terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Transporte

Qual é o próximo destino? 

O ônibus laranja que sai do centro se confunde com a linha verde do metrô, sentido Vila Prudente. Eles também poderiam ser o voo até Brasília ou a caminhada da escola até o shopping Santa Cruz. A brincadeira de pula-cela é mais uma a entrar na roda, assim como o chat que não deu em nada, lá do facebook. São tantos os lugares em que te busquei. São tantas as fórmulas! Os caminhos são inúmeros e a distância, gigantesca. Fora os desejos... Ah! O que fazer com os desejos?

O mundo é muito vasto; e eu, um ponto no nada. Não quero dar o braço a torcer de que tudo será assim para o sempre. Quero mesmo é quebrar o ciclo de mais um ano, mais uma busca por um destino sem direção em que te procuro. Dou de cara comigo mesma, as rugas surgindo dia após dia, em frente ao espelho. Apesar disso, o fio da esperança que resta me ajuda a manter a dignidade que faz com que minha cabeça continue erguida.

Nada é simples nesta vida. Me abri para cada um que chegou dizendo que era você e percebi que a cada partida minha casa se bagunçava. Os móveis revirados da saudade passaram a buscar um motivo simples que os livrassem da poeira da lembrança. Em consequência, isso me levou a um processo cíclico: quanto maior é a busca, maior a dúvida. E aí o paradoxo entra em cena, porque quanto maior a dúvida, mais mergulho dentro de mim mesma.

Se antes queria um transporte que me levasse até você, agora fico tranquila por permanecer aqui. 

(Afinal, alguém precisa se levantar e começar a faxina, não é mesmo?)

_____________________________________________________________

4 comentários:

  1. Incrível. Seu texto <3
    Quando algo já foi muito bom mas acabou temos a mania de nos prendermos nele, limitando nossa vida a ir adiante. Acho que essa faxina deveria ter sido feita antes. Bjinhos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Encontrar forças para esse tipo de faxina é que é o X da questão.
      Fico feliz que você tenha gostado do texto!

      Beijos!

      Excluir
  2. Sufoquei com o nó na garganta lendo esse texto. Me enxergar ao final do texto fez o coração parar um segundo.
    Belíssimo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, Deus sabe que nós somos irmãs de alma. Deve ser por isso que rola essa identificação tão profunda!
      Te amo, amiga! :D
      :*

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...