Uma tarde de Verão


Estava sentada na varanda quando tudo aconteceu. Era verão de 1980, e eu estava ali, com os olhos fechados, sentindo os raios solares no meu rosto. Tudo estava calmo. Ao longe, ouvia o som do mar.

Havia meia hora que estava ali, quando minha vida mudou. Foi tudo muito rápido. Um homem atravessava a rua, um carro cruzou seu caminho, e tudo o que ouvi foi a brecada desesperada do veículo em frente ao meu portão. Levantei-me sobressaltada e corri em direção ao homem estirado, inconsciente. Disse a todos que era médica. Ao longe, escutei o som do Resgate que vinha prestar o socorro. Senti o pulso daquele homem e percebi que ele partia em direção a um lugar em que fugiria do meu controle. Nesse momento, os bombeiros estavam ao meu redor, afastando a multidão aglomerada em volta do acidente. Pela primeira vez, em todos aqueles anos de medicina, tive medo.

De repente, acordei assustada. Ao olhar para o outro lado da rua, vi um homem atravessando-a e um automóvel vindo em sua direção. Fiquei pálida. Só tive tempo de correr e gritar:

- Moço, NÃO!!!

You May Also Like

2 comentários

  1. Gostei! Gostei!
    Só fiquei um tanto confuso... Isso realmente aconteceu?
    Faz um tempo já que não nos falamos... Um Bjão para você!

    ResponderExcluir
  2. sou fã das tuas fotos...
    elas sempre ilustram muito bem teus textos...
    ta lindo o texto...
    triste... mas gosto da forma q escreve...
    fica bem!

    ResponderExcluir

Não deixe de observar também!

Sempre vou responder ao seu comentário por aqui; mas, se você deixar o seu link, farei questão de ir observar na sua morada! ;)