sábado, 29 de junho de 2024

Eterno

Fotos feitas por mim, no Centro Cultural São Paulo.


a arte de um tempo sem medo.
o medo da arte do tempo.
a arte dá medo ao tempo.
tempo. tempo. tempo.
areia fixa em ponteiros. 
ponteiros que giram em um eixo sem sentido:
voltas e mais voltas ao redor do infinito
inventário da invenção que articula
nascimentos, encontros, fecundações e mortes.

vida escoando a cada tic-tac:
infinitas possibilidades de caminhos,
eterno gerúndio em arte:

a muda de um tempo desejoso de ser sem medo.

_____________________________________________________________
Gostou deste post?
Então considere se inscrever na Newsletter para receber boletins mensais 
ou me acompanhar nas redes sociais: 

2 comentários:

  1. Mas que graça de poema, menina! Adorei! Embora seja curtinho, é tão profundo e me fez pensar no quanto ficamos presos a outras coisas e nem vemos nosso tempo passar.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    TikTok | Instagram | Skoob | Threads

    ResponderExcluir
  2. Belíssimas palavras. Obrigado por ter compartilhado.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar cheio de posts novos e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu COMENTAR COMO. Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 17 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.