se beijam, eu resolvi trazer aqui para o blog uma lista de 37 livros com personagens/de autores LGBTQIA+ como indicação para quem quiser ler mais ou iniciar esse tipo de leitura.

Como professora, acredito que qualquer governante (brasileiro ou não) deve se preocupar se as crianças e adolescentes têm todas as refeições, atendimento de saúde, áreas de lazer (sem um helicóptero apontando armas para as cabeças delas, como a gente sabe que acontece lá no Rio), e escolas dignas tanto para quem estuda, quanto para quem trabalha nelas. Como escritora e cidadã, repudio qualquer ato de censura e acredito na livre circulação de ideias e pensamentos. Por isso, vejo o quanto a diversidade na literatura e em todas as outras formas de arte é primordial em uma sociedade.

Capa do jornal Folha de São Paulo de 07 de setembro de 2019.

  1. Ninguém nasce heroi, de Eric Novello;
  2. Conectadas, da Clara Alves;
  3. O Pacifista, de John Boyne;
  4. Devassos no Paraíso, de João Silvério Trevisan;
  5. Redemoinho em dia quente, da Jarid Arraes;
  6. Fera, de Brie Spangler; 
  7. Middlesex, de Jeffrey Eugenides;
  8. Todos nós adorávamos caubóis, de Carol Bensimon;
  9. Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo, de Benjamin Alire Sáenz;
  10. Você é minha mãe?, de Alison Bechdel;
  11. Queer, de William S. Burroughs;
  12. Minha querida Sputnik, de Haruki Murakami;
  13. Orlando, de Virginia Woolf;
  14. Mil rosas roubadas, de Silviano Santiago;
  15. Fabián e o caos, de Pedro Juan Gutiérrez;
  16. O amor dos homens avulsos, de Victor Heringer;
  17. Olívia tem dois papais, de Márcia Leite;
  18. Sergio Y. vai à América, de Alexandre Vidal Porto;
  19. Muchacha, de Laerte Coutinho; 
  20. Do fundo do poço se vê a lua, de Joca Reiners Terron; 
  21. O ministério da felicidade absoluta, de Arundhati Roy; 
  22. Fedro, de Platão; 
  23. Guadalupe, de Angélica Freitas e Odyr; 
  24. Tash e Tolstói, de Kathryn Orsmbee; 
  25. Supernormal, de Pedro Neschling;
  26. Will & Will, de John Green;
  27. Dois garotos se beijando, de David Levithan;
  28. Todo dia, de David Levithan
  29. Um milhão de finais felizes, de Vitor Martins;
  30. Quinze dias, de Vitor Martins;
  31. Você tem a vida inteira, de Lucas Rocha;
  32. Tudo o que nela brilha e queima, da Ryane Leão;
  33. E se eu fosse puta?, da Amara Moira;
  34. Ninguém vai lembrar de mim, da Gabriela Soutello;
  35. Calígula, do Allan Massie;
  36. Antologia Além do Arco-íris, vários autores;
  37. Antologia Todas as cores de Natal, vários autores.

Conhece mais livros para aumentar esta lista? Então deixe aqui nos comentários. 
_____________________________________________________________

5 comentários:

  1. Olá Fernanda como vai? É lamentável essa atitude do prefeito da cidade do Rio de Janeiro, sendo que a cidade possui outros graves assuntos para serem tratados por essas autoridades e políticos incompetentes do Brasil, infelizmente. Todo e qualquer tipo de censura é repudiado por esse que vos escreve. Todo pensamento e ideias tem de circular livremente, mas infelizmente no Brasil ainda acontece esse tipo de coisa. Adorei essas fontes de literatura LGBT para as pessoas se manterem informadas. Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Censurar uma obra de arte só faz atestar que há nela verdade.
    GK

    ResponderExcluir
  3. Quero tatuar esse post na testa! É um baita desserviço com tanta coisa acontecendo e essa joça de prefeito se preocupando com um beijo.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio de aniversário Balaio de Babados e O que tem na nossa estante. Participe!

    ResponderExcluir
  4. um absurdo completo esse ato de censura, um retrocesso enorme pleno 2019 passarmos por isso, e temos sim que incentivar td tipo de diversidade inclusive LGBT sim

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. Realmente, há tantas coisas para se preocupar, e o político quer censurar algo que devia ser a liberdade das pessoas de ter ou não contato com o livro em questão. Acabou que o tiro saiu pela culatra e em vez de censurar, o assunto ficou ainda mais conhecido por causa dele, dando a oportunidade das pessoas conhecerem a publicação.
    Estou seguindo o blog para não perder as atualizações, gostei do seu conteúdo.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 13 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.