Por que escrevo? Por que eu blogo?

by - 11:09 PM


Algumas pessoas - normalmente quando elas ficam sabendo que escrevo em três blogs ou que o Algumas Observações está na web há quase nove anos - me perguntam como eu consigo estar em tantos projetos ao mesmo tempo. Eu sempre dou uma risada e uma resposta evasiva, porque explicar em poucas palavras sempre me pareceu complicado. O mesmo acontece quando me deparo com alguém que tenha um talento notável para a escrita e solto um "por que você não abre um blog?". Normalmente o tal talento contesta com uma pergunta relacionada às vantagens de se blogar...

Pois bem. Aqui estou eu, para tentar desvendar este "enigma" que envolvem as razões pelas quais escrevo e publico em blogs. Vamos lá?

1. Eu escrevo para mim mesma

É clichê, mas é verdade. Digo clichê, porque todo mundo que escreve - conhecido ou não -, em 99% dos casos, não começou porque queria ser famoso, porque pensou "serei a próxima Bruna Vieira ou o próximo Machado de Assis". Assim como qualquer escritor, comecei a escrever por minha própria causa. Eu me lembro até hoje que o meu primeiro poema terminava com um verso que dizia: "Sentimentos que nascem e nos dominam". Escrever é a forma que encontrei de não enlouquecer, de organizar as ideias e os sentimentos. Escrevo para me manter sã em meio à tanta loucura que há neste planeta. Então, tudo o que você lê em todos os blogs em que escrevo - ou nos projetos em que participei (seja ficção, resenha, artigo, poemas, textos pessoais ou de qualquer outro gênero) -, é fruto de um processo de organização libertária. 

Digo organização libertária, porque escrever traz a liberdade para enxergar o mundo de outra forma. Muitas vezes é por meio da escrita que eu desabafo ou que extravaso a felicidade. É também desta forma que eu consigo ordenar pensamentos que estão de alguma forma confusos. Escrever - mesmo que seja uma história fantástica - é um processo de coerência. Sabe aquilo de alguém pegar o texto e entender? Até chegar neste ponto, eu - como autora - já clareei a minha mente. Por isso que escrever é tão essencial na minha vida, tão libertador.

(Eu sei, pode parecer doido e arrogante colocar os pingos nos is, mas a verdade é que não escrevo preocupada no leitor e sim em satisfazer a mim e ao meu ego. I'm sorry.)

2. Eu blogo porque minha memória é curta

Sou mais uma destas pessoas que vive em uma metrópole, cercada de cultura e informação (que muitas vezes podem ser consideradas inúteis). E como mencionei aqui, o Algumas Observações fará nove anos em junho. Então, consequentemente, são nove anos de registro. Às vezes, nem eu mesma acredito... De qualquer maneira, meus olhos brilham só de pensar nisso. E sabe o que é melhor? A transformação ao longo do tempo. Poder voltar em postagens antigas e ver como a minha escrita evoluiu, como eu evoluí... 

Registros de conquistas, de quedas, de anos de amizade, de gente que hoje nem está mais ao meu lado, do amor e do desamor, da realização de sonhos... Tudo isso à disposição em apenas um clique. Reler e ver o quanto a vida anda (ou não) é sempre um deleite. Perceber a evolução é lindo. Por isso que eu gosto de blogar sobre tudo o que é significativo (vale dizer que nem tudo o que é significativo para mim é para quem lê e que isso nos faz voltar ao assunto do primeiro tópico).

Mas e a exposição? Eu sei que há muitas pessoas que têm vontade de ter um blog e, ao mesmo tempo, não querem se expor. Para isso, digo que temos que usar a nossa habilidade de escritor. Há várias formas de escrever, e a ficção é sempre um bom caminho. Se a história não é sua, pode ser de um personagem. Aliás, isso me leva ao próximo ponto....

3. Eu escrevo porque isso desenvolve a minha criatividade

No começo, bem lá nos idos de 2006, eu escrevia textos pessoais e poesias. Apenas isso. Depois - acredito que as aulas do curso de Letras deram um empurrão neste sentido - vi que poderia me expressar de outras formas. Outras vozes nasceram dentro de mim. Algumas sem nome, todas com personalidade. Foi assim que comecei a me aventurar nos contos, nas crônicas, nos diálogos. Minha mente ficou mais aguçada, mais curiosa, mais determinada a me levar a lugares mais longínquos, algo que contribuiu em outras áreas da minha vida pessoal e profissional.

4. Eu escrevo (e publico) para me comunicar melhor

Eu sempre gostei de escrever (assim como a minha mãe e meu avô materno) e sempre quis ser cada vez melhor nisso. Como tudo na vida, a prática leva à perfeição. Mas só há uma forma de saber se o texto está minimamente bom: deixando que as outras pessoas o leiam. Qual é a maneira mais barata de atingir o maior número de pessoas? Tendo um blog, claro!

5. Eu blog porque aprendo com os outros

Quando você começa a escrever e publicar, normalmente passa a receber visitas de outros blogueiros e a visitar outros blogs também. Isto é simplesmente fantástico! Receber comentários nas postagens é a coisa mais incrível que pode acontecer na vida de uma pessoa. Sabe por qual motivo? A gente aprende a lidar com todo e qualquer tipo de feedback. Haverá quem amou o que você escreveu, quem detestou, quem faz a crítica construtiva e quem quer apenas lhe chatear... Agora me diz: quem nunca passou por isso na família, na escola ou no trabalho, que atire a primeira pedra. 

