domingo, 28 de fevereiro de 2010

Chile


Ao acordar na manhã de ontem, ouvi minha irmã me dizer:
- Você viu o que aconteceu no Chile?
- Não...
- Teve um terremoto lá...
- De quanto?
- 8,8 graus na escala Richter... está em tudo o quanto é site.
- Nossa... - Esta foi a única palavra que eu consegui dizer.

Nunca estive no Chile, embora este seja um dos sonhos que ainda quero realizar. Minha ligação com este país começou um dia, com uma caminhada entre as prateleiras de uma biblioteca pública que fica próxima a minha casa. Lembro-me bem: andava naquele lugar buscando uma leitura, mas não sabia exatamente o que queria. então vi na última prateleira uma lombada escrita: "Veinte poemas de amor y una canción desesperada - Pablo Neruda". Abaixei-me, quase me sentei no chão, para ver os detalhes daquela obra. Até então, sempre gostara de poesia, todavia, nunca havia escrito uma. Lembro-me de ter pensado: "é poesia... será que estou com saco pra ler poesia agora?! Ah! Mas é em espanhol.. tanto tempo que não leio nada em espanhol... vou levar!" Peguei o livro emprestado. O livro que mudou a minha vida. O livro que é a minha leitura de cabeceira, que me inspira e me consola...

Foi assim que a minha paixão por Ricardo Eliezer Neftalí Reyes Basoalto, ou simplesmente, Pablo Neruda. Foi assim que me apaixonei pelo Chile. Foi assim que tentei entender um pouco sobre como é a vida e a cultura dos chilenos. Quantas horas passei em frente ao comutador buscando informações sobre este autor e esta cultura tão fascinante? Eu realmente não sei... Só sei que tudo o que encontrei me tocou de uma maneira incomensurável. Apaixonei-me pelo Chile.

Quando fico sabendo destas catástrofes (naturais ou não), sempre reflito. Tenho uma teoria de que tudo na vida tem um porquê, ainda que nós, pobres mortais, não entendamos. Por isso, sempre reflito. São pessoas inocentes perdendo casa, comida e, o que é pior, familiares e amigos. Sempre fico triste com isso. Mas agora foi diferente, a tristeza que me abateu foi como se alguém que eu conhecesse estivesse lá. Como se um pedaço meu estivesse junto!


Muito triste...

Muito trágico...

Solitário...

2 comentários:

  1. Tb gostaria mto de ir para o Chile! Minha mãe diz que é lindo!
    Pena ter acontecido tudo isso! É duro pensar que enquanto tô aqui protegida dentro de minha casa muitos familiares estão sofrendo pela perda dos seus entes queridos. O mundo é tão injusto.
    Mas os Chilenos são um povo forte e saberão passar por isso da melhor maneira.

    REPITO: Adoooro o jeito que vc escreve

    bjos

    ResponderExcluir
  2. Tragédias nos abalam em qualquer parte do mundo, mas qdo fica pertinho assim, parece q eh pior ne?! Bjs e fik com Deus.

    ResponderExcluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...