Ambiente, o como escrevo

by - 11:54 PM

Imagem por Jeremy Levine.

Se no post de ontem escrevi sobre por que escrevo, hoje a reflexão será sobre o como eu faço isso. Confesso que é a primeira vez que efetivamente penso sobre este assunto e... Meu Deus, que difícil! É claro que, como educadora, a primeira ideia que me veio à mente foi a teoria behaviorista - também chamada de comportamental - que (falando de forma muito resumida) defende a influência do meio ambiente no processo de ensino e aprendizagem. 

O site da revista Nova Escola traz uma frase muito boa sobre o Skinner (teórico que trouxe à tona a teoria behaviorista). Diz a página:

Para o psicólogo behaviorista norteamericano, a educação deve ser planejada passo a passo, de modo a obter os resultados desejados na "modelagem" do aluno

(Clique aqui para ler o artigo completo e saber mais sobre o Skinner e a sua teoria)

Eu sei, você está aí se perguntando "o que isso tem em relação ao blog?!". A relação está no meu ambiente de produção de conteúdo e no resultado relevante ou não dos meus posts - o quanto o ambiente me molda? Skinner diria que é possível modelar o blogueiro a partir do seu local de trabalho, mas só agora - depois de alguns anos conhecendo a teoria - olhei para ela fora do meu contexto "professora-aluno-escola".

A minha forma de escrever

Percebi que mantenho hábitos diferentes de acordo com o objetivo que tenho. É engraçado como construí isso ao longo dos anos sem perceber. Todavia, é interessante fazer esta reflexão para notar o que posso mudar ou aperfeiçoar.

1. Sou uma pessoa noturna
Isso é algo que me intriga e que já me incomodou um pouco. Eu sou dorminhoca desde que me entendo por gente e trocaria a noite pelo dia fácil, sem sofrimento. O problema maior é que a sociedade é diurna e cobra que você seja também.

Em casa, todas as pessoas que convivem comigo são diurnas. Nos livros que li até hoje sobre dicas/hábitos de escrita, as pessoas pregam que se levante cedo para que a escrita seja a primeira atividade do dia... Contudo, para mim o melhor é escrever (e executar outras tarefas também) à noite, enquanto todos dormem. É quando tenho as melhores ideias e sou mais produtiva. Não tem jeito.

2. Quarto, cozinha, sala
Não tenho um local de trabalho para chamar de meu (sonho de consumo: uma biblioteca dessas com mesas grandes e prateleiras gigantes!). Geralmente escrevo no quarto quando faço uso do caderno. As anotações que surgem de manhã e de madrugada. Normalmente, em formato de poemas. Gosto de fazer versos à mão (embora escreva direto no computador também, as melhores poesias são feitas à mão... mas não me pergunte o motivo disso).

Quando estou sozinha ou quando tenho que fazer algum conteúdo de cunho mais jornalístico para o Minhas Literariedades - que exigem um "o quê? Por quê? Onde? Quando? Quem? Quanto?" - acabo sentando-me à mesa da cozinha. Lá é o momento moça séria! uahahaha Na verdade, ainda não encontrei uma explicação para isso. Só sei que é assim.

Entretanto, é no sofá da sala é onde 90% dos meus posts são feitos. Gosto de me sentar em frente ao aquário, relaxar e deixar as ideias fluírem. Quando é dia, gosto de observar o céu pela janela (o sofá fica ao lado de uma grande janela). Também fico perto dos meus CDs, o que ajuda na busca de inspiração.

3. Music is my life, my life is music
Sempre que escrevo no computador, escrevo com música. SEMPRE. E sou extremamente metódica com isso. Um exemplo clássico é: odeio o modo aleatório com todas as forças do meu ser. Nunca o meu rádio, meu celular e meu media player estarão neste modo. NUNCA! Por outro lado, o "repetir todas" estará sempre ativo. Sinto agonia quando o CD acaba e fica aquele silêncio... Melhor repetir tudo de uma vez.

Também sou dessas que organiza os álbuns em pasta e coloca um de cada vez para tocar (acho que isso tem relação com a agonia pelo modo aleatório) e que, quando cisma com algum cantor/banda/álbum, ouve aquilo por eras, não importa se é novo ou não. 

