domingo, 21 de junho de 2009

Verdade...

Às vezes, dizer a verdade é necessário. Embora nem sempre a sua verdade seja igual a do outro, e isso lhe doa na alma. Dizer a verdade se faz necessário. É preciso jogar aquilo que nos sufoca ao mundo. Deixar as claras. Falar... Desatar o nó que se faz na garganta seca pela angústia e pelo gosto amargo de atitudes anteriores...


Hoje começa o inverno. Hoje viveremos a noite mais longa do ano e foi esta a data que eu escolhi para desatar os nós que me impediam de ir para longe, de voar para lugares longínquos... Hoje desatei o nó que me prendia. Falei as verdades. Falei as minhas verdades que tanto me torturavam...

Ao contrario do que imaginava, não chorei. Não sofri... não mais. Livrar-me das palavras que feriam meu peito como espadas, me trouxe o alívio e paz que tanto buscava. Minha alma clamava por um desenlace; colocar um ponto final nisso tudo foi melhor do que eu poderia imaginar.

Dizer a verdade é necessário, ainda que não se tenha o poder de se controlar as consequências disso. Dizer a minha verdade e sair de um mundo de fantasias mesquinhas foi a maneira que eu encontrei de ser feliz.

Hoje, na primeira noite de inverno, dormirei em paz, torcendo para que esse tempo de fria reclusão me traga uma calorosa e perfumada primavera.

4 comentários:

  1. Fê,

    Que lindo! Existe um ditado bastante conhecido que diz assim: "Me machuque com a verdade, mas não me iluda com uma mentira"
    Muitas vezes nós mesmos nos machucamos com algumas verdades que não queremos aceitar ou até mesmo dizer à alguém... Mas depois que conseguimos ver isso... Ficamos mais leves!

    Beijo carinhoso

    Cah

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. A verdade é uma faca de dois gumes, ao mesmo tempo que fere, pode curar. Que o inverno traga muitas reflexões. Abraço, beijo.
    Obrigado pelo texto maravilhoso.

    ResponderExcluir
  4. A verdade sempre é o melhor caminho...

    Lindo post.

    Bjo.

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 13 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.