terça-feira, 20 de outubro de 2020

Reflexão sobre o processo de se organizar

Foto por Estée Janssens, via Unsplash.

Acordei com um insight que não compartilhei no post sobre como eu organizo a minha semana, por isso resolvi complementar aquelas dicas escrevendo este texto. 

Conforme contei antes, a organização faz parte da minha vida — agora, mais do que nunca, porque todo mundo que empreende tem que ser muito organizado para dar conta de todos os projetos —, mas o que muitas vezes a gente não para para pensar é que toda organização e planejamento são frutos do autoconhecimento. Só assim a gente passa a compreender melhor o que funciona ou não, o que é mais fácil ou mais difícil de ser implementado e o que/como — de todas as milhares de dicas e métodos — deve ser ser adaptado.

Esta semana está sendo bem complexa para mim. Desde que deixei a sala de aula da escola, talvez este seja o período em que a agenda está mais lotada (vários clientes com muitas demandas e prazos próximos), então tive que emendar a semana passada nesta (trabalhando no final de semana). Dormi pouco, bebi pouca água, entrei no fluxo da correria e me dei conta de que não conseguiria terminar tudo o que preciso fazer seguindo nesse ritmo. Aí veio o tal insight do primeiro parágrafo:

O que pode levar todo o meu planejamento por água abaixo?

Salve esta imagem para sempre se lembrar dessa pergunta. ;)


No meu caso, não adianta eu ter a minha lista de tarefas/próximas ações e agenda no papel, se eu não tiver dormido bem e bebido muita água. Um sono de má qualidade (ou em quantidade insuficiente), me deixa cansada, mal-humorada, com dificuldade de foco nas atividades longas. Já a falta de hidratação prolongada (dois ou três dias bebendo pouca água), prejudica muito a minha rinite e traz com ela os sintomas que me impossibilitam de fazer qualquer coisa (como uma forte dor de cabeça, que me faz querer ficar deitada em um quarto escuro).  

Acho que isso pode variar de pessoa para pessoa. Há gente que não consegue ter um dia bom sem se alimentar bem no café da manhã — coisa que eu, por exemplo, não consigo fazer. Então é o caso de você pensar o que te afeta que pode destruir todo aquele planejamento lindão que você criou para a semana, para o mês ou para os planejamentos a médio e longo prazo.                                            

_____________________________________________________________

2 comentários:

  1. Concordo com você! Realmente por mais que a nossa rotina seja apertada e tenhamos MUITOS compromissos e tarefas para cumprir, não adianta se sobrecarregar e passar mal depois, vejo muitos empreendedores que passam por isso e realmente é algo que merece ser muito discutido. A partir do momento que somos donos do nosso negócio precisamos nos educar sobre organização, planejamento, para que as coisas não caiam por terra.
    Beijoss, Blog Seja Agridoce ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
  2. Produtivas estamos sendo, né, Fê? Dentro das nossas limitações. Acabei de ler também sua newsletter e, olha, me identifico, viu... E como não? Que doideira, 2020. Tenho conseguido viver um dia de cada vez, mas sinto falta de um monte de coisa de que um monte de gente sensata, que está cumprindo a quarentena, também está sentindo. Mas tenho aproveitado para crescer... Tenho aproveitado o encontro comigo mesma.

    E vamos que vamos.

    Um abraço enorme cheio de carinho pra ti!

    ResponderExcluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 14 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.