Aprendizados de 2011

by - 12:31 AM

"Nothing good comes easy." 
(Trevor Morgan)


Tenho pensado muito em minha vida ultimamente. Meus objetivos para a última semana do ano era “zerar” com todos os problemas que me tiraram a paz em 2011. Infelizmente, como nem tudo está em minhas mãos, não será possível... Anyway, o que levo para 2012?! Algumas lições aprendidas ao longo do ano (não necessariamente nesta mesma ordem): 

1. Ciúmes. Nunca se deixe levar pelo “Abutre Roedor do Ciúmes”. Ele costuma lhe cegar e lhe fazer dizer coisas que você realmente não queria. Quando você percebe, está em uma confusão sem tamanho e, depois de um tempo, além de ter magoado quem você ama, você ainda pode se sentir a pessoa mais idiota do universo. 

2. Amizade. Não é porque alguém é seu amigo que este alguém tem a obrigação de fazer algo por você. Se ele o faz, é porque lhe quer bem. Mas isso não significa que não queira um gesto de gratidão em troca. Este ano vi minha melhor amiga me virar as costas – literalmente falando – e isso ainda está doendo em mim. Tudo o que eu queria ouvir naquela manhã de estresse era um “obrigada”. Tudo o que queria dizer era um “você pode contar comigo quando precisar”. Entretanto, ela não me deu ouvidos (preferiu a porta do metrô), tudo deu errado e isso me magoou profundamente. De qualquer forma, ainda não sei como esta história vai terminar. Torço para que ela tenha uma continuidade feliz. 

3. Orgulho. Embora eu ainda ache que quem erra deve ser o responsável por se desculpar, eu aprendi que às vezes – só às vezes – a gente deve passar por cima do orgulho e pedir desculpas por aquilo que NÃO fez. Isso mostra o quanto tal pessoa/coisa/situação é valorizada. 

4. Raiva. Aprendi – com um livro da Isabel Allende – que nunca deve se fazer algo com raiva. O ódio cega as pessoas e, assim como o ciúmes, faz a gente tomar algumas atitudes que magoam as outras pessoas. Agora, quando estou com raiva, deixo o silêncio e o tempo me acalmarem, para depois tomar uma atitude sobre. 

5. Distância. Priorizar o que é importante é algo que ajuda a reconhecer o sentimento que ali é depositado. Todavia, o fato de nem sempre é possível estar junto não significa que não se prioriza/se é priorizado. Há formas e formas de manter vínculo e demonstrar/fortalecer sentimentos.

6. Sonhos. Por mais que eles pareçam impossíveis e inalcançáveis, sim, eles se realizam!

7. Amor. Aaaaaaah, Amor, você tarda, mas não falha, não?! 

8. Solidão. Apesar de todas as coisas maravilhosas, acho que a solidão sempre será minha companheira. Motivos?! Domino a arte de estragar tudo! Tenho alma de poeta (ou pelo menos é o que penso ter). 

Bem, estes foram os meus maiores aprendizados. E os seus, quais foram?!

You May Also Like

2 comentários

  1. Feeeeee, eu me identifiquei 100%, e mesmo que não tenha aprendido tudo isso que vc falou, agora lendo eu aprendi e vi tive a chance de ter aprendido. Tive muitas chances. E muitas vezes, elas escapam. Essa parte do ano é bom pra fazer esse tipo de reflexão. Imagina se fosse tudo um fluxo contínuo, não tivesse esse eterno retorno. Se não tivessem dois janeiros, ou duas segundas, ou duas 24h? Se só predominasse o ano, nossa, o recomeço taí pra nos dar chance e cada ano é uma forma de tentar melhorar. Então, esssas reflexões de fim de ano são imprescindíveis e vc me fez pensar. Isso é importante. Bom ano novo. Como eu disse no meu blog, bom velho ano novo auhhuauuuha. Falow

    ResponderExcluir
  2. Ameei Fê o seu post, sempre é ótimo refletir sobre o que passamos durante o ano,a cada ano que passa aprendemos muito,com nossos erros, acertos, decepções...
    Desejo para vc que em 2012 vc consiga praticar tudo que você aprendeu, que sua vida melhore e que vc tenha muitas conquistas. Feliz 2012!! Bjs

    ResponderExcluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)