quarta-feira, 27 de julho de 2022

{Resenha} Entre lírios e leões, de Rafaela Fischer



O que cabe entre a delicadeza dos lírios e a força dos leões? A vitalidade do mergulho nas profundezas. É assim que a poesia de Rafaela Fischer chega ao leitor em sua obra de abertura: profunda, doce e, sobretudo, corajosa.

Quarta capa de Entre lírios e leões, de Rafaela Fischer.


Como poeta, Fischer resgata, confronta e (re)constrói seu eu lírico a partir do cotidiano: o murinho da infância, as idas e vinda do mar, o circo e seus animais, as músicas de Caetano e de Jobin, as sutilezas de seu corpo e do corpo da pessoa amada. Tudo se transforma em versos, porque o cotidiano é, em si, poesia. Ao acreditar nisso, esse eu lírico flana entre todos os sentimentos que podem estar nesse espectro entre os lírios e os leões: o encantamento, a admiração, o desejo, a paixão, o amor, a desilusão, a angústia não nomeada de se ver partida e recomposta inúmeras vezes. Tudo cabe e tudo tem voz.

Poema "Correnteza" (página 63).


Essa honestidade cativa o leitor desde o primeiro verso. É como se a cada poema, Fischer convidasse o leitor a se questionar onde afinal cada um abriga os seus próprios lírios e leões. Ela se abre enquanto poeta para que o leitor se encoraje a fazer o mesmo. O diálogo é honroso e sincero. Às vezes duro, mas acalentador.

capa.


Livro: Entre lírios e leões
Autora: Rafaela Fischer
Páginas: 130
Gênero: poesia
Apresentação: A dualidade do lírio, que evoca pureza e lascívia, associada à coragem e à voracidade da natureza, representada pela figura do leão, dão pistas da intensidade nada óbvia que o leitor vai encontrar na obra de estreia de Rafaela Fischer. [...]E não existe outro caminho no texto proposto por Rafaela: para ser inteira, é preciso juntar os próprios pedaços pelo caminho, sentindo a dor das ausências que ficam. A angústia passa, o amor volta a acontecer e a força daquela que ousou revelar o que está dentro de si emerge sublime em versos. E dá para resistir à uma mulher que se reconstrói com o coração cheio, leve e aberto para o devir? [Tríssia Ordovás Sartori]
Livro no Skoob. | Acompanhe a autora no Instagram: @arafaelafischer.

_____________________________________________________________
Gostou deste post?
Então considere se inscrever na Newsletter para receber boletins mensais 
ou me acompanhar nas redes sociais: 

3 comentários:

  1. Olá Fernanda, tudo bem?
    Amei demais esse livro e pela quantidade de marcações que você fez com certeza é maravilhoso com muitas reflexões e com certeza vou amar.
    Dica mais que anotada.
    Beijos.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Adorei conhecer mais da obra e das poesias da autora.
    Seria uma leitura bem fora do conforto por aqui, então espero esbarrar futuramente.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  3. Tive vontade de ler esse livro desde que vi a capa e o nome, achei forte. AGora deu mais vontade ainda! Vai pra lista dos livros da Penalux pra comprar, que são VÁRIOS! hahahahaha Beijo!

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu COMENTAR COMO. Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 16 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.