Reflexão sobre o direito de ser mulher independente e solteira

by - 11:28 PM

Uma selfie de fuinha,
para você que não respeita a vida alheia.

Sabe aquelas conversas que te deixam pensando e pensando? É sobre uma assim o texto de hoje. Tudo aconteceu ao comentar com um amigo que pretendo passar as poesias do Escritos Humanos para cá e deixá-lo em hiato/fechado até segunda ordem. Questionada da razão pela qual eu estou pensando nisso, respondi que quero concentrar tudo em um lugar só, para ficar mais fácil de organizar a minha vida. Então, o tal amigo disse algo como: "isso é até aparecer um boy...", insinuando que a minha vontade, disposição e capacidade de escrever poemas esteja diretamente relacionada ao fato de eu ter ou não um homem para chamar de meu. 

É claro que, na hora, eu fiquei muito brava com tal pensamento machista. Quanto mais o meu amigo tentava se defender, mais eu argumentava, e a conversa ficava mais séria. Até que em um dado momento ele soltou um: "mas foi só uma brincadeira", numa tentativa de deixar o assunto morrer e de me fazer ter aquele sentimento de "será que eu não estou sendo paranoica com algo tão pequeno?".

Sempre fui de defender as minhas opiniões, por isso, compartilhei com algumas amigas o que aconteceu. Tristemente elas relataram já terem passado pela mesma situação. Por isso, pergunto: a tal brincadeira não tem um fundo do que se pensa ser a verdade?! Machismo é uma forma séria de preconceito velado que machuca sim. Da mesma forma que um homem não depende de uma mulher para ser feliz, para conquistar os seus sonhos, para expressar os seus sentimentos, uma mulher pode muito bem fazer tudo o que deseja sem precisar de um homem ao seu lado. Pensando nisso tudo, acabo conduzida ao segundo pensamento que me incomoda muito nestes quase 30: não preciso de um olhar piedoso, só porque tenho 27 anos e estou solteira.

Sempre penso que tudo (incluindo um relacionamento) acontece no tempo certo, quando tem que acontecer. Também acredito que só sabemos reconhecer e aproveitar as oportunidades que surgem quando sabemos o que queremos e estamos maduros para isso. Eu aprendi muito, nesses quase 30, para saber o que eu quero ou não de relacionamento para mim. Não quero um cara qualquer, que me dê dor de cabeça. E, honestamente, isso me diferencia das outras pessoas que embarcam em furada atrás de furada. Sou do lema "antes só do que mal acompanhada", pois acho que o tempo e a energia que poderia gastar "ficando com qualquer um, só para curtir" é melhor empregado me preparando para ser uma pessoa mis sensata possível para quando o meu the only one chegar. E se ele não chegar? Bem, terei o meu objetivo de ser uma pessoa melhor cumprido de qualquer forma.

Sei que lendo assim, pode soar pessimista ou utópico demais. Entretanto, esta opção além de não ser imutável, não é chata ou triste. Não vivo enclausurada e não deixo de conhecer pessoas, pelo o contrário, me dou a chance de conhecer novas pessoas. Eu simplesmente não quero me enrolar com quem não sinto nada além de uma possível amizade - ou algo que nem chegue a isso.

A mídia prega que as pessoas são felizes quando têm os seus pares. Diariamente as crianças são estimuladas e começam a namorar cada vez mais cedo. Tudo anda muito precoce, e todos querem ser iguais neste sentido. Por isso recebo tanto olhares de "coitadinha" quando digo que estou solteira, contudo ninguém me pergunta se essa foi uma escolha minha (ou quantos foras eu dei nos carinhas que apareceram depois que eu terminei o meu relacionamento). O fato é que quero que tudo aconteça no meu ritmo, não no das outras pessoas.

Onde está o meu direito de ser solteira, afinal?! Onde está o meu direito de fazer a minha vida por mim mesma, de errar e de acertar?! Porque no fundo, quem se relaciona (com familiares, amigos ou parceiros amorosos) não constrói a vida do outro, mas sim compartilha momentos de alegrias, angústias, vitórias e derrotas. E, ao menos por enquanto, eu quero compartilhar a minha vida com as pessoas que eu creio que merecem estar comigo, não com um qualquer, só porque ele é homem. Ao contrário do que a mídia diz (e boa parte da sociedade acredita), ser solteiro não é ser sozinho e infeliz - da mesma forma que ser casado não garante um atestado de felicidade eterna.

