domingo, 26 de abril de 2015

{Resenha} Cartas a Amélia, de Pedro Costi

Trecho de Cartas a Amelia, de Pedro Costi.

“Não te abisma Amélia, a impotência humana de admirar o mundo?”


Não é a toa que Pedro Costi faz parte do selo Talentos da Literatura Brasileira. Com apenas 20 anos, este gaúcho escreveu Cartas a Amélia, um livro intenso, poético, filosófico e lindo – desses que nos deixa triste porque acabou.

O livro descreve uma série de cartas de Pierre, um poeta que sai em uma viagem sem destino certo. As epístolas são endereçadas a uma jovem chamada Amélia e relatam tanto o sentimento de seu redator, quanto as aventuras de sua jornada.

Ao deixar o seu apartamento e embarcar em um trem para a cidade mais distante, Pierre parte em uma busca por si mesmo. Na viagem, encontra de tudo: o artista, o músico, o louco, a morte, o amor, a infância. Com cada um Pierre aprende, levando e deixando um pouco de si pelo caminho. Com a viagem do personagem, o leitor aprende sobre a sua própria vida. A jornada de Pierre também passa a ser a nossa jornada.

A capa de Monalisa Morato é reflexo da beleza da obra. A entrega, a doçura, a natureza, o bucolismo que traz a paz em meio a um desespero da alma. Até a tristeza é bela em Cartas a Amélia.

É impossível não ser tocado por palavras tão doces e por reflexões são profundas. São justamente estas reflexões em formato de confissões que nos fazem quer ler a obra do começo ao fim. Ler Cartas a Amélia é um degustar poético que nos enche de esperança, mesmo nos momentos de despedidas, nas horas de angústia.

"E da pureza fizeram-se os sonhos".



Livro: Cartas a Amelia
Autor: Pedro Costi
Páginas: 176
Editora: Novo Século
Sinopse: Não te abisma, Amélia, a impotência humana de admirar o mundo? Ao iniciar uma viagem que busca descobrir o mundo e a si mesmo, Pierre relata através de cartas destinadas a sua amada Amélia, um profundo questionamento filosófico sobre a vida, o ser e alma humana. Poesia, amor, tristeza, solidão e todos os sentimentos que permeiam o espírito são aludidos e inquiridos com extrema sensibilidade. Cartas a Amélia promete proporcionar ao leitor um verdadeiro mergulho filosófico à essência humana, que busca sanar indagações e trazer acalanto à alma.



_____________________________________________________________

6 comentários:

  1. Sabe que eu adoro livros clássicos?
    Sempre tem uma boa história para nos contar :)
    Obrigada pela visita !
    http://bhulago.blogspot.com /

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, o livro é contemporâneo. O autor é extremamente jovem. De qualquer forma, vale a leitura mesmo assim :D
      Beijos

      Excluir
  2. Não imaginava que esse livro fosse tão profundo. Quer dizer, sabia da existência dele, mas até ler suas palavras lindas, era algo distante. Confesso que fiquei com vontadinha de ler.
    Dá até uma dor no coração, porque pasme, estou há um mês tentando acabar um que cada vez que pego pra ler, durmo :O
    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sô, você iria amar este livro se o lesse! Espero que tenha esta chance um dia! O Pedro é um talento que vale muito ser conhecido! :D

      Beijos e continue tentando! Um a hora a leitura flui! ;)

      Excluir
  3. Adorei a resenha!!! Estou muito curiosa para ler o livro, é muito caro???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hello, Helô!
      Eu paguei menos de 30 reais, mas comprei na Bienal - não sei se isso interfere...
      Vale a pena comprar e conferir, porque é um livro muito querido.

      Um beijo!

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...