Sentimentos IV (Carta para você 4)

by - 11:44 PM


Quem diria que eu voltaria a fazer isso... Depois de três anos de dores, de ofensas trocadas, do meu coração partido. Depois do ódio, da revolta, da indiferença... Eu não pensei que voltaria a te escrever de novo, tampouco que seria tão doído. Queria entender por que eu (ainda) me preocupo com você, por que eu (ainda) quero que você seja feliz enquanto eu não passei de mera reserva para você. Queria saber por que eu (ainda) quero ver um sorriso sincero nos seus lábios sendo que você acabou com os que eu tinha... Ainda que você tenha acabado com as minhas esperanças e que tenha me tornado uma pessoa cética diante de tudo e de todos. Queria que tudo fosse diferente, ainda que sem um final feliz. Queria poder olhar nos seus olhos e saber que não nos magoamos mutuamente... Eu sei, hoje é difícil fazer isso. Hoje é até mesmo difícil dizer que não te odeio mais. Também sei que é difícil passar por cima do orgulho infantil e agir como os adultos que somos. É nessas horas que queria ter a inocência de uma criança que apenas diz o que sente sem pensar nas incertezas do amanhã. Mas, não, vivo nessa briga constante de uma adolescência que se perde entre o orgulho e o perdão.
Sei que esta é mais uma missiva que não será lida. Todavia, não posso deixar de lhe escrever. É como se, ao gerar estas linhas, me conectasse a você. E sim, quero que você saiba que meu coração se aperta ao fazer isso. Como disse antes, este me é um processo doído. Dói-me a alma e aperta-me o coração de tal forma que me sinto sufocada. Sei que cada vez que lhe escrevo, morro um pouquinho. Morro não de solidão, mas de tristeza por saber que os momentos felizes jamais voltarão.
Hoje não sonho mais com nós dois. Você fez uma escolha e eu a respeito. Entretanto, sinto falta da nossa amizade, dos momentos de confidência, das risadas... Éramos felizes e você não pode negar isso.
Enfim, não sei exatamente como terminar esta carta. Não sei exatamente o que te dizer. Acho que o que precisava ser dito, foi dito... Não sei, contudo, se ficou claro ou se fui compreendida. Talvez não seja, o que coloquei aqui são sentimentos e eles podem ser mesmo confusos...

You May Also Like

4 comentários

  1. :S pq sera q eu ate sei pra qm é essa carta????
    mas eu te entendo perfeitamente.... sei mto bem como é... porem as minhas cartas foram diferentes..... foram mais sombrias... como eu sempre fui e sempre serei....

    ResponderExcluir
  2. Eu tbm sei exatamente pra quem vc escreveu essa carta Fê!
    E como é bom escrever,as vezes tem coisas q só consigo dizer escrevendo.Porém acho q no meu caso sou sempre mais melancolica e sentimental!

    Beijos.Amo ♥
    May

    ResponderExcluir
  3. Diferente das pessoas aí de cima eu não sei pra quem vc enviou essa carta, aliás, eu pensei até que era fictícia, mas espero mesmo que a pessoa possa lê-la, pq eu bem sei que os nossos sentimentos são muito melhor expressados na escrita que na fala. Eu tb estou numa situação parecida... Abraços!

    [insanamentehumano.blogspot.com]

    ResponderExcluir
  4. Fernada, eu não sei se o que você escreve é ficção ou realidade. Acho que só você entende. Você pode me explicar?

    José (USJT)

    ResponderExcluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)