sábado, 4 de abril de 2015

Pelo o direito ao respeito

Nota: Este post provavelmente terá um tom de desabafo, mas vamos lá.

Espalhe o amor aonde você for.


Tenho visto (e às vezes compartilhado nas minhas redes sociais) muitas histórias de falta de respeito. Atitudes de preconceito contra o cabelo crespo, contra pessoas negras, contra mulheres gordas (porque as histórias sempre são contra mulheres, por incrível que pareça!), contra mulheres grávidas, contra a comunidade LGBT... 

Em um mundo em que as pessoas lutam por viver em democracia, não consigo compreender como há tanta afronta, tanto ataque. Muita gente confunde a liberdade de expressão com a liberdade de ofensa. E isso é muito, muito sério.

Já fui vítima de preconceito. Já fiquei triste e já não liguei. Já vi gente que amo sofrendo e também vi quem nem conheço sofrer. Por isso este post, pela angústia de ver como falta empatia, como falta de capacidade de se colocar no lugar do outro. É pedir demais que as pessoas façam o uso do bom senso?Afinal, o que é brincadeira para mim pode não ser para você e vice-versa.

Algo que muitos não percebem é que a liberdade em dizer o que se pensa não libera as pessoas a desrespeitarem umas às outras. E, da mesma forma que as pessoas que ofendem têm direito de escolha, quem é ofendido também tem. Será que seguir a lógica do não dizer o que não se quer ouvir é tão difícil assim?! 

Por um mundo com mais amor, mais igualdade, mais justiça, mais sentimentalismo, mais compreensão, mais poesia... Pelo direito ao respeito, e que ele seja mútuo de fato.

_____________________________________________________________

4 comentários:

  1. "falta de capacidade de se colocar no lugar do outro"
    Belíssima colocação.
    No dia da páscoa, que nos lembre que Cristo se colocou em nosso lugar para pagar o preço da morte pela nossa salvação, realmente deveríamos lembrar mais do exemplo DEle para colocar em prática no nosso dia-a-dia e nos colocar mais no lugar do outro antes de abrir a boca.
    Bj e fk c Deus
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana, costumo dizer que se as pessoas seguissem o princípio de "amar ao próximo como a si mesmas", o mundo seria muito mais colorido.
      Falta respeito e isso é muito triste!

      Beijos!

      Excluir
  2. Ai, Fê! Que lindo isso... sério!
    Você escreveu com o coração e eu concordo: falta empatia, falta amor no mundo.
    Às vezes temo pela Elis - em que tipo de mundo eu a coloquei?
    Sinto muito que você já tenha sofrido preconceitos, mas acredito muito na justiça de Deus e tenho certeza que qualquer um que cometa um ato desse será punido.
    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sô, por tudo o que vejo na internet e na escola, já cheguei à conclusão que devemos ter filhos sem pensar muito na loucura do mundo. Se a gente pensar, acaba não tendo...
      Eu espero que esta nova geração traga um frescor para este planeta tão insano.

      Um beijo,

      Algumas Observações
      Minhas Literariedades
      Teoria, Prática e Aprendizado

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...