Como sempre respeitei quem está na fase da pegação, quem quer se relacionar sério e quem não, os comentários que questionam - muitas vezes ironicamente - a minha opção, me chateiam. Se eu não palpito na vida alheia e não faço olhar de piedade, por que as pessoas não podem fazer o mesmo comigo?! É uma questão de bom senso, respeito e reciprocidade.

No fim das contas, eu luto por um mundo em que as brincadeiras machistas deixem de existir. Eu luto por um mundo em que homens e mulheres vivam sem olhares de piedades, em que dividam as tarefas sem qualificá-las como "coisas de mulher/da casa, coisas de homem". Eu luto por um mundo em que as pessoas percebam que todos podem chegar a qualquer lugar em que desejam, independentemente de serem biologicamente diferentes. Eu luto pelo meu direito de ser/estar solteira, linda e feliz (e ninguém tem nada a ver com isso!)
_________________________________________________________________
Observe também em: Facebook | Twitter | Instagram | Flickr | About me

You May Also Like

30 comentários

  1. bem assim, Fe! muito bom! Eu sinceramente não entendo o coitadinha e acho que nem quero. Hoje mais ainda eu vejo como asociedade tem essa coisa que precisar estar com alguém para ser alguém. Oi? Não no meu caderninho mesmo! Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Paty! Ler o seu comentário me deixa feliz por saber que não sou a única a pensar assim! Fico feliz por você ter gostado! :D
      Um beijo! :*

      Excluir
  2. Sério, eu não entendo qualé a desse povo: se você é solteira e feliz, esta encalhada ou é mal amada; se você está namorando, não tá vivendo a vida... QUAL SENTIDO ISSO FAZ??? E o tanque de roupa suja? E louça pra lavar?? E o cuidar da própria vida???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também queria muito saber onde o "cuidar da própria vida" foi parar!
      E cada vez entendo menos o porquê de tudo isso!!
      Complicado demais, Sis!

      Beijin' :*

      Excluir
  3. Fer, que lindo aqui! Sério, encantei. <3
    Obrigada por comentar lá, de verdade. Estou começando ainda e o apoio sempre ajuda muito! Haha. Vamos ao seu post incrível: ele me representa, sério, amei de verdade o que você escreveu e concordo com absolutamente tudo.
    Eu só tive um "namoradinho" em toda a minha vida e eu nem tinha idade para isso direito, então não foi um namoro assim de verdade. E é bem tudo isso o que você disse, eu sou muito feliz solteira também, gosto de ser solteira. Claro que às vezes bate aquela vontade de ter alguém, mas uma hora esse alguém aparece, enquanto isso, vou vivendo bem e muito feliz!
    É muito chato essa "pressão" que a sociedade coloca. Eu também faço parte do grupo de pessoas que pensam que é melhor estar só do que com qualquer um. E é melhor que seja assim, do que procurar por qualquer um só para "suprir" a necessidade que todos impõe de que você precisa estar com alguém.

    Parabéns pelo o texto e o blog!

    Beijo! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Bru!
      Que legal que você gostou tanto assim! :D
      É bacana demais para mim ver que pessoas de idades e lugares diferentes sentem e percebem o mundo como eu. Assim, não me sinto a única no mundo!
      Beijos! :*

      Excluir
  4. Fernanda! eu passo por isso sempre,não só em relação a relacionamentos mas em tudo o que faço na minha vida. As minhas opiniões e/ou escolhas, de acordo com essas pessoas, estão aí pra serem julgadas e virarem assunto em bancada de programa de fofoca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendo esta lógica de que é mais fácil cuidar da vida alheia do que resolver a própria. Isso me enlouquece, sabia?!
      Por isso cada vez mais me sinto menos à vontade para falar com as pessoas.
      É um saco.
      Espero que a gente tenha um pouco mais de sorte daqui pra frente.