Blogar pode ser um ótimo meio para aprender lidar com as frustrações (e com a euforia também). Porque eu não conheço um blogueiro que tenha passado horas escrevendo aquele post com carinho para não receber um mísero comentário... E o contrário também é verdadeiro: aquela postagem que a gente não dá nada na hora que escreve e todo mundo ama. Blogar é se preparar para o que vemos no mundo fora da internet, no ambiente de trabalho, escolar e familiar.

6. Eu blogo porque eu quero inspirar as pessoas ao meu redor

Eu sempre me inspirei por quem escreve. Sou uma apaixonada pelas palavras e admiradora de quem sabe usá-las com maestria. Então, não posso ignorar a minha vontade de também me tornar uma pessoa que inspira os outros por meio da escrita.

Há alguns anos, quando ainda trabalhava na ONG, fiz vários cursos sobre desenvolvimento pessoal e de equipes, que me ajudaram a desenvolver o meu olhar observador para a pessoa que desejo ser. Na minha festa de 99 anos (que Deus me dê forças para chegar saudável até lá. Amém!), como gostaria de ser lembrada? Esta pergunta caminha sempre comigo...

No final do ano passado, fiz - pela primeira vez - o exercício de escrever a minha declaração de missão pessoal. Nela a arte e a inspiração caminham juntas, como forma de tentar fazer deste planeta um lugar mais bonito de ser habitável. Não vou entrar muito em detalhes sobre isso agora, porque quero focar no poder das palavras. Por mais que eu escreva objetivando me satisfazer, sempre há alguém que se identifica. Este é o poder de um blog: nos mostrar que não somos os únicos a sentir o que sentimos. É justamente a identificação que inspira. Se posso colocar mais boniteza no mundo virtual, por que não?

Blogar está intrinsecamente relacionado ao meu objetivo de vida. 

7. Eu blogo porque eu posso ensinar algo (mesmo sem querer)

Indo mais à fundo no que disse sobre a inspiração, acredito que a internet é uma poderosa ferramenta de ensino e aprendizagem. Aqui (e nos outros blogs) posso compartilhar o que sei (mesmo que isso seja por meio de uma dica de livro ou com uma receita) e ajudar quem está do outro lado a aprender algo

8. Eu blog para não desistir dos meus objetivos

Quando você se compromete com algo e não conta para ninguém, a probabilidade de a promessa ser apenas uma promessa é grande. Quando você chega na Internet e dá a sua cara a tapa para o mundo, a coisa fica muito mais séria. Por mais que você não conheça todas as pessoas que passam pelo seu blog, há um compromisso que deve ser honrado. E, como diria o Capitão Nascimento: "missão dada é missão cumprida".

Quando eu tenho algo que eu quero muito realizar, eu espalho a minha meta no blog (e consequentemente na página do facebook, no meu twitter, no meu pinterest). Primeiro, porque assumo um compromisso público; segundo, porque as pessoas que leem me incentivam a não desistir. Quando bate aquele desânimo, acabo fazendo por mim e por todo mundo que foi carinhoso e me deixou uma palavra de bom ânimo.

O famoso riscar o objetivo da lista, ou seja, vir fazer a postagem falando que consegui cumprir o que me propus me deixa muito confiante nas minhas habilidades. E quando não dá certo? Bem, a reflexão sobre o problema é um ótimo registro de aprendizado (o que remete ao que escrevi no item 2).

9. Eu blogo porque a blgsfera me deu amigos de presente

Ah, a internet! Com essa de ir e vir nos blogs alheios, a gente sempre faz alguns amigos. Quantos queridos e queridas eu não conheci - de abraçar pessoalmente e vibrar para que tudo desse certo na vida de cada um! - por causa do meu blog?! Algumas pessoas nem escrevem mais, contudo continuam sendo lindas e importantes na minha vida. Fazer amizades por causa de meia dúzia de palavras publicadas... Como não amar a ideia ter um blog?

10. Em suma, eu escrevo e blogo por amor

Escrever e publicar em um blog é divertido, porque me ajuda em uma via de mão dupla: eu me compreendo e compreendo quem está ao meu redor (ou seja, você que lê isto agora). Escrever e blogar é algo que me torna plena, é algo que faço porque quero, não porque sou obrigada. Eu amo ter os meus espaços virtuais e isso me completa como pessoa, tornando-me mais feliz! Quando você está apaixonada, isso não se torna um peso. ;)

Espero que tenha conseguido esclarecer como dou conta de tudo. 
Beijos e queijos! :*

Nota: Post escrito como parte do #10daysbetterblog (Day 2). Para saber mais, clique aqui (link em inglês).
_____________________________________________________________

You May Also Like

4 comentários

  1. Ai Fernanda, que post maravilhoso! Todos os tópicos me identifiquei muitooo! Disse muito bem acerca do que é blogar de VERDADE. Achei o máximo, parabéns pela definição <3

    Um bj,
    Re

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rê!
      Que delícia ter você aqui! :D
      Fiquei feliz de verdade com o seu comentário.

      No fundo, o post é um resgate do início (?) da blogsfera, porque eu ainda me sinto em 2006 ou antes - quando as pessoas tinham o blog mais como um hobby do que como qualquer outra coisa.
      Pode ser que um dia tudo mude, mas - ao menos por enquanto -, estou satisfeita com este pensamento! :) hehehe

      Sei que você entende o sentimento, porque o seu blog também tem esta essência. É por isso que todo mundo ama! Incluindo eu! :D

      Um beijos e volte mais vezes! hehehe
      :*

      Excluir
  2. O item 9 também foi um dos meus motivos para começar a blogar. :)
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não pude deixar de me lembrar de você ao escrevê-lo! :D

      Beijos!

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)