quarta-feira, 18 de março de 2020

Atualização do blog, adiamento dos eventos e coronavírus

Atualização do blog, adiamento dos eventos e coronavírus
Algum lugar do céu latinoamericano.

Oi, pessoal! 
Espero que vocês estejam bem. Vamos conversar um pouquinho?

Ausência do blog

Eu lendo o meu livro, A Intermitência das Coisas, para a Malfada, lá em San Telmo, Buenos Aires.
Eu lendo o meu livro para a Malfada, lá em San Telmo, Buenos Aires.

Escrevo para dar notícias. Estou bem. Estive ausente do blog nas últimas semanas, porque fiz uma breve viagem para Buenos Aires (graças a Deus, foi antes do surto do coronavírus) - que será assunto nos próximos posts, se assim vocês quiserem - e me enrolei entre o pré, a viagem e o pós. Agora, estou numa fase de reorganizar a vida e entender tudo o que está acontecendo com esta pandemia. 

Como vocês estão lidando com o isolamento voluntário? 

Minha partipação em eventos

Afetos em Ruínas, de Elizza Barreto, e A Intermitência das Coisas, de Fernanda Rodrigues.
Afetos em Ruínas, de Elizza Barreto, e A Intermitência das Coisas, escrito por mim.

Como está acontecendo no Brasil e no mundo, todos os eventos em que há aglomeração de pessoas estão sendo cancelados, o que inclui os dois que eu participaria no começo de abril: o encontro do Coletivo EscreViver (que discutiria o meu livro, A Intermitência das Coisas) e o lançamento em São Paulo do livro Afetos em Ruínas, da escritora Elizza Barreto (Editora Penalux).

Por enquanto, os locais estão mantidos - só mudarão as datas. Assim que a poeira abaixar e as pessoas puderem circular livremente, reagendaremos os dois eventos, e eu aviso por aqui e nas minhas redes sociais.

Pensar coletivo

Fico triste por ter que adiar os dois encontros, mas a nossa saúde vem em primeiro lugar, não é mesmo? Agora é um momento em que, sobretudo, temos que pensar no coletivo. Acredito que esta é uma grande oportunidade que temos de reorganizar a vida, repensar os nossos hábitos e costumes, entender qual é o nosso papel na Terra, como lidamos com a coletividade. Chegou o momento de parar de olhar para o próprio umbigo. Toda crise traz a opção de crescimento e esse é o momento.

Eu já entrei em isolamento voluntário e tenho evitado sair de casa. Lavar as mãos e usar o álcool gel já era um hábito antigo, que tem sido reforçado - inclusive, já escolhi um trecho de 30 segundos de uma das músicas que os Backstreet Boys selecionaram neste post aqui para cantar enquanto lavo as mãos (isso ajuda a não sair da lavagem antes do tempo). Parece bobo, mas lavar as mãos vai salvar a humanidade (de novo!).

(Uma observação aqui: eu sei que nem todo mundo tem as condições de se isolar e acho uma bosta quem não pode fazer isso por causa desse capitalismo voraz. Também tenho feito pensamento positivo e orações para todos os aqueles que não podem parar, para profissionais de saúde - incluindo a minha irmã - e jornalistas, que estão se arriscando para manter o que é essencial, salvar pessoas e nos trazer informações.)

Saúde física e mental

OMS (Organização Mundial de Saúde)
OMS.
Por fim, mas não menos importante, cuidem uns dos outros e tomem cuidado com o que vocês se alimentam. Não falo só de alimentação física (que é muito importante agora, porque ajuda dar um reforço no sistema imunológico), mas também do que nutre as nossas cabeças. É importante não ficar pautado no medo, nas fake news. Escolham a dedo com quem vocês se conectam virtualmente nas redes sociais. Agora é momento de entender o que é fato e o que é invenção, seguir e compartilhar apenas o que for verdadeiramente confiável. Na dúvida, dê uma olhadinha nos sites abaixos:
(Ainda está perdido e precisa de informações confiáveis? Clique aqui para dar uma olhada neste artigo-resumão, escrito pela Mih Lestrange.)

O que fazer durante o isolamento voluntário?

Autocuidado: chá de cidreira e livro do Galeano antes de dormir.
Autocuidado: chá de cidreira e livro do Galeano antes de dormir.