      Beijos

      Excluir
  5. Concordo que tudo ocorre na hora certa, tem coisas que não adianta se descabelar, nem se preocupar pra falar a verdade, no momento certo acontece e pronto. Infelizmente a visão do amor atualmente está muito deturpado, o que mais tem por aí é casal que nem se dá o mínimo respeito. Eu penso igual à você: antes só do que mal acompanhado. Fiquei anos solteira até encontrar meu atual namorado e foi a melhor coisa que eu fiz, pois agora sei como é ter alguém que te ama com você. Quanto ao machismo, infelizmente tb ainda é algo muito forte em nossa sociedade, a gente vê isso em todo lugar ainda, inclusive em oportunidades de emprego. O jeito é continuar lutando pelos nossos direitos e contra o preconceito de qualquer espécie. Ótimo post!
    Bjs!
    http://marcasindeleveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor virou sinônimo de "coisa". Então as pessoas se relacionam por status.
      É complicadíssimo isso! :/
      Mas saber que as pessoas ainda encontram os seus pares, como vc encontrou o seu, dá esperança de que ainda haja pessoas que acreditam em um sentimento verdadeiro!
      A luta continua sempre!

      Excluir
  6. Eu, sinceramente, acho que esse dia é um clichê. E nem daqueles bons, sabe? Nem é porque "dia das mulheres" é todo dia, mas porque será mesmo que tem a necessidade de tudo isso? Ter um dia só para nós não nos valoriza mais, ou menos. Assim como o Dia da Consciência Negra não muda muita coisa, além da escola passar uns filmezinhos sobre escravidão. E acho que o machismo nunca vai melhorar, e não adianta a gente ter soluções utópicas. É claro que o papel da mulher já evoluiu muito, conquistamos independência, tanto na sociedade quanto do nosso corpo, mas a verdade é que ainda moramos num mundo patriarcal, que ainda dita as regras.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que a essência do dia é importante, porque aquelas mulheres não morreram à toa (assim como acontece com os negros). Ter um dia movimenta a sociedade para olhar para a questão, ainda que algumas pessoas o façam de maneira torpe e comercial.
      Que o dia da mulher é todo dia, é fato. Mas se não há um marco, as pessoas não param para discutir sobre o assunto.
      E, enquanto as pessoas (homens e mulheres) acharem que o machismo é normal e aceitável, ele continuará reinando e as mulheres continuarão sendo oprimidas, sendo vistas como meros objetos.
      Como a Amanda disse no comentário dela, a luta continua. O papel da mulher só evoluiu como você mesma disse, porque houve gente que lutou. Não podemos parar!

      Beijos,

      Excluir
  7. Fê falou bonito, alias você falou até de mim ,penso da mesma forma , me identifiquei e muito com esse texto ( como muitas outras coisas que você escreve), as pessoas vivem me questionando porque eu ainda estou solteira , e namorado? Adoram julgar, se meter , temos direitos ser quem desejamos ser e o que queremos ter ou não ter na nossa vida , enfim o que nos faz feliz. Amei esse post. Bjs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil viver em um mundo em que as pessoas não questionam os padrões impostos e ainda acham que todos devem segui-los de olhos fechados.
      Mais difícil ainda é cada um cuidar da sua vida.
      Então, lidar com estas nuances é um verdadeiro malabarismo.
      De qualquer forma, fico feliz por não ser a única a pensar assim.
      Beijos!

      Excluir
  8. Olá! Finalmente tomei coragem para postar um comentário. Bom, você escreve tão bem, vai tão fundo que é difícil de comentar algo, parece que não será "a altura" do que escreve. Sempre tive esse pensamento e é um saco as pessoas perguntando "quando você vai namorar?" "Tá encalhada é?!"
    Acho que ninguém entendeu, que se está nessa situação é por uma ESCOLHA ueh.
    Beijos ^^
    http://estoulendoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiiiiii Ane!
      Que linda você!!! <3
      Sua opinião sempre, sempre, SEM-PRE, será importante aqui! E veja só que comentário fofo que você deixou!
      Acho que o ponto é esse mesmo: ser uma questão de escolha. Mas, normalmente as pessoas não respeitam as escolhas alheias... :/
      Triste!

      Um beijo e obrigada por estes elogios lindos! <3

      Excluir
  9. É isso aí, Fê! O mais importante é você estar feliz consigo mesma! É muito importante entrar em um relacionamento quando se está pronta para isso e não simplesmente porque todo mundo namora! Gostei de ver sua decisão e adorei seu texto!

    http://priesmaltes.blogspot.com.br

    Beijinhos da Pri e Feliz Dia da Mulher!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Pri!
      Acho que todo mundo deveria tomar decisões pautado no bem-estar e não no que os outros vão pensar!

