domingo, 10 de julho de 2011

Observando os escritos

Certa vez, uma colega de trabalho me perguntou por que meus blogs eram tão “pra baixo”. A resposta veio rápida e certeira: “escrevo sobre aquilo que sinto”. De fato é assim. Escrevo sobre o que martela mais na minha cabeça ou no meu coração (na maioria das vezes, o calo aparta em ambos). Digo nos blogs aquilo que é intrínseco, aquilo que quero gritar ao mundo, aquilo que me seca a garganta, aquilo que quero dizer e ser entendida (mas que se disser, não terá efeito algum)...

É claro que a observação feita me fez ligar o sinal de alerta, afinal, quem quer ser visto como alguém “pra baixo”? Por outro lado, ninguém é triste porque quer, ninguém é solitário porque deseja ser assim. A vida é feita de circunstâncias e – se tem uma coisa que venho aprendendo árdua e dolorosamente – nem tudo está ao nosso alcance/controle. Muitas vezes, dependemos de outras pessoas, de outras vivências, de outros lugares... E, nem sempre, essas pessoas/vivências/lugares correspondem às nossas expectativas. É quando nos damos conta disso que nos frustramos. 

Obviamente, cada um lida com a frustração de uma forma: uns gritam, outros xingam, outros se fecham em seu mundo, outros projetam a frustração no primeiro pobre coitado que vê pela frente, e eu me liberto das minhas frustrações escrevendo (há várias formas de expressar isso, mas é melhor eu não me atrever a tentar explicar, porque não sou psicóloga, psicanalista e/ou psiquiatra =P)... As palavras são as minhas lindas válvulas de escape; mas, mais do que isso, são minha estrada para a reflexão. Ao escrever, reflito sobre o mundo e sobre o impacto que ele tem sobre mim. Isso me dá forças pra juntar os caquinhos quebrados, colar o que ainda dá pra usar e seguir em frente.

Não queria parecer uma dessas pessoas chatas, depressivas, que quer 100% de atenção. Não queria deixar vocês, que gastam uma parte do tempo vindo aqui, com a impressão de que o mundo é “pra baixo” – pois sei que ele não é. O mundo é colorido, e cada vez que escrevo e posto meus “textos preto e branco”, minha vida ganha as cores do arco-íris, porque sei que vocês leem.

Por fim, quero encerrar dizendo que nada na vida é em vão – nem os momentos cinzas!

Um comentário:

  1. Que lindo Fê!! Na minha opinião seu blog não é pra baixo, tem momentos q vc mostra alegria tbm , blog é liberdade de expressão, não importa se é pra baixo, muitas pessoas se identificam com alguma coisa que vc escreve (como eu rsrs) e reflete. Continue sendo sempre quem vc é!!

    ResponderExcluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...