domingo, 5 de fevereiro de 2017

Amor

Amor nas flores da Casa das Rosas.


Quero amar o amor,
amar o amar,
espalhar,
espreguiçar.
Quero contagiar com o amor,
desejar o amar,
encontrá-lo
até me embriagar.
Estará numa esquina?
Perdido na padaria,
na universidade,
ou numa livraria?
Estará na saudade do futuro?
Quero amar.
Amor livre.
Amor puro.
Selvagem.
Quero amor dos loucos,
sem explicação
me jogar.
Amar o amar.
Amar o amor.

Viver é outra dimensão.

_____________________________________________________________

4 comentários:

  1. Amei, sem mais.
    Amei a sua forma de amar.

    Bjinhos <3

    ResponderExcluir
  2. Oi Fê, bom dia!

    Lindo!! Amei, estou trabalhando num livro de fotografias minhas, e porventura esse poema é teu? Me autoriza a publicar ele ao lado de uma foto minha?

    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcelo!
      O poema é meu sim.

      E autorizo. Pode colocar :)

      Será uma honra!

      Beijos

      Excluir

Olá!

♥ Quer comentar, mas não tem uma conta no Google? Basta alterar para a melhor opção no menu "Comentar como:". Se você não tiver uma conta para vincular, escolha a opção Nome/URL e deixe a URL em branco, comentando somente com seu nome.

♥ É muito bom poder ouvir o que você pensa sobre este post. Por favor, se possível, deixe o link do seu site/blog. Ficarei feliz por poder retribuir a sua visita.

♥ Quer saber mais sobre o Algumas Observações? Então, inscreva-se para receber a newsletter: bit.ly/newsletteralgumasobservacoes

♥ Volte sempre! ;)

Algumas Observações | Ano 13 | Textos por Fernanda Rodrigues. Tecnologia do Blogger.