Seguir e se guiar por fontes confiáveis ajuda muito a manter a saúde mental em dia, porque gera menos ansiedade. Se a sua timeline estiver muito saturada desse assunto, vá fazer algo por você. Seguem algumas sugestões:
  • Adiantar o que dá do trabalho: no meu caso, vou terminar as revisões, planejar aulas, resolver burocracias do colégio, desenvolver os projetos novos, escrever conteúdos para o blog, gravar vídeos para o IGTV/YouTube e escrever o meu livro novo;
  • Atualizar o currículo: dar uma revisada no currículo de distribui-lo nos sites de emprego pode ser uma boa agora;
  • Spa-day: banho, creme, hidratação no cabelo, fazer máscara no rosto, fazer (ou aprender a fazer) a própria unha;
  • Ler: tentar diminuir a lista interminável de leituras que está na sua cabeceira, para poder comprar livros novos quando o surto terminar;
  • Acompanhar e apoiar os projetos dos amigos: sabe a lista de blogs e livros no wattpad que você nunca teve tempo de ler? Agora é a hora;
  • Cozinhar: entra em algum site de receitas/canal do youtube e tenta cozinhar algo que você nunca tenha feito;
  • Faxina: ligue o mode Monica's clean e aproveite para limpar aquele armário que faz 15 mil anos que você não tira pó. Aproveite para ver se há algo que você possa doar ou que precise de reparo;
  • Backup: este é um ótimo momento para fazer o backup dos seus arquivos do computador e do celular;
  • Dançar pela sala: se você for como eu, adora ver vídeos das suas músicas preferidas no YouTube. Como não dá para fazer exercícios fora de casa, que tal arrastar os móveis e fazer a sua baladinha solitária? Dá até para aprender as coreografias e postar uns vídeos no TikTok;
  • Desenvolver novos projetos: chegou a hora de pôr no papel todo o planejamento possível dos seus sonhos;
  • Se reorganizar financeiramente: chegou o momento de cuidar bem das finanças, porque - com o dólar acima dos 5 reais - a crise está chegando;
  • Estudar: línguas, artesanato, finanças, escrita criativa ou qualquer outro assunto que esteja disponível online;
  • Declarar o imposto de renda: vida de adulto sucks, mas fazer o quê?
  • Meditar e se reconectar: momentos de recolhimento são importantes para olhar para dentro. Que tal começar?
  • Escrever um diário: escrever é bom para pôr as angústias para fora e para reorganizar os pensamentos. Isso também ajuda com a saúde mental;
  • Planejar a próxima viagem: ainda não podemos viajar, mas podemos pensar nos próximos destinos, pesquisar lugares, entender o que quer visitar, montar o roteiro e um orçamento. Quando estivermos liberados é só pôr o plano em prática;
  • Jogar vídeo-game e passar todas as fases;
  • Aprender a fazer autorretratos e registrar a quarentena por meio de imagens;
  • Dormir: lembrem-se que dormir ajuda muito a manter o sistema imunológico bem;
  • Chamada de vídeo: falar com as pessoas que a gente ama, dar e receber uma dose de amor, se acalmar quando o medo vier. Chamadas de vídeo ajudam muito nessas horas. Vamos cuidar uns dos outros.

Eu desejo que todos vocês, aí do outro lado, fiquem bem.
Seguimos nos falando.
Beijos (de longe) e queijos :*

____________
PS: Eu pretendo não falar mais de coronavírus por aqui (a não ser que aconteça algo muito fora do planejado mesmo). Minha ideia é trazer outros conteúdos, trazer leveza, trazer amor. Assim vocês não precisam se preocupar em ver coisas tristes por aqui. 
_____________________________________________________________

6 comentários:

  1. Oi, Fernanda como vai? É reconfortante saber que você está bem aí em Buenos Aires. Essa pandemia do Code-19 é terrível. Peço para não falar do coronavírus, pois já se fala o bastante sobre esse vírus maldito para poder alertar a população de um modo geral. Fale sobre as coisas belas da existência humana, afinal de tragédias e notícias ruins a população já está saturada, inclusive este que vos escreve já está cansado só de ouvir e ver os noticiários diários sobre esse nefasto vírus. Proteja-se e cuide-se, para superarmos todos juntos esse momento delicado em que o planeta está experienciando. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciano!
      Eu fiz uma breve viagem, já voltei. Concordo com você, a existência humana é bela. <3

      Um beijo

      Excluir
  2. Hey Fê! Tudo bem?
    Acompanhei sua viagem a BA e vou adorar ver mais detalhes por aqui.
    Uma loucura essa pandemia, né? Resta cuidar-mo-nos e esperar passar. Como num apocalipse zumbi.
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Se cuida e Volte sempre!

    | Blog Misto Quente |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thami!
      fico feliz de te ter acompanhando tudo.
      Vamos no cuidar, pq isso também é cuidar dos outros. :)

      Beijo

      Excluir
  3. Adorei as dicas do que fazer! O jeito é encher a cabeça, né? Pra mandar a ansiedade e melancolia para longe.

    Fique bem, Fê!

    Abraço enorme <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, Lari.
      É complicado ter que lidar com tudo isso, mas, aos poucos a gente vai se adaptando.

      Um beijo

      Excluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 14 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.