(A bola da vez - de novo, porque às vezes eu ouço muito, paro por um longo tempo e passo a ouvir novamente - é o Momentum, do Jamie Cullum - ouça aqui.)

Como parte do método, uso headphone, porque o fone pequeno, desses que vêm no celular, me atrapalha para escrever - sim, fico incomodada com isso. Usar o fone de ouvido é sinal de "não me interrompam", que funciona bem aqui em casa.

4. Caderno x Editor de texto x Blogger
De novo, vai depender do que eu estiver escrevendo. Normalmente, poemas vão no caderno; resenhas, no Word e os demais posts são escritos diretamente no blogger. Estou achando muito engraçado constar isso, mas é incrível como eu sou a rainha em criar hábitos bizarros! uahahahah

5. Acompanhamento 
Chá ou café com leite são sempre bem-vindos. Comidas normalmente me deixam agoniada, porque ou eu quero comer rápido para não deixar a ideia escapar, ou acabo demorando na escrita e, consequentemente, perdendo a fome.

6. Distrações
Sou dessas que trabalha com várias abas do Google Chrome abertas (agora, por exemplo, são cinco). Contudo, já observei, e cortei uma delas da minha vida: o facebook me atrapalha muito quando estou escrevendo. Como escrevo à noite - horário que todo mundo fica online -, acabo recebendo muitas notificações que são motivos de interrupções desnecessárias ou não tão urgentes. Agora já é regra: escrevo com o site fechado e só abro depois de clicar em "publicar".

E você, como escreve? Eu gostei de fazer este exercício de me observar. Dentre outras coisas, percebi que adoro escrever perto de uma janela e que tenho que pensar em um lugar assim quando for montar um local de escrita mais decente. Espero que isso seja em breve! Não preciso de muito para ser feliz! hehehe

Beijos e queijos :*

Nota: Post escrito como parte do #10daysbetterblog (Day 3). Para saber mais, clique aqui (link em inglês).
_____________________________________________________________

You May Also Like

6 comentários

  1. Oi Fernanda,

    Achei ótimooo esse post, li que nem vi de tão bem escrito. Taí uma coisa que me peguei pensando esses dias, a forma como eu escrevo e essa posso dizer que essa é uma reflexão difícil e ainda não cheguei a nenhuma conclusão muito concreta rs, mas se eu chegar faço um post pra contar!

    Beijos Bru
    http://brusay.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bru!
      Então, menina! Esta reflexão é MUITO difícil MESMO. Acredito que este post tenha uma visão parcial, porque é impossível concluir 100%. Sempre há algo novo...

      Beijos e obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Nuss... boa pergunta: como escrevo? Geralmente, aproveito folgas durante o horário de trabalho para atualizar meu cantinho quando sinto remorso pelo abandono por causa da falta de tempo. Se fico muito tempo sem escrever, faço uma lista (eu e minhas listas) com os posts que precisam ser escritos, sento na escrivaninha no final da noite (varando a madrugada geralmente) e mando bala nas atualizações por ordem cronológica.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uahahaha nem preciso dizer que amo listas também, não é?!
      Acho que pensar sobre isso é um caminho para entender porque falamos mais sobre um assunto ou na qualidade de escrita do nosso próprio texto.
      E que legal que não sou a única que gosta de varar a madrugada!
      :)

      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Fê!

    Nossa... como as pessoas são diferentes né? Eu não consigo de jeito nenhum escrever com música acredita? e eu adoro música, mas para escrever eu tenho que deixar os pensamentos falarem, e eles falam baixinho!! hauahuah

    Face book acaba com qualquer criatividade Fê!! hauahauha


    Bjinhos
    JuJu
    As Besteiras Que Me Contam

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ju!

      Eu acho engraçado que eu só escrevo ouvindo música no computador. Pensando agora, talvez este hábito se relacione mais a ligar a música ao ligar o computador do que com a escrita em si. De qualquer forma, quando quero escrever, mas não sei por onde começar, é a música que me ajuda.

      Beijos! :D

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)