Ressurreição

Imagem por: AdinaVoicu.
Colocou os pés no chão, sentindo as pernas ainda trêmulas. Era madrugada, quase manhã, e o sol começava a despontar. Cambaleante, foi até o banheiro, abriu a torneira e jogou um punhado de água fria no rosto. Ainda não sabia o que fazer. O primeiro dia sozinha era um desconhecido despertar. Quem diria que iria recomeçar depois de mais de trinta anos? 

Já na cozinha, colocou a água do café para ferver, tirou dois ovos da geladeira — dispensando o pote de geleia herdado da filha mais nova, que estivera ali na noite anterior. Coou o café, preparou ovos mexidos, comeu com uma fatia de pão integral. O tempo escoava lentamente a cada mordida. A cada mastigação, podia sentir o sabor da vitória pessoal que travava com o medo de que algo desse errado. Nunca café e pão com ovo havia sido tão saborosos.

Lavou a louça e voltou a tirar os outros utensílios das caixas. Ainda havia muito da mudança para organizar. Ainda havia muito da perda para elaborar. É possível transformar perdas em ganhos? 

A cada dia no novo apartamento, uma nova redescoberta: o quadro com as fotos dos filhos numa prateleira recém fabricada; um novo espaço para trabalhar nos seus livros; uma pequena horta plantada na varanda. Permitiu-se realizar velhos sonhos que quase caducaram ao longo das décadas dedicadas aos outros. 

A caminhada pelo bairro para ver a noite chegar, o pastel comprado na feira, o papo rápido com o jornaleiro aos domingos. Novos hábitos se solidificaram sem que se desse conta. Prazeres que traziam sorrisos. 

Percebeu que o lugar escolhido para novo lar começou a receber o calor. Não era apenas o sol que inundava a sala do apartamento, irradiando esperança. Era o seu coração que encontrava — em toda a mudança — um pouco de paz. 

O tema de fevereiro de 2018 é Enfim, encontrei...


_____________________________________________________________

You May Also Like

8 comentários

  1. Parabéns!So podia ser vce Fernanda !Textos maravilhosos!��DINEIA Hypolitto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada,
      Prô querida!
      Sua visita é sempre bem-vinda!

      Beijos

      Excluir
  2. Hello.
    You have a really interesting and beautiful blog. I like it very much <3
    I just followed you on GFC, can you follow me back?
    Thank you <3

    http://makeyourperfectstyle.blogspot.ba/

    ResponderExcluir
  3. Oi fê! Gostei do texto! Achei curioso que tanto o meu quanto o seu envolvem mudança de casas, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vê!
      Foi legal mesmo esta coincidência!

      Beijos :*

      Excluir
  4. Que texto gostoso Fê! E uma mudança de casa faz mesmo isso com a gente, quando estamos nos sentindo bem naquele lugar... na verdade, toda mudança que aconteça na nossa vida, no início dá um certo medo, insegurança, receio... Mas se é algo que nos faz bem, depois de um tempo, faz a gente transbordar de alegria... Beijokas ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro esta sensação de transbordamento!

      Beijos :*

      Excluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)