Aprender na travessia

Puerto Madero, Buenos Aires, Argentina.


Deitei pensando em tudo o que havia acontecido. Da primeira troca de olhares até o ponto final, o que nos fez seguir um caminho tão errado? Dizem que tudo são flores; mas, se isso é verdade, as nossas foram colhidas fora da época, murcharam rapidamente e secaram em um piscar. Desidrataram junto com as minhas lágrimas que bateram em retirada, levando consigo todo o resto de amor que havia aqui.

Não quero parecer que sou melhor, não vou jogar a culpa toda em você. Errei ao fazer planos, idealizando que você fosse o cara da minha vida. Era muito cedo para saber, mas lá estava eu: entregue de corpo e alma. Enquanto me jogava de cabeça na piscina, você ainda estava na borda, molhando apenas o dedinho do pé, numa tentativa de descobrir a temperatura da água...

Mergulhei sem nadar, me afoguei. Fui ao fundo, enquanto você apenas observava de fora da piscina. Fui afobada, queria viver a travessia de uma borda a outra, ainda que não soubesse nadar. Amar se aprende ao longo do caminho? Fui sem medo, na urgência de fazer dar certo, na esperança de te ter lado a lado me protegendo em cada uma das braçadas da vida.

Agora sofro as consequências: todas as noites mal dormidas, todo o passar do tempo, uma vida com o coração apetado de saudade, vivendo para morrer, sofrendo para voltar a amar. A crueldade de não ser correspondida pesa nos ombros, na vida. Faz sentido um amor que mata aos poucos? Agora é a solidão que faz com que eu sobreviva, quase uma fênix que ressurge das cinzas. Posso estar sofrendo; mas, ao menos tentei. Posso ter errado, mas sei que dei o melhor de mim.

Quando olho para trás, sinto tristeza. Me aperta o coração perceber que você teve medo, que simplesmente não quis tentar. Pensando bem, acho que se aprende a amar ao longo da travessia, desde que você esteja disposto a tentar. É uma pena que a sua visão se limite a um único ponto de vista. Pensando por este lado, só posso lamentar a sua falta de coragem em prosseguir na travessia.

_____________________________________________________________

Share:

2 comentários

  1. Oi Fê, tudo bem?
    Adorei o texto. Profundo, bem escrito e que nos faz pensar na vida.

    Bjs
    barbfurtado.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barb!
      Fico feliz que você tenha gostado do texto e aproveitado a leitura! :D
      Beijos!

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)