      Beijos!

      Excluir
  10. Oi, Fê.

    Ótimo. O povo vive me perguntando sobre namorados, se já casei, que to encalhada, ah fala sério.
    Um dia Deus me manda o cara rs e ai serei feliz, até parece que para sermos felizes precisamos esta casadas, namorando e coisa e tal.

    Se com 23 e três anos ainda não morri por nunca ter tido um namoro sério rs

    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uahahaha
      Estou nessa: se Deus mandar aceito. Se não mandar, estou bem tbm.

      A vida segue, né, Fê!

      Beijos!

      Excluir
  11. Oi linda...
    Eu amei o seu post.
    Temos que nos amar em primeiro lugar, após isso, o que vem é lucro.

    Segui o seu blog, retribui? ♥

    www.itstendencial.com

    ResponderExcluir
  12. Ótimo texto Fê!!
    Infelizmente eu estou na fase do conformismo... O mundo é machista! por mais que a gnt lute ele vai demorar para deixar de ser, e muito, por culpa de nós mulheres! Pq ensinamos nosso filhos nessa cultura. Sobre ser solteira, sair pegando geral ou namorar a vida toda... cada um sabe de si, não? Não.... os olhares nos julgam o tempo inteiro, não importa o que você faça... não importa seu estado civil... portanto, vamos ser o que queremos ser e fazer o que nos deixa feliz...

    Bjinhos
    Juju
    asbesteirasquemecontam.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que quanto mais a gente se conforma, mais as pessoas montam. A luta deve ser constante, Juju!
      E sobre sair pegando ou sossegar, como disse no texto, eu prefiro sossegar. De qualquer forma acho que todo mundo passa por uma fase pegação. E que não devemos julgar quem faz isso. O que me irrita é as pessoas me considerarem anormal por optar por não fazê-lo, entende?

      Beijinhos!

      Excluir
  13. Amei, Fer!!!
    E digo uma coisa: mesmo tendo um par, precisamos ter o direito de ser independentes, tendo o companheiro como alguém para somar, e não para nos dirigir.
    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Também concordo com isso, Sô.
      E acho meio bobo quem se esquece deste detalhe.

      Beijos :)

      Excluir
  14. Não faz ideia do quanto me identifiquei com esse texto, principalmente:
    "Por isso recebo tanto olhares de "coitadinha" quando digo que estou solteira, contudo ninguém me pergunta se essa foi uma escolha minha (ou quantos foras eu dei nos carinhas que apareceram depois que eu terminei o meu relacionamento)."
    As pessoas estão cada vez mais idiotas ;x
    muito bem escrito e eu amei o tema, de verdade!!

    www.chadecalmila.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma pena que as pessoas não saibam se respeitar. Porque ninguém merece esse tipo de olhar piedoso quando a situação não exige piedade alguma.
      Feliz por compartilhar desta ideia com você também.
      Espero que a gente tenha mais sorte com as pessoas que passem por nós.

      Beijos!

      Excluir
  15. Já tinha gostado do seu blog e de você pra caramba, e é muito bom encontrar alguém na net que tenha o mesmo pensamento que eu.
    E é por esse tipo de "brincadeira" que as coisas não mudam. As pessoas acham que por ser uma brincadeira (de mal gosto), ninguém vai se incomodar, mas existem sim pessoas como você e como eu que se incomodam e querem lutar por mudanças!

    Atualmente estou namorando (um cara que, amém, é super cabeça e tem as mesmas ideias que eu), resolvemos abrir a relação e tal justamente porque queremos ajudar um a não depender do outro. Nos gostamos, somos super amigos e companheiros, nos respeitamos muito, mas não queremos uma relação onde ele dependa de mim e eu dele.

    Mas se fosse pra namorar qualquer um, eu prefiro ser solteira pelo resto da vida à ficar com um cara que não me respeite como pessoa e como mulher.

    Beijos!
    http://vidadesagitario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É legal quando a gente tem a possibilidade de encontrar alguém que compartilha do mesmo ideal que temos. Garanto que a sua relação será muito mais saudável do que essas malucas possessivas que vemos por aí!

      Um beijo e obrigada pelos elogios :D

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)