Não sei se faz sentido


Muitas vezes escrevo por escrever, sem saber se faz sentido. O fato é que as palavras vem, os sentimentos também e puf! Quando os vejo, aqui estão, todos no papel transformados em textos. Mas, por serem frutos de sentimentos - sentidos ou não - nem sempre sei se o que escrevo tem um pé no campo da razão. Não que isso seja 100% necessário, todavia é a razão que ajuda dar coerência ao texto, não?

Escrevo sem saber se faz sentido. O que é melhor: um coração amado ou partido? Talvez apenas um que bata e funcione direito, dentro dos padrões da Sociedade Brasileira de Cardiologia? Não sei... 

Sei que não consigo ficar indiferente ao sentimento do mundo. Por isso escrevo. Mesmo que essa escrita seja confusa, do nível "só Freud explica". No fundo, meu caderno é meu divã mesmo...

E por que um texto sobre isso? Porque o fazer sentido é - talvez, não para sempre - um capricho deste pobre coração de escritor sentimental.

_________________________________________________________________
Observe também em: Facebook | Twitter | Instagram | Flickr | About me

You May Also Like

4 comentários

  1. Fê, achei que só eu escrevesse dessa forma.
    O mais difícil eu acho é realmente EXPOR o que sentimos em palavras. Muitas vezes sinto, sei que sinto, mas quando escrevo percebo que não era aquilo que queria dizer, que as pessoas não vão ler com as mesmas sensações. Parece loucura?
    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é loucura não, Sô.
      A gente escreve, mas nem sempre as pessoas recebem como gostaríamos. Por um lado é frustrante, mas por outro é legal saber que todos podem criar suas próprias interpretações...

      Beijos!

      Excluir
  2. O importante é escrever...
    Adoro seus posts!!!
    Bj e fk c Deus.
    Nana,
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)