segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

{Resenha} Tarô de Marselha: A Jornada do Autoconhecimento, de Florian Parisse

Resenha do livro Tarô de Marselha: A Jornada do Autoconhecimento, de Florian Parisse.

Se tivesse que definir o livro Tarô de Marselha: A Jornada do Autoconhecimento, de Florian Parisse, em uma palavra seria: prático! Esse livro é prático, didático, direto ao ponto. Por isso mesmo, uma delícia de ser lido e, sobretudo, de ser consultado.
 
A obra é estruturada em três partes e um apêndice. Na primeira temos um brevíssimo resgate do tarô ao longo do tempo e uma introdução que explica o que será o conteúdo do livro: os arcanos maiores. Esta parte é a menor do livro, vai da página 9 a 11, porque não é o foco da obra¹. Na sequência, temos o maior capítulo do livro que, como o próprio nome diz, é um "Retrato dos 22 arcanos maiores". Essa parte é subdividida em 22, uma para cada arcano. Por fim, há uma terceira parte em que Parisse ensina a fazer a leitura usando a técnica da tiragem em cruz, apresenta um longo perguntas e respostas e um apêndice relacionando com os animais, os transportes e a política.

O que eu gostei bastante é que o autor organiza o livro de forma estritamente didática. Para cada arcano, a explicação aparece dividida em ficha de dados (com um bloco descrevendo a imagem e outros falando sobre o perfil, as forças, as fraquezas, a idade que o arcano representa e o número de identificação), o universo profissional, a conta bancária, os amores, a saúde e uma conclusão. Para cada um destes itens, o autor destaca os bons e maus aspectos de cada lâmina. Assim, fica muito fácil para quem está aprendendo poder ter uma interpretação aprofundada de cada carta sem se perder.

Foto por Fernanda Rodrigues.
(As cartas de tarô NÃO vêm com o livro.)

O livro também traz ilustrações em preto e branco tanto dos 22 arcanos, quanto da tiragem em cruz (de como fazê-la e de exemplos de tiragens). O que facilita o entendimento de quem está começando ou de quem deseja aprofundar seus conhecimentos. É uma pena, contudo, que o autor não tenha trazido as outras cartas (arcanos menores). Também vale dizer que o livro não vem acompanhado das cartas do tarô. Acho que a minha leitura foi mais prazerosa porque eu tenho um conjunto de cartas aqui², que me possibilitou observar e testar o que é proposto no livro de Florian Parisse.

Capa.

Livro: Tarô de Marselha: a jornada do autoconhecimento
Autor: Florian Parisse
Tradução: Karina Jannini
Páginas: 328
Editora: Pensamento
Apresentação: Neste estudo surpreendentemente didático, Florian Parisse, vidente e tarólogo francês de renome, apresenta-nos um manual prático para tiragens e interpretação, destinado a todos os usuários do Tarô de Marselha. O livro nos traz uma descrição minuciosa dos 22 Arcanos Maiores sob a forma de fichas, reunindo dados bastante completos e originais, que permitem aos iniciantes compreender todas as nuances desse belo instrumento divinatório. Para cada tema abordado nesta obra (trabalho, finanças, amor, saúde), Parisse apresenta exemplos de relatos de casos e conversas particulares que manteve em seu consultório, acompanhados de respostas e experiência dos próprios interessados. Por fim, uma verdadeira caixa de ferramentas é colocada à disposição do leitor e estudante do tarô, fornecendo todas as chaves necessárias para uma boa leitura do Tarô de Marselha.

¹Para saber mais sobre a história do tarô de Marselha, recomendo o livro O Tarô de Marselha Revelado, de Yoav Ben-Dov, também publicado pelo Grupo Editorial Pensamento, cuja resenha você pode ler clicando aqui.
²O conjunto de cartas que eu tenho (e que aparece nas fotos) é o Tarô de Marselha CBD organizado pelo Yoav Ben-Dov, também publicado pelo Grupo Editorial Pensamento. Você pode saber mais sobre ele no site da editora, clicando aqui.

_____________________________________________________________

14 comentários:

  1. Que livro legal Fernanda! Eu tenho gostado muito de tarot e coloquei como uma das minhas metas de vida aprender a tirar as cartas, sem pretensão de viver com isso apenas para mim e amigos. Tenho um baralho de tarot egipcio e acho ele lindo, mas tenho dificuldade de interpretar as cartas. Ele veio com um livro guia que explica de forma bem rasa o simbolismo de cada carta e os significados, mas raramente consigo aplicar na minha vida. Tenho pensando muito em passar para o Tarot de Marselha porque vejo muitos livros sobre ele, além de sites e blogs que geralmente se tratam desse tarot. Não sei se é impressão minha mas o egipcio parece que, além de ser difícil, não é muito famoso rsrs

    Amei a indicação! Vou colocar na minha lista de leituras de tarot, junto com os que estão no rodapé.

    Beijos!
    Serenar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari! :)
      Eu já vi esse baralho egípcio e acho ele lindão. Penso que é melhor você começar com o de Marselha mesmo, porque (do que li no outro livro que citei nas observações do post) todos os outros se baseiam nele. A partir do momento em que você entende bem como funciona a leitura do de Marselha, a leitura dos outros fica mais fácil. :)
      Vamos trocando figurinhas porque eu também estou nessa jornada.

      Um beijo :*

      Excluir
  2. Boa noite Fernanda.
    Esse é um livro bastante interessante para quem gosta desse tema, agrega para quem pratica. Confesso que não me desperta interesse em saber do futuro, prefiro as surpresas. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tarô é mais para autoconhecimento do que para saber do futuro propriamente dito. Usá-lo para se entender gera reflexões bem profundas :) Não é à toa que o subtítulo do livro é "a jornada do autoconhecimento".

      :*

      Excluir
  3. Oi, Fernanda. Como vai? O livro parece ser excelente para quem gosta do tema, não é mesmo!. Que bom que gostou de o ler. Abraço!



    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. eu acho o tarot algo incrível, mas ainda não sei se acredito completamente, sabe? acho que pela minha criação. esse livro parece ser muito interessante.

    abraços

    Mulher Conectada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É legal conhecer as histórias dos arquétipos que as cartas trazem :)

      Um beijo :*

      Excluir
  5. Pedi para a Anna tirar as cartas pra mim e pro meu marido no inicio do mês. Me deixou bem empolgada.

    Um beijo,
    Leidiane Holmedal | leidianesbueno@gmail.com
    Watermelon Curly

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaaaaaaaaaaah, ela tirou pra mim tbm! :)
      Adoro! :)

      Um beijo :*

      Excluir
  6. Meu primeiro e único tarot foi um que veio em uma revista da Atrevida (quem lembra?), lembro que foi uma experiência interessante, mas que acabei não aprofundado. A proposta dele livro e a organização do mesmo parecem ótimas para quem está começando, uma pena que não vem como as cartas junto.



    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou da época da Atrevida, da Capricho e da Toda teen aushuahsuhas achei engraçado você trazer essa lembrança :)

      Um beijo

      Excluir
  7. Merci pour votre merveilleux blog concernant mes livres. Parisse Florian

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 14 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.