sexta-feira, 21 de março de 2014

A volta

"Você apareceu do nada. E você mexeu demais comigo.
Não quero ser só mais um amigo..."

A falta de reação foi apenas um dos reflexos de como aquilo me pegou de surpresa. Eu simplesmente não esperava e, sobretudo, não acreditava no que os meus olhos viam. Dizer que a vida é uma caixinha de surpresas é um clichê batido e verdadeiro, que nos deixa sem ar, vez ou outra. Como não seria diferente.

Voltava para a casa depois de um dia intenso de trabalho. Trânsito, metrô cheio, rostos, vontades, barulho e cansaço se misturavam, deixando-me em um rastro de tédio. Como acontecia na rotina de todos os dias, estava me deslocando em modo automático, perdida em meus pensamentos, preocupações e na lista de tarefas domésticas, quando você apareceu do nada. Lindo, sorrindo, olhar apreensivo e com flores.

Parecia cena de Richard Gere. Você, no final daquela escada rolante, com flores nas mãos, tentando me convencer de que o mundo é lindo, apesar de tudo. As pessoas paravam para olhar. Eu, paralisada no meio do caminho, importunando a todos que queriam passar. Você me despertando todas as sensações e sentimentos possíveis.

Quando finalmente consegui me mexer, você veio ao meu encontro numa tentativa de me salvar, me afastando das pessoas que queriam andar por onde eu era um estorvo. Tentei balbuciar um "o que você está fazendo aqui?", mas a raiva contida em todos estes anos em que você - literalmente - sumiu do mapa fez com que o meu tom de voz saísse alguns dencibéis  acima do esperado. Não queria chamar mais a atenção; contudo, apenas consegui o contrário. O fato é que eu estava em pânico.

Então, você se aproximou e me entregou as flores. Olhar bem no fundo dos seus olhos me fez relembrar os bons momentos juntos, em que ainda não havia dor ou qualquer tipo de sofrimento entre nós. Agora murmurei, num misto de tentativa de ser forte, com um desejo profundo de ser fraca:

- O que você está fazendo aqui?
- Estou dizendo a todos o quanto eu te desejo de volta.

_________________________________________________________________
Observe também em: Facebook | Twitter | Instagram | Flickr | About me

12 comentários:

  1. *--------* que lindo, Fer.
    Fazia tempo que eu não lia uma crônica tão intensa quanto essa. Amei ♡_♡

    Abraços,

    ser-escritora.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Ju, às vezes a inspiração vem.
      Fico feliz que você tenha gostado tanto assim! :D

      Beijos e queijos!

      Excluir
  2. Nossa, muito lindoo!! Emoção intensa!! Amei Fê!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha te agradado. :D Eu adoro quando você se identifica com as emoções que deixo aqui! :)

      Beijos!

      Excluir
  3. Uau Fê!

    Que texto lindo!!!!

    Beijos

    PS: Se tudo correr bem em abril volto nas postagens de fotos!!!! Torcida grande! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ka, vc é bem-vinda sempre! :D
      Feliz que você tenha gostado!
      Beijos!

      Excluir
  4. Uau...cena de filme mesmo...de tirar o fôlego...
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro quando consigo essa sensação nas pessoas!
      É tão complicado fazer isso de forma que soe natural!

      Beijos!

      Excluir
  5. Nossa com tantas coisas ruins acontecendo pelo menos um texto romântico para distrair, muito bom
    http://www.jeitosimplesdeser.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor sempre adocicando a nossa vida, não?!

      Beijos!

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...