BEDA agosto/2018 #11 — {Vamos falar sobre escrita?} 11 dicas de como começar o seu texto literário

Imagem: Katrina_S.

Olá, pessoal!
Hoje eu vi aqui para dar algumas dicas de como começar um texto literário. É claro que, para cada escritor este processo se dá de maneira distinta, mas nada como se ter algumas cartas na manga, não é mesmo? As dicas abaixo estão aí para serem testadas e aprovadas (ou não) por vocês! 

1. Leia muito!

Esta parece óbvia, mas acreditem: já conheci pessoas que querem escrever sem ler. Então, resolvi começar por aquilo que eu acho que é o ponto de partida para qualquer pessoa que se propõe a escrever: a leitura. Quanto mais se lê, mais se aprende. Por isso, observe como o seu escritor preferido abre os livros dele. Há algum padrão na apresentação da cena, dos personagens ou do conflito? Se sim, qual? É algo que você pode aproveitar na sua escrita? Anote tudo e reflita como esse padrão pode servir para você.

2. Por que você quer ser escritor?

Você já parou para pensar por que você escreve? Refletir sobre isso pode ser uma ferramenta poderosa para começar um texto literário. Entender por que você escreve pode te ajudar a pensar em quais são os tema que você gostaria de falar, sobre quais são as suas grandes paixões e, sobretudo, sobre qual é a mensagem que você gostaria de passar aos seus leitores.

3. A razão por que você escreve te leva a um assunto específico

Normalmente, ficar pensando na razão da sua escrita leva a um assunto com aquele tema. Se uma pessoa quer muito escrever sobre o feminismo, por exemplo, isso fará com que ela pense muito sobre as situações em que as pessoas precisam dele, o que leva a nossa sociedade a ser machista (independentemente de justificativas plausíveis ou não) etc. Esta reflexão toda pode ser o começo de uma narrativa.

4. E as outras observações?

Observar o mundo e tê-lo como fonte de inspiração também é algo que é de grande valia. Neste sentido, as possibilidades são infinitas: o caminho do trabalho para casa, as pessoas que transitam pela cidade, as músicas, os filmes, as leituras, as fotografias e obras de arte (e todo o sentimento que elas nos despertam) e, até mesmo, os sonhos podem servir como fonte de ideias.

5. Faça pesquisas

Quer escrever sobre algo que não domina muito bem ou colher ideias novas sobre algo que você já conhece? Pesquise. Faça uso do Google e as redes sociais (os grupos e páginas do facebook são ótimos para se aprofundar em determinado assunto ou descobrir o ponto de vista de outras pessoas sobre determinado algum tema em específico). 

6. Torne o comum improvável

Tente escolher uma situação ordinária (um café da manhã, um dia de trabalho no escritório, uma conversa ao telefone, etc) e pense como o seu personagem poderia vivenciar isso de maneira mais inusitada. O desdobramento desta situação pode ser um bom começo para o seu romance.

7. Comece escrevendo sobre aquilo que já conhece

Para domar a insegurança, escreva sobre um assunto que você já domina ou sobre um lugar que você já conhece. Isso ajuda a explorar todas as possibilidades de ideias, evitando o branco que o bloqueio criativo pode trazer. Dê inicio pelo conhecido e, quando estiver mais à vontade, migre para algo mais difícil.

8. Desordenamento não é proibido

Por mais que a sua história siga uma ordem cronológica, nem sempre você precisa escrever seguindo o começo, o meio e o fim. Se tiver uma ideia que faz parte do meio de uma história, coloque no papel. Depois você pensa no que fazer com ela. O importante é registrar o máximo que puder sobre a sua história.

9. Trace o perfil do personagem

Se você não sabe direito o que a sua história vai contar, talvez ajude pensar em um personagem. Quem é ele? Como ele é? Como ele fala, anda, age? Qual é a sua idade? Com quem ele mora e se relaciona? Qual é o ponto de vista desse personagem em relação ao mundo que ele vive? Ele tem algum sonho, alguma ambição? Qual é o tempo desse personagem? (século XI, Século XXI?) 
Ao responder a essas perguntas, uma pequena narrativa já se formará na sua cabeça.

10. Tenha papel e uma caneta por perto

Mantenha um caderninho catalizador de ideias ao seu lado - nem que seja para ir à esquina! - e anote qualquer ideia que surgir. Ele servirá de inspiração para quando bater aquele branco, servindo como um banco de dados da criatividade.

11. Escreva

Às vezes, tudo o que um escritor precisa é começar pela primeira palavra. Então, escreva. Coloque as ideias no papel sem pensar em como o texto ficará. Deixe a edição para um segundo momento, se focando apenas no começo.


E você, como começa os seus textos?
Me conte aí nos comentários! 😉

_____________________________________________________________

You May Also Like

0 comentários

Olá!

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o blog? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)