quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

[Resenha] Ostra feliz não faz pérola, de Rubem Alves

O resgate de tudo o que é singelo. A luta pela felicidade em vida. A revolta por tudo aquilo que, embora lógico, não faz sentido (e, ainda assim, é aceito!). A palavra que é sentida pelo coração. Uma árvore, uma horta, uma amizade, a arte, Deus, Inferno, milagres, morte – todos eles ganham uma nova (ou seria mais honesta?!) dimensão em Ostra feliz não faz pérola, de Rubem Alves. 

Dividido em onze capítulos temáticos (Caleidoscópio, Amor, Beleza, Crianças, Educação, Natureza, Política, Saúde Mental, Religião, Velhice e Morte), o livro é uma coleção de recortes que abordam o viver por diversos prismas.

Cada uma das partes, por sua vez, é composta por pequenos textos – fragmentos do próprio Alves, trechos e citações que o inspiraram, seja na literatura, na música ou de pessoas do cotidiano do autor.

A reflexão que nomeia a obra já nos dá um aperitivo da poesia disfarçada de prosa que compõem todo o livro e que nos delicia a cada página. A escrita, de forma delicada e sincera, é uma verdadeira conversa com todos os leitores. Prosa mineira, taciturna, que sempre percebe o que há de bom, de melhor, de lindo, sem abandonar as suas convicções. 

E por falar em convicções, a leitura de Ostra feliz não faz pérola deve ser feita com o coração aberto. Aberto aos novos e distintos pontos de vista. As visões do Rubem Alves psicanalista, filósofo e teólogo se fundem, gerando conceitos educacionais e religiosos que se diferem daquilo que a maior parte das pessoas está acostumada. Se assim você o fizer, conseguirá pensar em como você mesmo vê o mundo e quais são suas opiniões sobre ele. 

Embora já houvesse lido alguns textos de Rubem Alves, Ostra feliz não faz pérola foi a primeira obra completa que li deste autor. Assim como ocorrera outrora com os textos soltos, posso afirmar que o livro é um primor que nos conduz a uma celebração da vida. Sem dúvida, uma obra digna de ser lida, relida, dessas que deixamos em nossa cabeceira, sempre à mão!

Livro: Ostra feliz não faz pérola
Autor: Rubem Alves
Páginas: 280
Editora: Planeta
Sinopse: O autor define seu livro: “Pessoas felizes não sentem necessidade de criar. O ato criador, seja na ciência ou arte, surge sempre de uma dor. Não é preciso que seja uma dor doída. Por vezes, a dor aparece como aquela coceira que tem o nome de curiosidade. Este livro está cheio de areias pontudas que me machucaram. Para me livrar da dor, escrevi”.

24 comentários:

  1. Amo esse livro ! òtima análise, totalmente parcial..hehehe Mas o Rubem é fenomenal...Um dos meus "rubens" prediletos ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!
      Escrevi o que realmente penso sobre o livro e seu autor! E ele também é um dos meus Rubem preferido! hehehe
      :*

      Excluir
  2. Deu vontade de ler! Vou ver se meu pai tem esse.
    Beijos, Aline
    http://24diasdeprimavera.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia!
      É uma delícia!
      Se você ler, me diga o que achou! ;)

      :*

      Excluir
  3. Eu quero ler! Adorei o título, já vinha suspeitando que ostra feliz não faz pérola há algum tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não faz mesmo. E há total sentido nisso! :D
      Leia e me diga o que achou! :)

      :*

      Excluir
  4. Nossa, super diferente o livro, e incrível também...adorei a dica, e tô doida pra ler também! XD

    Beeijos
    www.blogmymemories.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fran, a leitura é deliciosa!
      Sei que gostará!

      Se ler, me conte depois!

      Um beijo!

      Excluir
  5. Ontem eu vi um documentário tão lindo sobre Rubem ALves, Fê. Vou correr para biblioteca para ver se acho essa e outras obras literárias dele!
    :)
    http://sesobrarpapel.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério?! Como chama o doc?!
      Ele é uma graça! Um poço de sabedoria! <3

      Procure as obras dele porque valem muito a pena e são lindas de se lerem! :)

      Excluir
  6. Nossa! Adorei! A forma que você o apresentou foi super atrativa. Fiquei com enorme vontade de lê-lo.
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. OI gostei do livro vou procurar ele para ler!
    Bjs e aproveita que tem promo no ar!
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2013/01/promocao1-carnaval-literario.html

    ResponderExcluir
  8. Não é meu estilo de livro, mas creio que preciso ler algo assim.
    Beijos
    Luíza
    http://cademeuchapeu.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luíza, tente! A leitura é tão gostosa!
      Em um instantinho ela passa! :D

      :*

      Excluir
  9. Gostei da resenha, me deixou com vontade de ler o livro. Depois vou ver se compro. Beijos, http://distanciacerta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compre, Camilla! Nem é tão caro e vale muito a pena! :D

      Excluir
  10. Psicanalista, filósofo e teólogo? Ele homem necessita de um prêmio imediatamente (já deve ter vários, mas enfim).
    Gostei da sua resenha! Acho que nunca li nada dele, mas provavelmente já devo ter esbarrado num texto dele num livro de português da escola. Me interessei bastante por causa da sinopse. A criatividade surge da dor, adorei!

    Beijos!
    www.nathlambert.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nath!
      Ele tem prêmios sim, na área de educação!
      Ele pensa a escola de forma muito diferente da que estamos acostumados! :P

      Se você tiver uma chance, leia. Sei que vai gostar!

      Um beijo!

      Excluir
  11. Boa indicação! Vou anotar para uma futura compra!

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. adorei a resenha! super interessante esse livro! tá na minha lista tbm! :* continue arrasando amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :D Que bom que gostou! :D
      Acho que vc vai gostar muito mesmo! :D

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...